sábado, 22 de abril de 2017

Rede Brasil estreia faixa esportiva semanal

Na próxima segunda-feira (24) estreia o Esportes Night na Rede Brasil de Televisão. Weber Lima comandará o programa que vai trazer os destaques do mundo esportivo no fim de semana, com muito bate papo e música. O comentarista Marcus Malagoni vai falar de automobilismo. Matheus Serafim será o especialista de MMA e lutas. No primeiro Esportes Night teremos as participações, de Emily Lima, técnica da seleção brasileira de futebol feminino, do piloto Marcos Gomes, campeão da Stock Car 2015 e da Ana Maria Índia lutadora de MMA. Na parte musical o programa de estreia vai receber a dupla Matheus Minas e Leandro.  A Rede Brasil de Televisão é sintonizada nos canais: 175 e 371  da Sky-  Oi:01 - Vivo: 237 - Claro: 13 - GVT: 248 e CTBC: 714
Serviço:
Estreia do programa Esportes Night ( programa semanal, todas as segundas-feiras ) na Rede Brasil de Televisão -  24 de Abril  a partir das 22:30 horas -  apresentação: Weber Lima e comentários de Marcus Malagoni e Matheus Serafim. 
Foto: Divulgação

quinta-feira, 13 de abril de 2017

Novidades na faixa noturna da "Nova Rádio Globo"

Paulo Bonfá  será uma das novidades na
 nova programação da Rádio Globo
A coluna apurou com exclusividade que  a "Nova Rádio Globo" que estreia  no dia 15 de maio  vai seguir com a equipe do Pop Bola, muito provavelmente na  faixa noturna como já antecipamos. A equipe comandada por Alexandre Araújo deve ficar com o horário entre 18 e 20 horas, ou seja, no horário do Globo Esportivo e com conteúdo exclusivo para a Internet com transmissão ao vivo pelas redes sociais, isso no Rio de Janeiro. No horário em  São Paulo a novidade ficaria por conta  do apresentador e humorista Paulo Bonfá (45). No rádio, Bonfá tem bastante experiência, são mais de 20 anos de carreira mesclando humor, música e informação, Paulo Bonfá já trabalhou nas emissoras: USP FM, 89 FM ( Sobrinhos do Ataíde), Jovem Pan FM, Transamérica FM, BandNews FM e Oi FM. Na tv seu último trabalho foi nos canais Fox Sports.
Foto: Divulgação

Equipe Jornada Esportiva Trianon transmitirá as duas semifinais do Paulistão

A equipe Jornada Esportiva Trianon, em parceria com a Rádio Universal, de Santos, e a Conexão FM, levará aos ouvintes todas as emoções das semifinais do Campeonato Paulista no próximo domingo (16). Ponte Preta x Palmeiras e São Paulo x Corinthians serão destaques da programação a partir das 15h, com o “Aquecimento Trianon”, pré-jogo apresentado por Don Roberto Costa. Às 16h a bola rola no AM 740 da Trianon e também no 87, 5 da Conexão FM e AM 810 em Santos para Ponte Preta x Palmeiras, com narração de Gomão Ribeiro, comentários de Rogério Centrone e reportagens de Alex Bispo. O pós-jogo até 18h40 será comandado por Don Roberto Costa. Já a partir das 18h45, direto do Morumbi, todas as emoções de São Paulo x Corinthians no FM 87,5 da Conexão e AM 810 da Universal para a Baixada Santista. A narração será de Danilo Almeida, os comentários de Guilherme Estevão, e as reportagens de César Tavares e Rafael Esgrilis  - Técnica Externa: AVSC (Comando Rubens Santos)
Serviço
Jornada Esportiva Trianon - Trianon AM 740  Khz e Conexão FM 87,5 Mhz em São Paulo e AM 810 na Baixada Santista Pela internet: www.radiotrianon.com.br - www.conexaofm.net.br www.vozdoesporte.com.br ou  pelo aplicativo de rádio Tunein - Abertura as   15 horas

terça-feira, 11 de abril de 2017

Ondas Curtas edição 91

A partir de maio com a nova programação e finalmente um canal em FM em SP a Rádio Globo promete vir com tudo, principalmente com os novos contratados que fazem parte das Organizações Globo (TV). 

No Rio a novidade será Marcelo Barreto, o jornalista do SporTv vai comandar a edição carioca do Globo Esportivo. 

Em São Paulo ao que tudo indica e a contra gosto Oscar Ulisses deve continuar comandando a atração, Oscar não está nada satisfeito com a provável mudança de horário do tradicional GE. 

Para os fãs do programa a boa o "Pop Bola " vai continuar na grade da Nova Rádio Globo.

O jovem Guilherme Lage, segue se destacando como locutor esportivo na Rádio Transamérica de São Paulo. Tudo isso graças ao comandante Éder Luiz que novamente acertou na mosca ao dar oportunidade e ritmo ao seu ex-repórter.


Depois de voltar aos campo com sua equipe de reportagem, a rádio Capital prepara a sua volta as cabines de transmissão dos principais estádios da Capital Paulista. O coordenador de esportes e apresentador Weber Lima está cuidando dos detalhes com as respectivas administrações dos estádios: Pacaembu, Morumbi, Allianz Parque e Arena Corinthians. 


Sem muito alarde a direção da Rádio Capital estreou essa semana um programa exclusivo para a Internet com a jornalista Ângela Matos das 19 às 20 horas está noa r com o "De Papo com Angela Mattos", a jornalista especializada em entretenimento já participa pela manhã do "Te Contei" e #Tamojunto 

A jornalista Gabriela Mayer que recentemente deixou a TV Cultura após 4 anos para trabalhar na Rádio BandNews FM, pode também integrar a equipe de  apresentadores da TV do Grupo ( Band e BandNews).

A nova programação da Rádio CBN estreia na próxima segunda-feira. Novas trilha e novos programas, as novidades conforme antecipamos fica por conta das voltas das jornalistas Tatiana Vasconcelos que vai comandar   o horário das 14 às 17 horas e Cássia Godoy  que vai estar ao lado de Milton Jung  no Jornal da CBN 1º edição.

Na fase semifinal da Champions League o rádio volta a ferver com as transmissões dos grandes clássicos dos principais clubes de futebol do mundo. 

A Rádio  Bandeirantes  de São Paulo deu aquela arranhada básica em sua imagens ao dispensar os jornalistas Paulo Galvão, Francisco Prado e Paula de Nonato em pleno dia dos Jornalistas.  Decisão típica de um "grande" JJ - "Jênios Jestores" com jota mesmo.


