Morre narrador Ênnio Rodrigues

Ênnio trabalhou emoito
Copas do Mundo
O narrador Ênnio Rodrigues, faleceu na manhã desta segunda-feira (12), em São Paulo , aos 78 anos de idade. O narrador não estava bem de saúde e estava internado há um bom tempo, a causa da morte ainda não foi divulgada. Ênnio começou sua carreira na Rádio Cultura de Araraquara, passando pela Radio A Voz da Araraquarense (hoje Morada do Sol), de onde saiu para brilhar, por muitos anos, na Rádio Bandeirantes de São Paulo e integrar o famoso "Scrath do Rádio", ao lado do de Fiori Gigliotti. Ele trabalhou por 27 anos na Rádio Bandeirantes AM. Sua estréia foi em um jogo do Paulista: Ferroviária 3 × 3 Corinthians, em 23 de outubro de 1963. Saiu da Rádio Bandeirantes e foi para a Tupi, onde trabalhou em 1991 e 1992, ao lado de Barbosa Filho. Em seguida foi para a Rádio Gazeta, onde era chefe da equipe de esportes e narrador da emissora. Ficou por lá até 1996, quando a direção da emissora optou por mudar radicalmente sua programação e desfez a equipe de esportes. Trabalhou também na "Equipe Líder" com Alexandre de Barros. Como narrador, Ênnio esteve em oito Copas do Mundo: Inglaterra-1966, México-1970, Alemanha-1974, Argentina-1978, Espanha-1982, México-1986, EUA-1994 e França-1998. Durante quatro anos foi presidente da ACEESP (Associação dos Cronistas Esportivos de São Paulo). É também membro vitalício do Conselho Superior da ACEESP, membro do Conselho Estadual de Desportos e integrante da ABRACE. Ênnio ficou famoso por seu bordão: "O que vale é bola na rede!" 
Nossas condolências aos familiares e amigos.
Foto: Portal Terceiro Tempo


Confira a narração de Ênnio Rodrigues pela Ràdio Bandeirantes, gol do atacante Muller do São Paulo. Paulistão 85 - São Paulo 3 x 2 Palmeiras.

Postagens mais visitadas