quinta-feira, 11 de julho de 2013

Rádio atinge 73% da população brasileira

Nas rádio am e fm, as músicas aparecem no
 topo da lista dos mais ouvidos (92%)
Dados do Target Group Index, do IBOPE Media, apontam que 73% dos brasileiros, que vivem nas principais capitais e regiões metropolitanas do Brasil, escutaram rádio nos últimos sete dias. Nas rádios AM e FM, as músicas aparecem no topo da lista dos mais ouvidos (92%). Na sequência estão os noticiários locais (46%) e os nacionais (36%). Há ainda 32% dos ouvintes que afirmam ter escutado com frequência os boletins de trânsito e 30% os de tempo. Noticiários policiais foram ouvidos por 27%, noticiários internacionais por 21% e programas de entrevistas por 20% dos ouvintes. Já os comentários esportivos e programas religiosos atraíram, ambos, 16% do público. Sobre a pesquisa O Target Group Index é realizado nas regiões metropolitanas de São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Curitiba, Belo Horizonte, Salvador, Recife, Fortaleza, Brasília e nos interiores de São Paulo e das regiões sul e sudeste. Ao todo, entre julho de 2011 e agosto de 2012, foram realizadas 20.736 entrevistas com pessoas de ambos os sexos das classes AB, C e DE, com idades entre 12 e 75 anos. A representatividade é de 49% da população brasileira entre 12 e 75 anos ou 71 milhões de pessoas.
Fonte: IBOPE

Rádio Estadão realiza cobertura completa do Dia Nacional de Lutas

O “Dia Nacional de Luta pela Pauta Trabalhista e Contra a Inflação”, marcado para esta quinta-feira (11), terá manifestações e bloqueios em todo o país. Organizado pelas principais centrais sindicais e movimentos sociais, os atos deverão acontecer nas principais as capitais e em centenas de cidades do País. A Rádio Estadão terá cobertura intensa durante todo o dia. A emissora acompanhará in loco e deixará os ouvintes informados sobre tudo o que estará acontecendo. A cobertura tem início na madrugada, direto dos locais onde estarão ocorrendo as manifestações e protestos, com informações sobre as vias bloqueadas, trânsito e transporte público. Apresentadores, colunistas e repórteres trarão entrevistas com especialistas, com análises do movimento. Além disso, correspondentes dos veículos do Grupo Estado em todo País participam ao vivo da programação. Segundo os organizadores, categorias como metalúrgicos, químicos, construção civil, construção pesada, costureiras, transporte, alimentação, borracheiros, telefônicos, servidores públicos, gráficos, comerciários, entre outros, irão cruzar os braços nesta quinta-feira. Toda a cobertura também poderá ser acompanhada pela internet, no site da emissora (www.radio.estadao.com.br), onde estarão disponibilizados os áudios de toda a programação especial, ou pela fanpage da emissora no Facebook.