José Luiz Datena e Fábio Panunzzio são bons jornalistas, porém perdem a  razão quando levantam o tom de voz e interrompem o entrevistado que não consegue responder questões colocadas e ainda por cima interrompem a entrevista no meio. Aquela máxima de ouvir os dois lados fica difícil para ambos e o ouvinte  que estava acompanhando fica  como nessa história?

Datena  com seu 90 Minutos após entrevistar o Presidente Michel Temer ( sem interrompê-lo)  está próximo de fechar entrevista com o ex- Presidente Lula ainda essa semana.

Em SP a Melodia FM assumiu a frequência 92.5 que pertencia a  Feliz FM, que por sua vez está no canal que era da Estadão 92.5 - Ambas são  emissoras cristãs.

Já o canal  que  era da Bradesco em SP  94.1   Segue tocando música, provavelmente até maio. O canal é um dos favoritos   para ser anunciado como nova frequência da Globo.


Entre em contato com a  coluna pelo email: cheninocampo@gmail.com




segunda-feira, 3 de abril de 2017

Nova Rádio Globo: Padre Marcelo Rossi demitido, artistas da TV contratados e estreia em FM

Notícia Exclusiva - Cheni no Campo - Portal Comunique-se
Rádio Globo acerta compra de espaço no FM de São Paulo. Nome da emissora pode ser trocado ou ter complemento para marcar a nova fase, que não terá mais o Padre Marcelo Rossi, dono da maior audiência na atualidade do rádio brasileiro
(Imagem:Divulgação Rádio.Globo)









Reunião realizada na sede da TV Globo em São Paulo no início da última semana definiu alguns detalhes para começar o plano de organização – e divulgação – da Nova Rádio Globo. A emissora que passa por profundas transformações finalmente adquiriu o tão sonhado espaço em FM na praça São Paulo. O dial não foi divulgado, mas pode ser uma das frequências sob concessão da Rede Mundial de Comunicação que estão “disponíveis” hoje no mercado, casos do 92.5 (prestes a encerrar contrato de parceria com a Feliz FM) e 94.1 MHz (ex-Bradesco). As duas FMs pertencem ao empresário Paulo Abreu, o “Rei Midas” dos arrendamentos, que teria fechado a venda de uma de delas para o Sistema Globo de Rádio. 

Padre Marcelo Rossi de saída 
“Nova Rádio Globo” ou “Rádio Globo News” são alguns dos nomes ventilados entre os diretores para marcar a nova fase da emissora que tem mais de 70 anos. Mudanças no logotipo e na plástica do veículo também devem ocorrer, assim como drástica reformulação da grade de programação. Nesse sentido, além da dispensa do comunicador Antônio Carlos, a saída de Padre Marcelo Rossi é tida como certa. Há anos, o religioso comanda o ‘Momento de Fé’, programa de maior audiência no rádio do brasileiro. A demissão dele deve ser confirmada nos próximos dias, já que não teria aceitado ficar com o horário de 5h às 6h (atualmente, a atração vai ao ar das 9h às 10h). Um indício do fim da parceria com a emissora é que, nos últimos meses, o sacerdote vem intensificando participações nas redes sociais e em seu site oficial. O padre está agradecendo quase que diariamente a emissora por ter propagado o ‘Momento de Fé’ há 15 anos.

Pedro Trucão também deve deixar a emissora
 A aposta em nomes conhecidos TV será intensificada. Fonte da coluna garante que essa estratégia não terá volta. Com isso, personalidades da telinha – seja jornalista, ator ou apresentador – estão na mira da direção da rádio, ainda mais se forem da “casa” (emissoras do Grupo Globo). Com essa mudança de postura, o apresentador Pedro Trucão deve ter o mesmo destino do Padre Marcelo Rossi: saída de emissora. Mesmo tendo ótimos apresentadores em seu programa, o ‘Globo Estrada’, o apresentador já teria recebido o comunicado de que não continuará no veículo de comunicação. Vale informar que Trucão e Padre Marcelo não estavam na reunião na reunião realizada na sede paulista da TV Globo.

As movimentações da futura grade de programação 

Rafa Ferraz será apresentadora de atração
 musical na nova Rádio Globo 
 (Imagem: Divulgação)

A madrugada da nova Rádio Globo deve ser aberta com programa envolvendo gravadoras e tendo rodízio de apresentadores. O “comunicador nato” Rony Magrini poderá vir em seguida, ficando no ar de 1h às 5h. Sem o Padre Marcelo Rossi, outro religioso (padre ou até mesmo um pastor) deve ser contratado para ocupar a faixa das 5h às 6h. Na sequência, há a possibilidade de Mariana Godoy chegar à emissora para comandar a faixa exclusiva à praça em São Paulo, com a jornalista Flávia Oliveira, que é colunista de O Globo, ocupando o mesmo horário para o público do Rio de Janeiro. Depois, quem deve entrar no ar é Otaviano Costa (que poderá apresentar programa diretamente de estúdio montado no Projac, já que é apresentador do ‘Vídeo Show’).

A jornalista Mariana Godoy deve ter programa nas manhãs da Rádio Globo (Imagem: Divulgação/Rede TV)

Mais gente da TV e conteúdo esportivo remodelado 
A moça do tempo do ‘Jornal Nacional’, Maria Júlia Coutinho, o ex-casseta Claudio Manoel, a atriz Mônica Martelli, o cantor Léo Jaime e o humorista Wellington “Ceará” Muniz devem se revezar à frente de um novo formato. Rafaela “Rafa” Ferraz deixou o Rio de Janeiro e já se mudou para São Paulo para comandar a faixa musical a ser transmitida em rede durante parte do período vespertino. Ex-locutora da JB FM, ela é formada em publicidade e é a voz padrão do canal GNT. No fim de tarde, mais um novo produto – envolvendo esporte e humor – ganhará a programação da Rádio Globo. Para esse projeto, nomes como Marcelo Adnet e Felipe Andreoli chegaram a ser ventilados. O tradicional ‘Globo Esportivo’ será transferido para a faixa noturna, com transmissão até à meia-noite. Nesta semana, outros detalhes serão discutidos em nova reunião. O futuro da turma do ‘Pop Bola’, que hoje ocupa a faixa da tarde no Rio de Janeiro, será discutido. A permanência da trupe ainda não está garantida. Ao que tudo indica, o ‘Pop Bola’ mudará para a faixa noturna – caso o vínculo com a emissora seja mantido.

