Pular para o conteúdo principal

Ondas Curtas - edição 23

*  Além da Rádio Record, Rede Aleluia e  Rádio São Paulo,  a (IURD) Igreja Universal do Reino de Deus, será a nova proprietária  da 89.1 FM a partir de novembro. Apesar dos rumores de que a tão falada rede de notícias irá sair do papel, a emissora deve ter programação religiosa.

* Mais um funcionário da CBN pode optar em trocar a "Rádio que toca notícia" pela concorrência, e assim seguir o caminho de outros colegas que conseguiram mais valorização em outro prefixo.

* Acontece no dia 9 de novembro em Cuiabá, o ll Congresso de rádio do Mato Grosso. O congresso será realizado durante todo o dia e no módulo esportivo contará com as participações de José Calil, comentárista da rádio Transamérica de São Paulo, Lombardi Júnior e Anderson Cheni, respectivamente comentarista e repórter da Rádio Capital. A organização ainda aguarda respostas de José Carlos Araújo da Bradesco esportes Fluminense e Cledir Oliveira da Estadão/ESPN. O humorista Beto Hora do programa "Na Geral" da rádio Bandeirantes vai fechar o evento.

* Ainda no SGR (Sistema Globo de rádio) a nova direção geral da matriz carioca deve continuar a todo vapor a reestruturação da programação que em 2013 será ainda mais regionalizada. Mas engana-se quem pensa que a recuperação de audiência, principalmente no Rio de Janeiro será a curto prazo.

* Também em novembro, a Nossa Rádio de São Paulo - 106,9 deve estrear um programa esportivo no período da tarde.

* Satisfeita com os índices de audiência que consolida a emissora como vice-líder no rádio am de São Paulo, a Rádio Capital estuda a possibilidade de ampliar a sua equipe esportiva em 2013.


* A harmonia entre a direção  do Jornal Estado de São Paulo e da equipe esportiva da ESPN já foi melhor. 

Comentários

  1. A Igreja Universal também é dona da FM 99,3 - Rede Aleluia.
    Muitas emissoras na mão de um mesmo grupo, assim não dá!

    ResponderExcluir
  2. Brother...já pesquisou quantas rádios são do grupo bandeirantes...pq quando é da universal o questionamento é diferente?

    ResponderExcluir
  3. Sim, concordo que a Bandeirantes tem diversas emissoras de Rádio em São Paulo. Porém, nenhuma emissora está dedicada totalmente a programação religiosa, tirando o emprego de muitos profissionais. Sem contar que há momentos que as emissoras da IURD entram em rede e transmitem a mesma programação.
    Em uma democracia todos devem ter o seu espaço, mas sem concentração ou monopólio!
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  4. Pois é amigos,
    Li o que vcs escreveram acima e tomo a liberdade de acrescentar: O Grupo Bandeirantes usa os mesmos profissionais em quase todas as suas rádios não dando espaço para outros profissionais. É só ouvir as rádios e também a televisão Bandeirantes que vocês constarão minhas afirmações. O Weber Lima tem razão. Assino em baixo.

    Walter José de Oliveira
    Franco da Rocha

    ResponderExcluir
  5. Caro Weber, só que o Grupo Bandeirantes e a Universal tem uma grande diferença. Pegando apenas o segmento esportivo no qual você trabalha e inclusive é um grande destaque, vide sua atuação na Radio 105 FM onde você ajudou a emissora a consolidar essa grande audiência,o grupo Bandeirantes tem só em São Paulo, três equipes esportivas (Bandeirantes, Bandnews e Bradesco) enquanto a Universal não tem nenhuma e inclusive acabou com uma equipe tradicionalíssima que era da Record. Abraços!

    Mario Donizetti Tomazella - Novo Horizonte

    ResponderExcluir
  6. Enquanto a rádio Bandeirantes e a universal papa todas as rádios de São Paulo os dirigentes da rádio não tem competência para conquistar uma frequência em fm no estado de São Paulo.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Rede Transamérica deixa de transmitir jogos para o Rio de Janeiro e Brasília. Dono da CNN pode adquirir emissora

Exclusivo atualização 11/08/2021 10:20   Há um ano a direção da Rede Transamérica ampliava o projeto de transmissões esportivas em grandes praças como Rio de Janeiro e Brasília, mas o ótimo projeto infelizmente não emplacou e, segundo fontes, vai deixar de existir a partir da segunda-feira da próxima semana dia 9 de agosto. No caso de Brasília o projeto já tinha terminado há algum tempo,  agora, tudo indica, seria a vez do Rio de Janeiro, que deve ir até o próximo domingo dia 8 de agosto. Após essa data alguns profissionais da equipe esportiva seriam relocados na programação de São Paulo ou da rede, outros teriam que deixar a emissora. No Rio de Janeiro o projeto segue nos moldes antigos de arrendamento de horário com profissionais locais, inclusive a equipe anterior  do projeto de rede vai retornar. A ausência de patrocinadores nesse período de pandemia pode ter atrapalhado o excelente projeto, outro fator que pode ter contribuído foi a ausência de nomes conhecidos ou profissionais co

DEPOIS DE JOSÉ SILVÉRIO, CAPITAL CONTRATA NARRADOR DA 105 FM

 LEANDRO BOLLIS REFORÇA TIME DA CAPITAL Após uma década, Bollis  deixa a 105 FM Emissora retoma o departamento esportivo e quase dois meses depois da chegada do  jornalista e empresário Oliverio Júnior, mais que duplicou sua audiência nos horários com bola rolando.  Consolidada no segmento popular  a Capital finalmente migrou e agora pode ser ouvida no FM  77.5 (faixa estendida) da cidade de São Paulo, o foco desde o início do ano  se tornar uma emissora  multiplataforma vem conseguindo atingir seus objetivos, isso deve-se muito a volta das  transmissões de futebol  e a chegada do narrador José Silvério,  o narrador que marcou seu nome na história do rádio esportivo por décadas narrando os principais fatos da história do futebol na Jovem Pan e  Rádio Bandeirantes de São Paulo foi o principal nome  que arrastou milhares de fãs e órfãos do "PAI DO GOL" que nos altos de seus 75 anos bem vividos  retoma a narração esportiva como um garoto que vinha de Minas para narrar do rádio p

Nova Morada chega para resgatar o “rádio popular de qualidade”

Anderson Scardoelli - Portal Comunique-se   É o que afirma Thiago Matheus, comunicador e diretor artístico da emissora que estreou em São Paulo neste início de ano A primeira semana do ano começou com novidades no dial paulistano. Desde segunda-feira, 3, a Morada do Sol de São Paulo deu vez no 1.260 AM para a Nova Morada, emissora que chega com o propósito de fornecer aos ouvintes quatro pilares que tradicionalmente marcam a história da mídia radiofônica no país: jornalismo, esporte, prestação de serviços e variedades/entretenimento. Para isso, o projeto conta com programação diversificada e aposta no resgate do conceito de comunicadores. O time inicial da Nova Morada une experiência e juventude. Profissional conceituado na crônica esportiva e ex-articulista parceiro do Portal Comunique-se, Anderson Cheni está à frente do ‘Morada Esportiva’, de segunda a sexta-feira, das 11h às 12h. Kaká Siqueira, Patrícia Liberato, André Nicoli e Jota Júnior são alguns dos outros apresentadores d