terça-feira, 28 de maio de 2013

Museu do Futebol apresenta 4° edição do CINEfoot

O Museu do Futebol – instituição da Secretaria de Estado da Cultura, localizada no estádio do Pacaembu – recebe nos dias 6, 7 e 8 de junho, o CiNEfoot, Festival de Cinema do Brasil e da América Latina dedicado exclusivamente à exibição de filmes sobre futebol. O Auditório Armando Nogueira, dentro do próprio Museu, foi o local escolhido para os apaixonados pelo esporte assistirem, gratuitamente, às produções. Nesta temporada, o destaque é para o documentário em homenagem ao ex-jogador Sócrates, ídolo do Corinthians e do Botafogo de Ribeirão Preto. Na quinta – feira, 6, às 20h, o público assistirá “Os Rebeldes do Futebol”, onde o ex-futebolista francês Eric Cantona desperta consciências através dos caminhos de jogadores como Mekhloufi, Sócrates, Pasic, Caszely e Didier Drogba que se opuseram ao poder e tornaram-se figuras de resistência, além de seus talentos esportivos. Já na sexta-feira, 7, às 9h30, a sessão Dente de Leite apresenta alguns curtas como “Zimbu”, que retrata uma bola de futebol que aparece em uma tribo africana, isolada do mundo. Ela chega até os pés de um guerreiro africano, que descobre a magia do futebol; e "O Primeiro João”, trama de Garrincha que revela a origem do apelido "João" que ele dava a todos os seus marcadores em campo. Ainda na sexta-feira, a partir das 20h, a sessão “A procissão”, conta a história de dez mil devotos de “São Marcos de Palestra Itália” que pararam as ruas da zona oeste de São Paulo para agradecer as graças recebidas durante seus 20 anos de carreira defendendo exclusivamente as bandeiras alviverde e a da seleção brasileira. Quem não teve a oportunidade de assistir a primeira sessão Dente de Leite, poderá curtir os mesmos filmes no sábado, 8, às 10h30. 
Programação: Quinta-feira (06/6), às 20h Homenagem: Sócrates “Os rebeldes do futebol”: Dir. de Gilles Perez e Gilles Rof (França, 2012). Quando o futebol se transforma socialmente consciente! Longe do glamour e brilho, Eric Cantona conta a história de jogadores que resistiram. Seus nomes são Mekhloufi, Sócrates, Pasic, Caszely e Didier Drogba, e eles disseram que não! Numa altura em que o negócio do futebol parece estar corrompendo a nossa relação com o desporto, o indomável Eric Cantona desperta consciências através dos caminhos de jogadores que se opuseram ao poder e tornaram-se figuras de resistência, além de seu talento esportivo. Um documentário / manifesto que reafirma os valores do desporto entre os cidadãos, através de cinco histórias que são caras para Eric Cantona. Classificação: 12 anos. Sexta-feira (07/6), às 9h30 e Sábado (08/6), às 10h30 Mostra Dente