Maria Júlio Coutinho, a Maju, vai trabalhar no ‘JN’ e na Rádio Globo (Imagem: Divulgação/TV Globo)

Preparativos para a nova Rádio Globo 
A festa de lançamento da nova programação, com seus comunicadores e a confirmação do arrendamento de frequência em FM em São Paulo, está sendo programada para maio, provavelmente no dia 15. Toda essa grande revolução da Rádio Globo teve “carta branca” por parte da Família Marinho. Os acionistas da emissora também declararam que ficaram satisfeitos com o novo projeto e demonstraram confiança em seu sucesso.

Como deve ficar a futura programação

0h – 1h = Espaço das gravadoras, com rodízio de apresentadores 

1h às 5h = Rony Magrini 

5h às 6h = Segmento religioso (comunicador ainda não definido) 

6h às 8h = Mariana Godoy (São Paulo) / Flavia Oliveira (Rio de Janeiro) 

8h às 11h = Otaviano Costa, com apresentação feita de estúdio no Projac 

11h às 14h = Programa com revezamento de apresentadores. O time a compor a atração deve ser: Claudio Manoel, Léo Jaime, Maria Júlia Coutinho, Mônica Martelli e Wellington “Ceará” Muniz. 

14h às 17h = Faixa musical com comando de Rafa Ferraz 

17h às 19h = Programa que mesclará humor, esportes e prestação de serviços. Para a apresentação, foram ventilados os nomes do humorista Marcelo Adnet e do jornalista Felipe Andreoli

19h às 20h = ‘A Voz do Brasil’ (no rádio) e programa exclusivo para internet, com nomes e formato a serem definidos 

20h à 0h = Faixa esportiva, que pode seguir com o tradicional nome de ‘Globo Esportivo’ 

Agora é aguardar o comunicado oficial por parte da direção da Rádio Globo e acompanhar a reação dos ouvintes e anunciantes. Afinal, a emissora está deixando de vez o segmento popular, formato que a consagrou ao decorrer das décadas.

sexta-feira, 31 de março de 2017

Ex-Apresentadora da TV Cultura reforça equipe da BandNews FM

EXCLUSIVO
Gabriela Meyer 
A jornalista Gabriela Meyer, deixou nesta sexta-feira a TV Cultura, Meyer pediu demissão após acertar a sua ida para a Rádio BandNews FM. A ex- apresentadora do Jornal da Cultura será a substituta de Tatiana Vasconcellos que deixou a emissora há um mês.  Meyer deve ocupar a faixa da tarde na emissora e provavelmente vai apresentar o BandNews em Alta Freqüência de segunda a sexta-feira.
Foto: TV Cultura-Divulgação

Abril chega com novidades na programação da CBN

Cássia Godoy, Mílton Jung e Tatiana Vasconcellos
apresentam as novidades na programação da CBN
O mês de abril traz novidades para a programação da CBN. Novos quadros, vozes e programas e uma sonoridade atualizada marcam mais essa etapa da rede nacional de emissoras, prestes a completar 26 anos. O “Jornal da CBN” ganha uma trilha mais leve e contemporânea, conectada ao clima noticioso. A nova versão foi composta pelo produtor musical Tula Minassian, que há 16 anos assina as trilhas da emissora. "A CBN é uma das únicas rádios no mundo que produz trilhas originais. Agora, a gente vem com essa mais moderna, que tem o peso necessário para a notícia e a prestação de serviço, mas com instrumentos diferentes e insinuando levemente a assinatura musical que já está presente na memória do ouvinte", conta o criador da nova composição. Tendo como pano de fundo essa sonoridade, o jornalista Mílton Jung, apresentador do “Jornal da CBN 1ª Edição”, irá contar com nova companhia: a jornalista Cássia Godoy passa acompanhá-lo na bancada, todas as manhãs. Há seis anos no comando do principal programa da rede, Mílton enaltece a nova etapa: "A rádio CBN vive uma inovação constante. É assim desde o início. Mais importante é a garantia que o ouvinte pode ter de que a nossa marca permanecerá: a busca constante da verdade". O Time das Nove do Jornal da CBN recebe o reforço do jornalista Pedro Dória, que vai falar de tecnologia. Já o preparador físico Marcio Atalla trocará de horário com Carlos Alberto Sardenberg. Com isso, o "Bem-Estar e Movimento" começará às 7h27 e o "Linha Aberta", pouco depois do Repórter CBN das 7h30. Comandado por Kennedy Alencar, o quadro "A política como ela é" chegará um pouco mais cedo: às 7h45. As mudanças também vão chegar às tardes da emissora: a jornalista Tatiana Vasconcellos vai apresentar o novo programa “Estúdio CBN”. "O programa está sendo elaborado com muito carinho. A ideia é que todo dia a gente receba um ou mais convidados para falar de todo e qualquer assunto: pode ser sobre política, artes, comportamento. A intenção é que eles interajam com os repórteres, com os comentaristas e, claro, comigo e o Fernando Andrade", revela. O Estúdio CBN vai ao ar de segunda à quinta, das 14h às 17h, e às sextas das 15h às 17h, logo após o “Moreno no Rádio”, o primeiro talk show do rádio brasileiro, que estreou em março, comandado pelo jornalista Jorge Bastos Moreno, colunista de “O Globo” e um dos mais experientes e bem informados do jornalismo brasileiro. O Estúdio CBN irá apresentar uma nova trilha musical, também composta por Minassian. Também o Repórter CBN teve sua trilha musical remixada e atualizada. O diretor-executivo da CBN, Ricardo Gandour, resume o momento da emissora: "A CBN sempre se renovou e inovou nesses mais de 25 anos de vida. Essa etapa é mais uma delas, fruto do espírito inquieto de uma equipe que não se satisfaz em ser a mais admirada do rádio brasileiro".
Fonte: CBN
Foto: Fábio Portugal-CBN

quarta-feira, 29 de março de 2017

Esporte e prestação de serviço na Rádio Trânsito

Na próxima segunda-feira dia 3 de abril estreia na Rádio trânsito, FM 92.1 Mhz em São Paulo o programa "Um drible no trânsito", Programa  que vai dosar informações do esporte e do trânsito da capital paulista. A apresentação será de Elia Júnior, jornalista que trabalha no BandSports e Rádio Bandeirantes, emissoras do Grupo Bandeirantes de Comunicação. "Um drible no trânsito" terá a produção de  João Paulo Capellanes, repórter e apresentador da Rádio Bandeirantes,  a nova atração vai ao ar de segunda a sexta-feira do meio dia até uma da tarde. Esse projeto novo, misturando esporte (futebol) e informação de trânsito pode ser um embrião para outros projetos que aos poucos façam com que a programação possa ser mesclada entre esporte e prestação de serviço. Na reta final da Bradesco Esportes colocamos essa como uma opção para absorver os funcionários que deixaram o Grupo e quem sabe novos anunciantes, uma vez que tanto a prestação de serviço como o futebol apresentam o mesmo perfil de ouvinte.

