segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Entrevista: Paulo César Vasconcelos

PCV no encontro com blogueiros
realizado em SP
O BLOG participou de um encontro promovido pelo SporTv com jornalistas e blogueiros. Nesse encontro realizado em São Paulo, entrevistamos o jornalista Paulo César Vasconcelos. Conhecido pelo grande público como comentarista do "Canal Campeão" o que poucos sabem é que PCV  também é chefe de redação há anos do canal em São Paulo.
Nessa entrevista PCV falou da busca no mercado por novos profissionais, do Passaporte SporTv que vai para a sua segunda edição e principalmente da "saudável" concorrência que está por vir com o canal FOXSports Brasil.

Fale um pouco dessa proximidade do SporTv com os blogueiros para divulgar o trabalho do canal e consecutivamente seus eventos?
Hoje em dia, não pode mais haver aquele história de que, eu sou da imprensa, eu estou aqui, quem recebe aquela informação, tá ali. É tudo muito misturado. E a troca de ideias é sempre saudável porque ninguém sabe tudo. 
Você está nessa vida para aprender. Quando você troca ideia você está aprendendo. Então, eventos como esse do SporTv tem que fazer cada vez mais.
Ele tem que aproximar cada vez mais seu elenco de todas essas comunidades, sejam bloqueiros, twitteiros, enfim, pessoas que tenham Facebook, para que a troca de ideias  melhore e também façam com que as pessoas nos conheçam de uma maneira mais clara.
E a ampliação de correspondente pelo mundo, com o programa "Passaporte SporTV", O canal vai continuar  o programa?
A segunda edição do Passaporte está começando agora. Já tem alguns repórteres que viajaram. Nós encontramos novos países, a gente vai mostrar tudo isso para o telespectador do SporTv. E eu acredito que em fevereiro, quando os 12 estiverem lá fora, mais os três que eu disponibilizei o SporTV  vai ser um canal que terá 15 repórteres espalhados pelo mundo. Na China com o Edgar Alencar, em Londres com o Marcelo Barreto e em Nova York com Marcos Perez.
Disso tudo, o que você pode adiantar?
Olha, a ideia dessa cobertura é focar não apenas no futebol, mas também nos esportes olímpicos, porque o  SporTV   vai transmitir os jogos de Londres, e também trazer para o nosso telespectador, não apenas o que envolve o esporte, mas apresentar para o telespectador aquele país. A gente acha isso muito importante. O  SporTV   é um canal de esporte, mas é um canal que faz jornalismo esportivo, então muitas vezes os hábitos, os costumes, a maneira como aquele povo se comporta é interessante que você mostre isso na tela, porque dá também ao nosso telespectador o conhecimento maior sobre aquele país, sobre o qual nós estamos falando.
E a chegada do SporTV 3, que agora na Net está no canal 35. Qual vai ser a programação desse novo canal?
A gente está se encaminhando, ainda tem uma série de conversas sobre isso. Agora é um canal que a princípio, aquilo que exibimos no  SporTV   e o telespectador não teve condições de assistir, ele verá no  SporTV  3 e a medida que for crescendo a gente vai formatando, por hora é um canal que está trabalhando muito com reprises.
E a chegada de um novo canal concorrente? Como será o primeiro ano do SporTV  sem a Libertadores da América?
A chegada da Fox, que detém os direitos da Libertadores. Eu acho do ponto de vista do mercado para os profissionais é muito animador, afinal de contas cria-se mais emprego nessa área. O  SporTV   é um canal que ele tem uma carteira de eventos diversificada. É óbvio que você transmitir a Libertadores é muito bom. O  SporTV   não vai se descaracterizar pelo fato de não ter a Libertadores. Ele vai ser no máximo um canal de grandes eventos, vai continuar sendo um canal, fazendo um jornalismo de primeira qualidade e vai passar por esse período como já passou por outros em que ele deixou de ter algo que era importante e continuou em frente.
Qual é o trabalho para ter novos narradores, já que a demanda de eventos é muito grande  e tivemos por exemplo  muita gente nova no canal durante a  Copa São Paulo.  Existe uma escola, um tratamento para formar um narrador ou moldar um narrador pra TV?
 Nós estamos com um acompanhamento. Nossa busca por novos talentos é permanente. Um dos segredos para você continuar na liderança é você não se acomodar. O  SporTV  é um canal que tem uma demanda de narração muito alta. Basta ver a quantidade de eventos que o  SporTV   faz. Como aconteceu com a Copa São Paulo, é um belo de um laboratório para você poder observar novos narradores. E hoje, me parece que no Brasil, essa é uma atividade profissional que está crescendo, tem muita gente querendo narrar, né? Você tem que dar oportunidade para as pessoas. Não é só narrador não, comentarista, repórter, editores, agora vão ficar no campo de jogo, ali. Narrador, comentarista, repórter, nossa observação é permanente.
 Então isso abre portas para novas contratações já visando as transmissões do Campeonato Brasileiro?
Sim. Nós já estamos pesando nisso. O  SporTV   é um canal que faz o seguinte: pra você se manter na liderança e pra você cada vez mais não decepcionar o seu telespectador, você tem que estar se renovando. Você tem que estar descobrindo coisas novas e fazendo coisas novas.
Com  a concorrente, o que vai mudar  no SporTV ?
Na verdade é o seguinte, independentemente da concorrência, o  SporTV  é um canal que se repensa o tempo inteiro. A concorrência é um motivo a mais para você continuar se repensando, mas os movimentos que o  SporTV   fará ao longo do ano de 2012, eles não estão diretamente ligados ao fato de ter surgido em um outro canal. Eles estão ligados a necessidade que o  SporTV  e a compreensão que a TV tem de que para continuar na liderança, cada vez mais crescer, ele precisa estar em movimento.