de Leite (filmes especialmente dedicados às crianças) “SANTOS F.C. BICAMPEÃO MUNDIAL”: Dir. Carlos Niemeyer (Canal 100, RJ, 1963). Classificação: 12 anos. “ZIMBÚ”: Dir. Marcos Strassburger Souza (Ani, 3 min, cor, HD, SP, 2011). Uma bola de futebol aparece em uma tribo africana, isolada do mundo. Ela chega até os pés de um guerreiro africano, que descobre a magia do futebol. Classificação: Livre “GAÚCHOS CANARINHOS”: Dir. Rene Goya Filho (Doc, 15 min, cor, HD, RS, 2007). Um homem que criou um país. O documentário conta a história de um criador e de sua maior criação. Uma criação que deu identidade a uma nação. Estamos falando da camisa amarela da seleção brasileira de futebol, criada pelo gaúcho Aldyr Schlee. Uma peça que ganhou seu significado, bem como sua força mítica, com as conquistas do futebol brasileiro mundo afora, principalmente após a Copa do Mundo de 1970. Ao mesmo tempo, nossos heróis, os jogadores que vestiram essa camisa, falam sobre a construção desse mito e o significado dela em suas vidas. Carlos Alberto Torres, Falcão, Tafarel e Larry Passos de Faria, entre outros, são entrevistados em Gaúchos Canarinhos. Classificação: 12 anos. "O PRIMEIRO JOÃO”: Dir. André Castelão (Ani, 6min27s, cor, Betacam, RJ, 2006). Garrincha revela a origem do apelido "João" que ele dava a todos os seus marcadores em campo. Verdade? Ninguém sabe. Classificação: Livre “VAI PRO GOL”: Dir. Felipe D’Andrea (Doc, 22 min, cor, HD, SP, 2012). O filme mostra a vida particular e profissional dos jogadores federados do primeiro esporte genuinamente brasileiro: o Futebol de Botão. Professores de filosofia, metaleiros e aposentados, todos dividem a mesma paixão e competem pelo mesmo troféu. Classificação: 12 anos. Sexta-feira (07/6) – A partir das 20h “A PROCISSÃO”: Dir. de Rogério Zagallo (SP, 2012, 13m). Dez mil devotos de “São Marcos de Palestra Itália” pararam as ruas da zona oeste de São Paulo para agradecer as graças recebidas durante seus 20 anos de carreira defendendo exclusivamente a meta alviverde e a da seleção brasileira. Classificação: 12 anos. “OS ÚLTIMOS PROLETÁRIOS DO FUTEBOL”: (The last proletarians of football) de Martin Jönsson, Carl Pontus Hjorthén (Suécia, 2011). Classificação: 12 anos. Imagens de divulgação: 1° Os Rebeldes do Futebol; 2° O Primeiro João 
Serviço: CiNEfoot Local: Museu do Futebol Lugar de exibição dos filmes: Auditório Armando Nogueira (capacidade 180 lugares, sujeito a lotação) Endereço: Praça Charles Miller, s/n Data: de 6/6 a 8/6 Ingressos: Entrada gratuita Horário de funcionamento do Museu: das 9h às 18h (bilheteria até às 17h) Ingressos para visitar o Museu: R$ 6 (inteira) / R$3 (meia-entrada) Tel.: (11) 3664-3848