terça-feira, 28 de março de 2017

Temer sanciona lei que muda regras para concessão de rádio e TV

Temer diz que mudança na lei dá  contribuição
 à imprensa livre no Brasil
O presidente Michel Temer sancionou nesta terça-feira (28), em cerimônia no Palácio do Planalto, a medida provisória que estabelece prazos e simplifica procedimentos para a renovação de concessões de rádio e televisão. Por se tratar de uma medida provisória, a norma entrou em vigor no ato da publicação pelo Executivo, em outubro do ano passado. Para virar lei e não perder a validade, precisava ser aprovada pela Câmara e pelo Senado. Segundo o governo, o objetivo principal é desburocratizar os processos e evitar a descontinuidade ou interrupção do serviço público de radiodifusão. O presidente da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert), Paulo Tonet Camargo, comemorou a sanção da medida provisória. “Hoje, o setor de radiodifusão comemora o maior avanço legislativo dos últimos anos. A sanção era aguardada ansiosamente por aqueles que há muito esperam uma simplificação dos processos. Essa é uma demonstração cabal do governo no rumo da desburocratização”, disse. Para o presidente da Associação Brasileira de Rádio e Televisão (Abratel), Luiz Claudio Costa, a medida representa uma modernização da legislação, que deverá beneficiar o setor. O evento contou ainda com a presença do ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab. 
Renovação 
O texto determina que as entidades que desejarem a renovação do prazo de concessão ou permissão de serviços de radiodifusão deverão fazer o pedido durante os 12 meses anteriores ao término do prazo da outorga. Atualmente, esse prazo é entre os seis meses e três meses anteriores ao fim do prazo da outorga. Caso a outorga expire sem que tenha havido ainda uma decisão sobre o pedido de renovação, o serviço será mantido em funcionamento em caráter precário, mas com as condições de funcionamento preservadas. As entidades que não tiverem apresentado pedido de renovação no prazo previsto serão notificadas pelo governo para que se manifestem em até 90 dias. Se as exigências legais para a renovação não forem atendidas, o Poder Executivo irá se manifestar pela perempção (extinção) da concessão, que será submetida ao Congresso Nacional. A proposta também simplifica a análise das alterações contratuais ou estatutárias que impliquem alteração dos objetivos sociais ou mudança do controle societário. Atualmente, é exigida pela lei a necessidade de prévia anuência do órgão competente do Poder Executivo para a realização da operação. A proposta determina que as alterações tenham apenas que ser comunicadas ao órgão competente do Poder Executivo, prescindindo, assim, dessa prévia anuência. A medida provisória inclui ainda a regularização das concessões vencidas. A partir da publicação da medida, as entidades tiveram até 90 dias para fazer o pedido. 
Rádios comunitárias
Um dos pontos de polêmica foi em relação às rádios comunitárias. O texto original da MP não estendia as mudanças nas regras para a renovação das concessões a esse tipo de emissora. Quando passou na Câmara, foi incluído um trecho aplicando essas regras às rádios comunitárias. O receio de partidos de oposição era que a menção a essas rádios constava de um trecho separado da parte principal da MP, o que facilitaria eventual veto parcial do governo. Durante a votação no Senado, o líder do governo na Casa, Romero Jucá (PMDB-RR), houve um compromisso do governo federal de não vetar essa parte da medida provisória. O texto mantém ainda o prazo de dez anos para a concessão e autorização de rádios e de 15 para televisão, que podem ser renovados por períodos sucessivos e iguais. 
Fonte: G1
Foto: Ministério das Comunicações

Jornalista diz que torcedor morto no Morumbi era marginal, afirmação causou discórdia dos colegas

Benjamim Back e Felipe Facincani  
Depois de causar polêmica com fortes declarações em gravação que foi  feita WhatsApp no ano passado, polêmica que resultou em processo (veja  detalhes abaixo), o jornalista Felipe Facincani, voltou a causar polêmica na mídia esportiva, segundo matéria  publicada na última segunda-feira (27) no Uol, o jornalista que atualmente está no quadro de funcionários do canal  Fox Sports,  disse durante o programa   'FOX Sports Rádio'  que o torcedor Bruno Pereira, que faleceu após cair ao tentar mudar de setor no andar superior do Morumbi era marginal. Tal afirmação causou divergência no programa. Durante a discussão  o comentarista Flavio Gomes irritou-se com a fala do comentarista Facincani, que usou o termo ''marginal'' ao citar o rapaz e outros torcedores.  Depois de muita conversa e nova afirmação de Facincani, Flavio Gomes,  o repreendeu. ''Desculpa, ô Felipe, pera um pouquinho. Eu acho que a gente precisa respeitar a memória do rapaz que morreu. Você está chamando o cara de marginal porque ele tentou passar de um setor para o outro de um estádio'', disse. ''É um ato de 'marginalismo'', insistiu Facincani. "Ele deve ter visto alguém fazer isso, o menino nunca tinha ido no estádio na vida. Desculpa, Felipe, vamos começar a pegar um pouco mais leve nessas definições definitivas do caráter de uma pessoa porque o cara pulou essa grade. O cara não é um marginal, ele tava fazendo uma coisa e, de tão errada, ele caiu e morreu. Agora, daí a chamar o cara de marginal, você me desculpa, vai uma distância monumental. Só queria registrar isso'', disparou Gomes, inconformado com a declaração do colega no Rio. ''Marginal ele não é, ele foi irresponsável'', opinou Benja, comandante da mesa futebolística em São Paulo. ''Isso não é ato de marginalidade'', enfatizou Flavio Gomes. ''É um ato de 'marginalismo'. O cara sai de uma zona de conforto, de segurança, para colocar a segurança em risco de todo mundo que está lá'', voltou a dizer, Facincani. ''Então todos esses (torcedores que pularam a grade) merecem morrer na sua opinião,  Felipe", que perdeu  novamente a paciência no programa.
Felipe responderá processo movido 
por Paulo Nobre  em maio
Flávio Gomes respondeu: ''Não, eles não merecem'', intercedeu o apresentador. ''Pô, mas ele está chamando os caras de marginais. Não são marginais, estavam pulando uma grade'', disse Gomes. ''Também não concordo que são marginais . Ninguém merece morrer. Agora, que uma pessoa que faz isso está se arriscando a morrer, isso sim. Marginal não é, foi um ato irresponsável'', argumentou Benja.
Em relação ao processo   movido pelo ex-presidente do Palmeiras Paulo Nobre e pelo Executivo de Futebol  Alexandre Mattos, Facincani  responderá processo Criminal de Notícia Crime no próximo dia 18 de maio as 15:40 horas no Fórum de Pinheiros em São Paulo. Até o momento os familiares do torcedor  Bruno Pereira, que foi sepultado ontem, não se manifestaram.
Fonte Uol Esporte
Foto: Reprodução

