domingo, 26 de fevereiro de 2017

Ondas Curtas 85

Notas exclusivas 
Tiraram do ar as pressas a Bradesco Esportes do Rio, e no dia seguinte ouvir que a emissora ainda não foi arrendada é triste. Ainda mais sabendo que tinhas jogos de futebol importantes e no horário que jogavam Flamengo e Vasco, mas a direção optou em reproduzir a programação de São Paulo que passava o jogo Palmeiras e Ferroviária. Tudo isso é ou não é digno de um"Oscar" para os "jênios" (com jota) do rádio do Brasil?


Muitos ouvintes não entenderam que a Globo-CBN do Rio tem um novo titular na narração esportiva. O grande narrador Edson Mauro é o "novo" número um do SGR. o "Bom de Bola" narrou com maestria a vitória do Flamengo por um a zero em cima do Vasco em Volta Redonda no último sábado. No mesmo dia coube a Luiz Penido narrar Fluminense 0 x Madureira 0. Penido renovou contrato recentemente por mais um ano com a emissora, porém com valores bem abaixo dos anteriores. Não se assustem se em breve a dupla "Garotão e Garotinho" narrarem partidas em conjunto na mesma emissora como já aconteceu no rádio esportivo do passado.

Em São Paulo a situação está toda indefinida. Alguns falam em abril, outros em maio, outros que a diretoria está totalmente perdida (grande novidade). Fato é que se o Globo Esportivo for realmente para a faixa da noite e o novo programa assumir a faixa entre 17 e 19 horas, o titular e narrador dos bons Oscar Ulisses não está disposto a comandar o novo Globo Esportivo ou seja lá o que for após as 20 horas. 

 Por falar no fim da Bradesco em São Paulo. 
Gente grande e um "avião" quando o assuntos é vendas.... está de olho na frequência 94.1 - O Empresário e grande comunicador dizem estar com a transferência de equipe e emissora muito bem encaminhada. Caso feche realmente, essa negociação será ótima para o mercado esportivo em São Paulo. 

A rádio Capital de São Paulo faz uma falta tremenda quando o assunto é transmissão esportiva. A emissora que teve equipe própria entre 2008 e 20013 não se deu muito bem com o arrendamento da faixa esportiva. A direção bem que poderia repensar essa ausência de quase quatro anos e com os pés no chão reativar uma equipe de esportes própria. 

Profissionais em excelente fase no rádio:
Ulisses Costa está vivendo a melhor fase de sua carreira. Ulisses está narrando muito e suas transmissões na Rádio Bandeirantes são um verdadeiro espetáculo. 

Cláudio Zaidan, também da rádio Bandeirantes é o que podemos falar de um profissional ímpar. Zaidan é uma enciclopédia viva. Inteligente ao extremo, fala e entende muito bem de futebol, F1 , política, religião etc.. Seu conhecimento é absurdo. Isso ficou ainda mais claro com suas ricas participações na Bradesco Esportes. Zaidan e Ulisses unem o profissionalismo e o humor. Tudo de forma natural. Competência ao quadrado.

Com as saídas de Alex Muller, Alexandre Praetzel e por último de Leandro Quesada, o Esporte em debate da Rádio Bandeirantes de São Paulo é um dos programas mais chatos do rádio do Brasil. Exceção feita quando o jovem e competente João Paulo Cappellanes apresenta a atração. O problema é que Cappellanes é o substituto do titular, que com todo respeito ainda não entendeu que rádio não é tv, onde por sinal ele manda muito bem. Apresentar um programa de duas horas ao vivo no rádio não é para qualquer um. Ele precisa primeiro ter uma boa equipe e utilizar melhor convidados, repórteres e dar os devidos créditos quando entram narrações de jogos realizados pelas emissoras. 

Além de Cappellanes, Ricardo Capriotti também é ótimo e deveria ser mais prestigiado pela emissora. E olha que nem falei do grande Milton Neves e de várias revelações da Bradesco Esportes. O Esporte em Debate da RB é o único programa que o apresentador debate com ele mesmo. 