Três pianos para presentear o cair da tarde do paulistano

Com repertório variado e entrada franca, Rádio Eldorado traz André Mehmari, Nelson Ayres e Amilton Godoy para comemorar seus 55 anos em importantes pontos da Capital Três lugares movimentados da Capital e a possibilidade de esquecer, por um tempo, o trânsito, as preocupações, a correria e, ao mesmo tempo, ouvir boa música e de graça. Nesta quarta-feira (29), quem estiver nos arredores do Masp, MAM e Bolsa de Valores poderá deixar a rotina de lado e acompanhar três dos principais pianistas do País, fazendo desses espaços públicos palcos para músicas clássicas e contemporâneas. Na ordem, André Mehmari, Nelson Ayres e Amilton Godoy, a partir das 18h, se apresentam simultaneamente, ao vivo, em plena hora do rush, mantendo a tradição da “rádio dos melhores ouvintes” de música boa a públicos diversos. O evento é parte das comemorações de aniversário da emissora, que relembrará, em uma espécie de reedição especial, seu programa “Um Piano ao Cair da Tarde”. Grande sucesso da década de 1960, trazia diariamente, nesse mesmo horário, grandes pianistas nacionais e internacionais. De certa forma, foi um pioneiro em projetos multiplataforma, pois o programa gerou discos especiais pela Gravadora Eldorado, até hoje objetos de desejo de colecionadores e apreciadores de boa música. 
Os pianistas Amilton, Nelson e André Mehmari,
que se apresentarão nas ruas da cidade
 Amilton Godoy, que estará na Praça Antonio Prado, em frente à BMF Bovespa, é do Interior do Estado, mas desde cedo compõe e ilustra a Capital com sua música. Pianista premiado, coleciona títulos como “Melhor Intérprete de Villa- Lobos”, em 1964, ano em que formara o Zimbo Trio, com mais de 50 discos gravados e editados dentro e fora do Brasil. Pianista de berço, Nelson Ayres toca no Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM). O artista fez jus à musicalidade da família, enveredando pelos caminhos da Bossa Nova. Gravou com The Platters, Ron Carter e Flora Purim, levou seu jazz brasileiro aos Estados Unidos, formando-se pela Berklee School of Music, em Boston (EUA) e dentre tantos discos e turnês pelo mundo aventurou-se na direção artística e regência da Orquestra Jazz Sinfônica. O “caçula” dos três pianista, André Mehmari se apresenta no vão livre do Masp. O fluminense representa a cultura criativa e brasileira que existe na música popular atual. Esteve ao lado de orquestras renomadas como OSESP, Quinteto Villa-Lobos, Quarteto de Cordas da Cidade de SP e traz consigo indicações ao Grammy Latino, além de contrato com o EGEA, principal selo italiano contemporâneo, o qual irá dedicar seus próximos discos inéditos nos próximos anos.
SERVIÇO 
Um Piano ao Cair da Tarde 
Data: Dia 29 de maio (quarta-feira), a partir das 18 horas Amilton Godoy, na Praça Antonio Prado (esquina da Rua XV de Novembro, 275) Nelson Ayres, Museu de Arte Moderna de São Paulo - MAM (Parque do Ibirapuera, s/nº) André Mehmari, no vão livre do Masp (Avenida Paulista, 1578).
Fotos:   Divulgação/ Paulo Guimarães

Marcelo Tas grava vídeo como padrinho do Prêmio Escola Voluntária, uma iniciativa da Rádio Bandeirantes

 Marcelo Tas  novamente será o
padrinho do projeto da RB 
Pelo quinto ano consecutivo, Marcelo Tas é o padrinho do Prêmio Escola Voluntária, promovido pela Rádio Bandeirantes em parceria com a Fundação Itaú Social. Para esta 13ª edição, o apresentador gravou um comercial na sede do Grupo Bandeirantes de Comunicação no Morumbi, em São Paulo. No vídeo, criado para divulgação das inscrições, Tas será inserido virtualmente em um “mundo de ideias”, seguindo o slogan do projeto, “A União das suas Boas Ideias com a sua Vontade de Mudar o Mundo”. “No Brasil nós sabemos muito pouco de voluntariado e muita gente acha que é simplesmente benemerência, ajuda aos pobres. Voluntariado é essencial para complementar o papel da escola e fazer os jovens entenderem que quem faz a sociedade não é só o governo ou as empresas, mas você, como pessoa, como indivíduo. Tem que botar a mão na massa”, opinou Tas. O objetivo do Prêmio Escola Voluntária é incentivar e reconhecer instituições de ensino, públicas e privadas, responsáveis por projetos sociais que promovam o trabalho voluntário entre os seus alunos. As ações devem ser em prol de uma comunidade e com a participação de alunos do 9º ano do Ensino Fundamental (ou 8ª série) e/ou em qualquer série do Ensino Médio. “Selecionamos estudantes em uma idade em que eles têm muita motivação e tempo, porém muitas vezes pouco estímulo. O resultado disso é o que a gente vê todo ano, momentos muito emocionantes”, comentou o apresentador. As inscrições para o 13º Prêmio Escola Voluntária foram prorrogadas e podem ser feitas até o dia 07 de julho através do site www.escolavoluntaria.com.br. Para mais informações, ligue 0800 770 11 55 ou acesse www.facebook.com/EscolaVoluntaria. 
Foto: Luciana Lobo/Rádio Bandeirantes