Super Notícia para o Rádio em Belo Horizonte

O empresário e político Vittorio Medioli
 está investindo pesado  na nova emissora
A rádio Super Notícias, deve ocupar a freqüência 91,7 FM  em Belo Horizonte, a emissora deve ocupar portando o dial da emissora do segmento popular  Fã FM.
A programação popular será mantida, mas o jornalismo,  e o departamento de esportes serão o carro chefe desse novo projeto que vai dar o que falar.  A frente do projeto, está o profissional Rogério Maurício, do Jornal O Tempo e Super Notícia,  a nova  rádio, vai contar com Rodrigo Freitas, vai ser um dos âncoras, provavelmente terá mais de um para apresentar na nova emissora. No esporte quem vai chegar com tudo é o competente narrador Osvaldo Reis (Piquitito), outro bom narrador será Hugo Sérgio,   Arthur Morais será um dos repórteres, Roberto Abras, pode fechar contrato nos próximos dias, além de outros bons nomes disponíveis no mercado.
O comunicador  Paulo Roberto, ex-Globo Minas já foi confirmado, boa parte dos operadores que estavam na Rádio Globo também devem ser contratados. Ainda não há uma data oficial para a estreia da nova emissora em virtude de detalhes como a compra de modernos equipamentos  de ponta que  estão sendo comprados na Alemanha e nos Estados Unidos. Um dos responsáveis pela área técnica será Carlos Penido que inclusive está supervisionando a compra e depois a instalação desses equipamentos. Na grande Belo Horizonte, a Super Notícia terá como principal concorrente, a tradicional e hoje imbatível Itatiaia FM 95,7/AM 610.
A emissora pertenceVitorio Mediolli, ex-deputado federal e atual Prefeito de Betim-MG ( Mediolli ostenta o título de  ser o Prefeito mais rico do Brasil, pra se ter uma ideia, ele tem  o dobro de patrimônio do prefeito de São Paulo João Doria. Mediolli, é dono do Jornal O Tempo e do Jornal Super Noticia (o mais vendido do Brasil) e do Grupo Sada, empresa que patrocina o  time  profissional de vôlei do Cruzeiro.
Que esse novo projeto além de abrir vagas para bons profissionais amplie o mercado na grande BH e quem sabe em outras capitais no caso de uma futura rede de rádio.
Foto: Divulgação

segunda-feira, 27 de março de 2017

Cabine da Rádio Bandeirantes de Campinas quase foi invadida por baderneiros em Sorocaba

Carlos Batista   lamentou o ocorrido e
cobra providência da FP
F
A Ponte Preta venceu o São Bento por 2 a 1 em Sorocaba. Gols de Clayson e Yuri. Com o resultado a Macaca está classificada para a segunda fase do Campeonato Paulista. A foto mostra o momento da narração dos gols da Ponte feitas pelo narrador Carlos Batista da Rádio Bandeirantes de Campinas.  Confira o  que Batista relatou pelas redes sociais:
 "Após o gol tive que narrar debaixo da mureta da cabine do estádio Valter Ribeiro. A torcida local ameaçou invadir a cabine após o gol de empate do São Bento. Foi um momento muito complicado. Seguranças da Ponte Preta ajudaram a conter o tumulto. Graças a Deus terminou tudo bem".
Ao site Futebol Interior o comentarista Valdemir Gomes disse que se irritou com o corrido, ainda mais com um clube que disputa a elite do futebol paulista. E também culpou a posição do policiamento. “A torcida é despreparada e tem um bando de vândalos por aqui” – acusou. 
Batista  teve tempo e sangue  frio para gravas as ameças e tentativa de invasão da cabine de transmissão, local que deveria ser restrito aos jornalistas, radialistas e técnicos. Esse material será enviado para a Federação Paulista de Futebol, que irá tomar providências. Além da FPF a ACEESP  ( Associação dos Cronistas  Esportivos do Estado de São Paulo) ,também vai apurar o ocorrido, além de dar apoio aos jornalistas.
Foto: Arquivo Pessoal



domingo, 26 de março de 2017

Ondas Curtas - edição 90

Marcello Lima no Allianz Parque, reinaugurou
a volta da Rádio  Capital aos estádios
* Depois de um ano, a equipe de esportes da Rádio Capital voltou  a ter 
repórteres  nos estádios de  São Paulo. Quem inaugurou essa retomada foi o experiente  Marcello Lima, o jornalista  trabalhou no último sábado no Allianz Parque,  acompanhou  o empate do Palmeiras por 2 x 2 contra o Red Bull, neste domingo Douglas Araújo esteve ao lado de Lima na cobertura do clássico São Paulo 1 x Corinthians 1 no Morumbi.

* Após acertar o posicionamento com as respectivas administrações dos estádios: Allianz Parque, Arena  Corinthians, Morumbi, Vila Belmiro e Pacaembu a equipe terá  narrador e repórter  in loco, como deve ser.

* A repercussão da reativação do departamento de esportes da Rádio Capital foi positiva tanto  emissora e para o mercado publicitário, o retorno por meio das redes sociais foi muito grande e a tendência  é que esse esforço da equipe esportiva que tem o comando do jornalista Weber Lima  possa aumentar a audiência do segmento dentro da programação da emissora.

* O principal patrocinador da Equipe esportiva da Capital é a Prevent Senior que acertou em cheio já que o público alvo da emissora tem o perfil que a empresa pretende atingir.

* Dia 24 de abril a  Rede Brasil de Televisão vai estrear  programa  "Esportes Night", irá ao ar todas as segundas-feiras das 22h30 às 23h30, será apresentado pelo jornalista esportivo  Weber Lima ao seu lado vão estar do  especialistas/comentaristas: Marcus Malagoni (automobilismo) e Matheus Serafim (lutas/MMA).


Por incompatibilidade de agenda o excelente jornalista  Sérgio Xavier entrou em acordo com a direção da BandNews FM e deixou a rádio, mas deve ter a sua participação dentro da programação do SporTV estendido.  Bernardo Ramos é o profissional da finada Bradesco que ganhou mais espaço no Grupo, além de apresentar e fazer  plantão, ele também é  comentarista  na Rádio Bandeirantes e acaba de ser  o escolhido para atual nos comentários na BandNews FM.

