Distribuição de leite por ONG vira palanque eleitoral

Uma ONG que participa do programa Viva Leite, do governo paulista, cobra R$ 1,6 mil para "deixar" que candidatos façam campanha na hora da distribuição do produto em São Paulo. A denúncia é do repórter Agostinho Teixeira, da Rádio Bandeirantes AM 840 e FM 90,9. Além do corpo a corpo com as famílias, o candidato pode entregar junto com o leite um panfleto de campanha. De acordo com Paulo Augusto Ferraz Simões, presidente da Associação Videomaker do Brasil, uma das ONGs cadastradas para fazer a entrega, essa é uma prática muito comum. Uma vez por semana, 130 famílias carentes comparecem à sede da Associação Videomaker do Brasil, na zona leste, para receber o leite fornecido pelo governo do Estado destinado a crianças e a idosos. 
E é exatamente nessa hora, da distribuição dos saquinhos de leite, que a presença do candidato a vereador pode fazer toda a diferença e garantir alguns votos a mais. O secretário do Estado de Desenvolvimento Social, Rodrigo Garcia, afirma que a entidade será descredenciada do programa e substituída por outra para não interromper a distribuição de leite. 
Ele também pede à população que faça denúncias pelo telefone 0800 055 45 66. A reportagem pode ser ouvida no site da Rádio Bandeirantes: http://migre.me/aijci

Postagens mais visitadas