segunda-feira, 4 de novembro de 2013

Pesquisa aponta quais são os ritmos preferidos dos ouvintes de rádio no Brasil

46% dos ouvintes de  rádio escutam
 MPB e 31%, rock.
Os ouvintes de rock e MPB têm muito em comum, segundo dados do estudo Tribos Musicais, desenvolvido pela área de Learning & Insights, do IBOPE Media. De acordo com o levantamento, 47% dos ouvintes de rádio escutam MPB e 31%, rock. Mas quando analisado as afinidades entre os estilos, os dados demonstram que entre os roqueiros, 70% também escutam MPB, enquanto apenas 47% dos ouvintes da música popular brasileira apreciam rock. As semelhanças entre os dois grupos se estendem ainda às classes sociais, com predominância da classe AB entre os admiradores dos dois estilos. No grupo dos roqueiros, 52% pertencem a essa classe, percentual que entre os ouvintes de MPB é de 46%. A escolaridade é outro fator em comum aos públicos dos dois estilos. Entre os roqueiros, 13% superior e 7% pós-graduação. No grupo dos amantes de MPB, essa proporção é rigorosamente igual: 13% e 7%, respectivamente. 
Sobre a pesquisa 
O estudo Tribos Musicais apresenta dados do Target Group Index, estudo realizado nas regiões metropolitanas de São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Curitiba, Belo Horizonte, Salvador, Recife, Fortaleza, Brasília e nos interiores de São Paulo e das regiões sul e sudeste. Ao todo, entre julho de 2011 e agosto de 2012, foram realizadas 20.736 entrevistas com pessoas de ambos os sexos das classes AB, C e DE, com idades entre 12 e 75 anos. A representatividade é de 49% da população brasileira entre 12 e 75 anos ou 71 milhões de pessoas. Filtro: Ouviu rádio nos últimos 7 dias.
58% escutam sertanejo e 44%
 ouvem samba e pagode
Outros  dados do Target Group Index, do IBOPE Media, apontam que 73% da população das principais capitais e regiões     metropolitanas brasileiras escutam rádio com frequência. Entre os ouvintes, 58% escutam sertanejo e 44% ouvem samba e pagode. Mas apesar de diferentes, esses dois estilos apresentam pontos em comum quando analisado os públicos que atraem. É o que indica o estudo Tribos Musicais, desenvolvido pela área de Learning & Insights, do IBOPE Media. De acordo com o levantamento, a classe social e a idade têm forte influência entre esses estilos musicais. A maioria dos ouvintes de sertanejo e samba/pagode é da classe C e tem entre 25 e 34 anos. Além disso, 81% dos que ouvem samba/pagode também escutam sertanejo. Já entre os ouvintes de sertanejo, 61% apreciam samba. Com relação aos hábitos de lazer, as preferências entre os dois grupos também apresentam semelhanças: 39% dos ouvintes de samba e pagode participam de churrascos com frequência,  entre os sertanejos cai para 37%. 
Sobre a pesquisa 
O estudo Target Group Index é realizado nas regiões metropolitanas de São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Curitiba, Belo Horizonte, Salvador, Recife, Fortaleza, Brasília e nos interiores de São Paulo e das regiões sul e sudeste. Ao todo, entre julho de 2011 e agosto de 2012, foram realizadas 20.736 entrevistas com pessoas de ambos os sexos das classes AB, C e DE, com idades entre 12 e 75 anos. A representatividade é de 49% da população brasileira entre 12 e 75 anos ou 71 milhões de pessoas. Filtro: Ouviu rádio nos últimos 7 dias.
Fonte: IBOPE Média
 Fotos: Banco de Imagens