Ainda na BandNews a emissora em São Paulo confirmou o bom narrador Renato Rainha como narrador da emissora ao lado de Dirceu Maravilha.

Ainda não foi preenchida a vaga da jornalista Tatiana Vasconcellos na BandNews FM, a nova âncora da CBN estreia na  faixa das 14 as 17 horas em abril, mês que deve marcar outras estreias e novos quadros na CBN.

A repercussão foi muito negativa  com o anúncio da saída do comunicador Antônio Carlos da Globo, gostem ou não a sua história dentro em da emissora tinha que ser respeitada. Será que nenhum "jênio" pensou em oferece a faixa das 7 às 9 para o comunicador? Não se sabe se  a revolta nas redes sociais foi mais pela saída de Antônio Carlos ou pela chegada do televisivo e gente boa  Otaviano Costa, que começou no rádio nos anos 90, quando era locutor da madrugada da Jovem Pan apresentando o "Pandemônio", de lá pra cá nada de rádio.

* Me corrijam se eu estiver errado,  quando falamos da excelente jornalista Mariana Godoy (Rede TV) e associamos a uma frequência de rádio lembramos de qual emissora de rádio: CBN ou Rádio Globo? Parabéns novamente aos "Jênios" envolvidos.

* A ordem da nova direção do Sistema Globo de Rádio é ficar quieta e não responder aos pedidos de entrevistas. Lembro aqui que a família Marinho sempre coloca na direção de suas rádios profissionais de grande sucesso em outras mídias do Grupo, como como Gravadora (Som Livre), jornais (O Globo, Extra)  e sites (Globo.com e GloboEsporte.com), de rádio não vem ninguém, isso já há uns 30 anos pelo menos.

* Enquanto várias emissoras tentam  um lugar ao sol (FM)  a Feliz FM consegue o "milagre"  de se multiplicar no dial de São Paulo, onde está atualmente em duas frequências: 92.9 Mhz (Ex- Estadão) e no tradicional 92.5 Mhz.  O proprietário ainda convida  o ouvinte a sintonizar a emissora por uma semana, se não gostar não ouça nunca mais.  Essa história me lembra alguns produtos que prometem eficácia caso contrário devolvem o seu dinheiro, mas é claro que  esse não é o caso.

* Sofrência, não essa ainda não é a situação da maioria das rádios, sofrência é o que se ouve 24 horas na frequência em FM 94.1 (Ex-Bradesco Esportes). Enquanto não pinta um novo e rentável arrendamento seu proprietário  toca forró e sofrência 24 horas e sem intervalo.

* Segunda-feira dia 15 de maio, essa será a data da cerimônia de entrega do prêmio da  APCA   (Associação Paulista dos Críticos de Arte ) - a festa deve acontecer no  Teatro Municipal em São Paulo.

* Além da 105 FM o narrador Leandro Bollis vem se destacando também na equipe de Carlos Batista na Rádio Bandeirantes de Campinas, am 1170 Khz.


Parabéns Roberto Carmona 
Essa coluna é dedicada ao jornalista Roberto Carmona que nesta segunda-feira dia 27 completa 81 anos de idade. São 54 anos de rádio, Carmona muito provavelmente hoje é o repórter esportivo em atividade mais velho do Brasil ou quem sabe do mundo, está há 22 anos na equipe de Éder Luiz. Muita saúde e felicidades pra Carmona, que você continue  firme, forte e com a personalidade de sempre empunhando o microfone  e nem ouse em perguntar se ele pretende se aposentar. Carmona dá baile nos jovens quando o assunto é competência e humildade, qualidades que infelizmente faltam para  alguns colegas  que começaram há pouco tempo na profissão. Reveja aquientrevista que a coluna fez com Carmona em 2011.
Fotos: Arquivo Pessoal e Divulgação

sexta-feira, 24 de março de 2017

Rádio Globo dispensa comunicador que está no ar há 30 anos

Por: Léo Dias - Jornal O Dia
Antônio Carlos deve ir para a Super Tupi
A partir de 16 de maio, a dona de casa vai ouvir outra voz nas manhãs da Rádio Globo. É que o querido radialista Antônio Carlos vai deixar a emissora, que colocará Otaviano Costa em seu lugar. A coluna conversou ontem à tarde com Antônio Carlos. “A diretoria da rádio chegou à conclusão de que precisa rejuvenescer os ouvintes. Então vão entrar novos locutores”, explicou. O ‘Show do Antônio Carlos’ é líder no horário da manhã há muito anos. “Eu tenho audiência e um bom faturamento, mas isso não é suficiente. Me ofereceram para ficar aos sábado e domingos, mas eu não quero. Estou velho e gosto de ficar com a minha família no fim de semana”, disse. Hoje, o radialista vai se reunir com a direção da Tupi —principal concorrente da Rádio Globo —para ver se acerta sua ida para lá. “Eu quero ficar, mas não sou o dono da Rádio Globo”, desabafou Antônio Carlos. A ida do profissional para a Tupi pode salvar a emissora que anda mal das pernas e com diversos processos trabalhistas. É que a agência que faz a propaganda dos supermercados Guanabara pertence a Antônio Carlos. E ele indo para a concorrência, leva o anunciante consigo. “Claro que o Guanabara vai comigo. Somos parceiros de uma vida. Mas isso não significa deixar de anunciar na Rádio Globo. Somos profissionais e queremos atingir esse público”, garantiu ele, que tem contrato até agosto com a emissora da família Marinho. Além de Otaviano Costa, quem está cotada para ir para a Rádio Globo é Mariana Godoy, que entraria na vaga de Roberto Canázio. Tudo para conquistar jovens ouvintes. A coluna tentou falar com o diretor da rádio, Marcelo Soares, mas ele não retornou às nossas ligações até o fechamento desta edição.
Foto: Arquivo pessoal

A informação já havia sido divulgada anteriormente (dia 21-03) com exclusividade pelo site Rádio de Verdade, (confira aqui) 



Não existe crise?
Em outubro do ano passado, após várias demissões ocorrerem na Rádio Globo e os funcionários da  Super Tupi  recorrerem  a Greve para receber os salários atrasados o comunicador foi no mínimo  infeliz ao comentar em seu programa que: "Não existe crise" e que todos tinha que arregaçar as mangas e trabalhar. Esse comentário causou indignação do repórter e  seu companheiro Gelcio Cunha que não concordou e falou justamente do momento delicado no meio rádio (veja vídeo abaixo). Agora por ironia do destino o comunicador foi dispensado da emissora, já que não quer com o "prêmio de consolação" que seria as manhãs de sábado e domingo. A  "troca" forçada deve ser bem vinda ao rádio carioca. A renovação da rádio Globo  está só começando e muitas outras mudanças de impacto vão ocorrer nos próximos meses. Lembrando que o canal analógico da tv em São Paulo será encerrado dia 29. A partir dessa data esses canais serão usados para migração do rádio am em fm. Segundo planejamento do Ministérios das Comunicações a migração em São Paulo vai ocorrer no segundo semestre. Essa deve ser a estratégia das Organizações Globo, rejuvenescer a sua programação com nomes conhecidos da tv para emplacar em FM e obter novos ouvintes e patrocinadores.