Ouça a entrevista na íntegra:
 Paulo César Vasconcelos Sportv Cheni no campo by Cheni
Com colaboração de Viviane Andrade
Foto: Divulgação SporTv

Rádio esportivo de Campinas está agitado

O rádio esportivo de Campinas que já revelou tantos bons nomes para a imprensa do Brasil, finalmente se movimentando.
Depois de anos sem grandes novidades, 2012 passa a ser um ano de muitas mudanças no dial esportivo em uma das mais importantes cidades do interior do Estado de São Paulo. Está acontecendo um verdadeiro troca-troca, graças a chegada da Metropolitana FM que já está trabalhando firme na área esportiva da Grande Campinas.
Além da nova emissora cobrem o esporte na cidade as emissoras: Central, Brasil, Bandeirantes e BandNews.
Por enquanto somente a Radio Bandeirantes comandada pelo locutor Carlos Batista não foi atingida pela movimentação. Algumas dessas alterações já ocorreram, outras acontecem nessa a partir desta segunda feira (30).
As alterações efetuadas são as seguintes:
Saíram da Rádio Central: José Henrique Semedo (foi para a Metropolitana FM), Carlos Eduardo de Freitas (foi para a BandNews) e Carlos Corsato (foi para a Brasil) e o repórter Paulo Vitor (BandNews). Vieram para a Radio Central: Elias Aredes (ex-Brasil) e Washington Melo (ex-Brasil).
Deixaram a rádio Brasil: Elias Aredes (foi para a Central), Washington Melo (também foi para a Central), Roberto Marcondes (foi para a Metropolitana) e Jorge Vinicius (foi para a Metropolitana). Vieram para a Radio Brasil: Carlos Corsato (ex-Central), Nelson Lenhan (já trabalhou na Brasil e na CBN Campinas) e Mauricio Camargo (é de Campinas e estava no rádio de Santos). O plantão Henrique Brazão deixou o plantão esportivo e agora vai trabalhar como repórter.
O comentarista Elias Aredes se
 transferiu para a Rádio Central
A rádio Metropolitana FM, iniciou as transmissões esportivas neste mês de janeiro e contratou os seguintes profissionais: Roberto Marcondes (ex-Brasil), Jorge Vinicius (ex-Brasil que continua na Capital de SP), Edmilson Almeida (ex- Brasil e CBN), Wanderley Ribeiro "o menininho", Juarez Soares, Arthur Eugenio (Futebol Interior), Guina Paiva (ex-STI) e José Henrique Semedo (ex- Central)
No segmento esportivo, a rádio Bandnews FM em Campinas é comandada pelo repórter da Band Luiz Ceará. Ele trouxe o comentarista Carlos Eduardo de Freitas, que é filho do conceituado jornalista João Carlos de Freitas que trabalha na CBN. e o repórter Paulo Vitor que estava na Central.
A nova formação do rádio de Campinas após essas mudanças ficou da seguinte forma:
Radio Central: narradores: Alberto César, Decimar Leite, Reinaldo Porto e Jota Silva. Comentaristas: Beto Quinalha, Jota Jorge e Elias Aredes. Repórteres: Washington Melo,  Eduardo Luis e Nilson Zanchetta. Ancoragem e plantão: Decimar Leite, Prado Junior e Fernando César.
Rádio Bandeirantes: narradores: Carlos Batista e Leando Bollis. Comentaristas: Valdemir Gomes, Carlos Henrique e Eli Carlos. Repórteres: Marcos Luis e Bruno Beretta. Plantão: Edu Pinheiro.
Radio Brasil: narradores: Sílvio Antônio, Carlos Corsato e Mauricio Camargo. Comentarista: Nelson Lenhan. Repórteres: Paulo do Valle e Henrique Brazão. Plantão: Claudinei Corsi.
Radio Metropolitana: narradores: Edmilson Almeida, Jorge Vinicius e Wanderley Ribeiro. Comentaristas: Juarez Soares e Arthur Eugenio. Repórteres: José Henrique Semedo e Guina Paiva. Âncora; Roberto Marcontes.
Rádio Bandnews: narrador: Marcelo Corsato. Comentaristas: Luiz Ceará e Carlos Eduardo de Freitas, repórter Paulo Vitor, Plantão e ancora: Valdenê Amorim.
Colaboração: Mário Tomazella
Foto 2: Rádio Brasil