Por falar em coisa chata e  sem graça, alguém da direção da RB tira logo do ar o forçado "Resenha" da Rádio Bandeirantes.
O mais coerente era levar todos do "Agora o Bicho vai pegar" para a RB, mas esqueçam, a Bradesco vai acabar mesmo e o Bicho não vai para a RB. Mais uma de quem fala que entende de rádio e está errando feio com essa  equivocada decisão. 

Enquanto isso o "Na Geral" nada de braçada no IBOPE. Desde sua saída da RB, os índices de audiência da 105 FM no horário sobem cada vez mais. Idem com a Energia 97, o Estádio que está completando 18 anos melhorou bastante com a chegada do comentarista e humorista Alexandre Oliveira.

A coluna destacou um narrador e um comentarista... Quando o assunto é reportagem com muita competência no dia a dia e principalmente com a bola rolando, a popular "meta" a repórter Ana Thaís Matos, da Globo-CBN dá show. Coerente e muito bem informada Ana Thaís em breve tem tudo para seguir os caminhos da reportagem esportiva na tv, onde destaco aqui as jovens Lívia Laranjeira, Camila Silva e a experiente e excelente Gabriela Moreira. Sendo que as  duas últimas são cariocas e trabalham no exigente mercado paulista.

Opinião da coluna 
Com o fim da Bradesco FM em SP, será que algum gênio do Grupo não pensou em desenvolver um projeto de esportes na Rádio Trânsito? Tenho a certeza que bem administrado esse projeto unindo informação de trânsito com esporte seria uma ótima saída e daria muito certo. Será que o (Rei Midas) do Grupo não pensou nisso?

O grande narrador Hugo Botelho acaba de renovar contrato com os canais ESPN. Hugo que trabalhou por anos na 105 FM e depois literalmente inaugurou a Bradesco Esportes FM em 2012, infelizmente segue fora do Rádio Esportivo. A ESPN inclusive não impõe contrato de exclusividade desde que não atrapalhe a escala do canal que tem que ser prioritária em caso de outro trabalho do profissional. Seguem por lá outros profissionais que fazem muita falta para o rádio esportivo, como por exemplo: Cledi Oliveira e os comentaristas Paulo Calçade, Zé Elias e  o repórter Eduardo Affonso. 


Família Rossi atrasa salários de funcionários da Nova Difusora

Mais um caso de incompetência administrativa
Fato lamentável segue ocorrendo com os proprietários da Rádio Nova Difusora de Osasco, emissora de propriedade da tradicional família do político Francisco Rossi. Mais de 10 funcionários seguem com vencimentos atrasados, alguns nem receberam décimo terceiro, outros com dois ou um mês de salário atrasado. A  tentou entrar em contato com a família Rossi que detém a concessão, mas não conseguiu conversamos com  Arnaldo França, um dos responsáveis pelo pagamento dos funcionários, e que também está com seus vencimentos atrasados. O contato foi há um mês e até agora nem Arnaldo, nem os demais funcionários  receberam os seus salários atrasados.  Alô senhor  Francisco Rossi, dono unipotente da emissora, cadê sua a filha, Ana Paula Rossi diretora por muitos anos da Nova Difusora  que foi vereadora e hoje é vice-prefeita ou  alguém sabe por onde anda o filho do patrão Francisco Rossi Junior , chamado de Juninho...  também é da família, portanto todos  são responsáveis pela emissora. A coluna tentou entrar em contato com todos, mas sem sucesso.  Quem é do meio ou da cidade de Osasco sabe que a emissora há décadas está sendo infelizmente usada como ponte política. 
O Blog segue aguardando os responsáveis e dará o devido espaço assim que se pronunciarem a respeito dessa vergonha que acontece na Nova Difusora, na Super Tupi e infelizmente em muitas emissoras de rádio do país.  
Foto: Reprodução TV
Atualizado 27-02 11 horas