Na época o comunicador Pedro Augusto que também ficou indignado com o comentário do comunicador da Globo respondeu ao vivo em seu programa na Tupi (abaixo)

Novidade na Rádio USP FM

Roxane Ré estreia na USP FM dia 27 de março
A Rádio USP estreia nesta segunda-feira seu novo programa de jornalismo, em parceria com o Instituto de Estudos Avançados – IEA, voltado à análise das notícias de maior impacto, a fim de proporcionar melhor entendimento dos fatos do cotidiano nacional, seja no plano da política, da economia, da cultura ou dos costumes. Você poderá acompanhar a programação de segunda à sexta, das 7h30 às 9h30, com contribuições reais e posições de pesquisadores da USP sobre temas da atualidade e análises que possibilitem o aprofundamento das questões sob pontos de vistas novos e exclusivos, soluções viáveis e propostas de políticas públicas. O programa Jornal da USP que estreia na próxima segunda-feira dia 27 de março, terá como âncora, a jornalista Roxane Ré, que foi apresentadora da CBN, Rádio e TV Cultura e Rádio Estadão, ela abrirá o jornalismo da emissora pela manhã e transmitido em rede pela Rádio USP São Paulo e Ribeirão Preto. Para acompanhar o Programa, Jornal da USP, basta sintonizar no 93,7 FM em São Paulo e 107,9 FM por Ribeirão Preto ou pela internet, através do site jornal.usp.br e também pelo nosso aplicativo, gratuito, “Jornal da USP” do seu celular. “Jornal da USP, o jornal que analisa os fatos e propõe soluções”
Foto: Arquivo Pessoal

Eldorado demite

Emanuel Bomfim, Robson Morelli, Marília Ruiz e Sacheto
Programa de esportes migrou para a internet
e perdeu qualidade técnica
As demissões não param no Grupo Estado, com o fim da rádio Estadão e consequentemente menor espaço em sua "nova" grade de jornalismo que foi incorporada na Eldorado FM, a direção do Grupo demitiu mais três funcionários, os operadores   Alexandre Selles e Carlos Valério, Patricia Bechelli (produtora de chamadas da Estadão) e Giuliana ( produtora do finado Estadão Noite). Pouquíssimos jornalistas e operadores trabalham hoje na Eldorado FM. Outros jornalistas como César Sacheto por exemplo foi remanejado para o o Jornal, além de ancorar o programa de esportes, que agora é apresentado pela página "Estadão Esportes"  no Facebook. 

Saiba o que o Grupo Estado ganha com o fim da Rádio Estadão

Por: Marco Antônio Pereira - Rádio Base

Muito se fala por aí sobre o fim da Rádio Estadão. É possível que todas as análises estejam certas, inclusive aquelas que dizem que se trata de uma derrota do Grupo Estado e de seus dirigentes que não souberam gerir os negócios na área radiofônica. Esta visão é compartilhada por muita gente séria que conhece o mercado. Entretanto é bom sempre se jogar luz ao que deixou de ser dito: se tivesse sido tão ruim, o grupo Estado teria “fechado” sua principal mídia eletrônica tão facilmente assim? Vamos por partes. É preciso se fazer um rápido retrospecto da “virtual” estação de rádio (este conceito sob aspas explicarei mais adiante). A Rádio Eldorado AM foi inaugurada em janeiro de 1958, com muita pompa e circunstância, como era costume na época. O Brasil ainda estava vivendo na “Era de Ouro” do Rádio, dos dourados “Anos JK”, uma época de progresso e de certa opulência na economia. Em seu livro “Eldorado, a Rádio Cidadã”, o ex-diretor da emissora João Lara Mesquita informa que depois de um certo encantamento provocado pela novidade do veículo a Eldorado foi esquecida pela direção do jornal. Ele relata também que, ao longo dos anos 1960, Luís Carlos Mesquita, seu tio e um dos diretores do jornal – revitalizou a sua programação com relativo sucesso. Entretanto, em 1972, seu “Tio Carlão” veio a falecer fazendo com que a rádio fosse abandonada até o início da década seguinte quando João Lara fora convidado a assumir a direção daquilo que os membros de sua família – controladora das empresas do Grupo Estado – chamavam de “estatalzinha” porque se gastava muito com ela e não se faturava nada. Ao longo de pouco mais de vinte anos, João Lara Mesquita conta que teve uma luta diária para manter as rádios Eldorado como “players” do mercado radiofônico. Ele revela que, apesar do sucesso comercial que conseguira com a FM, jamais teve o mesmo êxito com a estação de 700 KHz, muito embora avalie que tenha ajudado a revolucionar e renovar o radiojornalismo brasileiro com ele. Esta sina continuou mesmo depois de sua saída, em 2003, quando um grupo de credores assumiu o controle de todas as empresas. A Rádio Eldorado AM sofria com índices de audiência cada vez mais microscópicos e uma qualidade de transmissão a cada dia pior. Nem a tão festejada parceria com a ESPN que, segundo se comentava na época, rendia cerca de 200 mil reais para a emissora de televisão da Disney especializada em esportes, a cinqüentenária estação de ondas médias não conseguia mais decolar. Depois de tentar voltar sozinha aos velhos tempos de jornalismo 24 horas, a Eldorado AM – agora rebatizada de “Rádio Estadão” – arrendou sua frequência para a Nossa Rádio, pertencente à Igreja Internacional da Graça de Deus, do missionário R.R. Soares. O arrendamento foi uma bela solução para o grupo Estado, que finalmente poderia faturar com a rádio AM e poder possivelmente fazer caixa para implantar sua segunda emissora de FM na faixa estendida, além de diminuir o passivo das empresas de rádio. Porém, a antiga Eldorado FM – agora transformada em “Rádio Estadão FM” – continuou a transmitir a sua programação com audiência e faturamentos muito baixos, ao passo que a Eldorado FM – “a verdadeira” – conseguia manter uma boa receita de publicidade em “parceria” com a Fundação Brasil 2000, senhoria de sua atual “casa”, os 107,3 MHz. Pode parecer “non sense”, mas a decisão que tomaram, do ponto de vista “empresarial” foi essa mesmo: arrendar o próprio canal de FM, fazendo mais caixa e continua com a tal “parceira de conteúdo” com a Fundação e tentar acomodar parte do jornalismo que era produzido na Rádio Estadão. Desta maneira fica claro que o grupo Estado não está perdendo nada com essas mudanças. Até mesmo o patrocínio da Motorola que conseguiram para o quadro “Blitz Estadão” foi devidamente deslocado para outra atividade dentro do jornal – no caso, uma suposta exposição fotográfica composta por imagens feitas por fotógrafos do jornal, usando supostamente o equipamento do patrocinador. O uso dessa máquina na produção do conteúdo da extinta atração radiofônica também era o mote para o patrocínio: demonstrar as qualidades do novo modelo de celular que tira fotos com altíssima resolução e coisas afins. Conveniente, não? Só não foi conveniente os profissionais de rádio que, a exemplo de Marcel Naves – produtor e apresentador da “Blitz Estadão” – perderam seus trabalhos dentro do Grupo Estado e para os ouvintes que, mais uma vez, nem ao menos foram avisados das mudanças que afetariam o seu modo de ouvir Rádio. Lamentável.

quinta-feira, 23 de março de 2017

POP BOLA completa 4 mil programas

Equipe do programa POP Bola
Criado em 2002, na Rádio Cidade, o POP BOLA chegou como proposta inovadora aliar informação esportiva à comédia no rádio FM, fazendo sátiras ao futebol carioca. Entre 2002 e 2011 foi chamado de Rock Bola e após passagens pela Cidade, FM O Dia, Oi FM e MPB FM, o programa passou a integrar em abril de 2013, a grade de programação da Bradesco Esportes FM. Mesmo sendo o líder de audiência da emissora, no dia 29 de junho de 2015, a empresa alegou a necessidade de economizar por conta da crise financeira que atinge o país, e por isso, retirou o programa da grade. O grupo continua junto publicando videos irreverentes no seu canal do Youtube (Pop Bola Esporte Clube) e atuando nas diversas mídias sociais (Twitter, Facebook, Instagram). O Pop Bola atualmente na Rádio Globo Rio de Janeiro no horário das 16h00. O programa foi ao ar pela primeira vez em 28 de janeiro de 2002 pela Rádio Cidade do Rio de Janeiro à 102,9 MHz. Apresentado por Alex Escobar, a mesa ainda era composta por um comentarista de cada um dos quatro grandes clubes do Rio. Para o Botafogo, Lopes Maravilha; Para o Flamengo, Sérgio Meireles; com o Fluminense, o cantor Toni Platão; e para o Vasco, Feijó. Inicialmente, o programa apresentava uma novidade em relação às outras rádios FM voltadas para o público jovem, a escassez de músicas, em sua maioria rock and roll, que iam ao ar apenas nos intervalos. Eram dados maiores oportunidades para a irreverência dos membros do programa. Com o passar do tempo, novos integrantes passaram a compor a mesa. Feijó deu lugar a Waguinho e Meirelles saiu provisoriamente para a entrada de Rogério Faustão. O diretor do programa Alexandre Araújo também começou a participar ativamente do show. Em 2004, passaria a integrar o programa o repórter Smigol, apelidado de "o repórter bizarro". Porém, três saídas significativas foram sentidas pelos fãs do Rock Bola. Alex Escobar, que havia sido contratado pelo Sportv para comentar jogos transmitidos pela emissora, foi convidado para ser membro fixo do programa Tá na Área e cedeu o cargo de apresentador para o diretor Alexandre Araújo. Também para o Sportv seguiu o redator Marcos Bolinho. Em 2006, mesmo sendo líder de audiência veio o baque. A Rádio Cidade estaria sendo vendida para a companhia telefônica Oi. Com a ameaça do fim do programa, o Rock Bola e seus integrantes mudaram-se duas semanas após o fechamento da rádio para a emissora FM O Dia. Contudo, a mudança não foi do agrado de parte de seus fãs, já que a nova emissora transmitia músicas como pagode, samba e axé music. Com apenas alguns meses na FM O Dia, inesperadamente o Rock Bola foi retirado do ar. Ainda em 2006, o programa retornaria ao seu dial original, 102,9 MHz, na Oi Fm, emissora que comprou a Rádio Cidade. Em pouco tempo, o programa retornou ao sucesso e também passou a ser transmitido para o Espírito Santo. Devido ao sucesso, o programa que tinha duração de uma hora, ganhou mais meia hora, a partir de novembro de 2009, sendo transmitido no horário de 12:00 às 13:30, de segunda a sexta-feira, com reprise de 20:00 às 21:30. Em 2010, o repórter Smigol saiu, contratado que foi pelo SporTV, para entrada de BB Monstro. Em 23 de janeiro de 2012, os integrantes passaram a fazer parte da MPB FM (90,3), perdendo o nome original devido a um processo do Grupo Jornal do Brasil, que se declarou proprietário da marca. Logo, houve uma enquete no site da rádio para o novo nome do programa, as opções foram: Pop Bola (1º lugar), Talk Show de Bola (2º Lugar), Nhoque Bola (3º Lugar) e Gato de Bolas (4º Lugar). No dia 29 de março de 2013, a equipe se despediu dos ouvintes do 90,3. E em 1º de Abril de 2013, o Pop Bola passou a ser transmitido pela Bradesco Esportes FM Rio . 
Equipe atual do programa é um dos destaques
 da programação Rádio Globo Rio
Em 2015, duas baixas importantes na formação original do programa. Após a Rádio Cidade retornar e voltar com a ideia do RockBola com uma nova formação e formato diferente do original, Waguinho e BB Monstro deixaram o PopBola da Bradesco Esportes FM. Uma eleição com 16 participantes foi feita para que a vaga de vascaíno do programa fosse assumida, e Alex Calheiros foi o vencedor da disputa que durou cerca de 2 meses. Para o lugar de BB Monstro, o estagiário da emissora, James Azevedo, passou a ser utilizado como repórter fixo do programa. Ele também é responsável pela cobertura de Fórmula 1 do programa. Atualmente, o Pop Bo,a esta na Radio Globo RJ, das 16 às 17h, com Alexandre Araujo, Lopes Maravilha, Alex Calheiros, Tavares e Frajola.
Fotos: Divulgação