segunda-feira, 30 de maio de 2011

Dias contados?

Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática aprova a flexibilização do programa A Voz do Brasil

Reunião da comissão que aprovou a flexibilização
A Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática (CCTCI) da Câmara aprovou na última terça-feira, por unanimidade, o projeto que flexibiliza a transmissão do programa a Voz do Brasil (PL 595/03). O texto aprovado é o substitutivo do deputado José Rocha (PR-BA). Pela proposta, as rádios ficam liberadas para transmitir o programa oficial dos três Poderes com início entre 19h e 22h. Hoje, o programa é transmitido obrigatoriamente das 19h às 20h.
O PL será apreciado pela Comissão de Constituição e Justiça e pelo Plenário da Casa.
No caso das emissoras públicas, mantém-se a obrigatoriedade de início às 19h. Pelo texto, o Poder Executivo poderá autorizar as emissoras a não transmitirem o programa em caso de catástrofes. Além disso, a proposta cria uma exceção para quando estiver acontecendo sessão deliberativa no Legislativo neste horário. Neste caso, será permitido transmitir o programa com a mesma flexibilidade que as emissoras privadas.
Segundo o presidente da Abert, Emanuel Soares Carneiro, há mais de sete anos o setor de radiodifusão luta pela flexibilização. “Conseguimos dar um passo importante. A flexibilização aumentará a audiência do programa da Voz do Brasil, ao mesmo tempo que permitirá às emissoras prestarem informações de grande utilidade ao cidadão, por exemplo, sobre trânsito, no final do dia”, afirma o presidente.
Fonte: Abert

Final da Champions mantém audiência da TV

Elenco do Barçelona comemora título

Nesse sábado, dia 28 de maio, o planeta assistiu a mais um espetáculo do Barcelona, que derrotou o Manchester United pelo placar de 3X1 e levantou a taça da Champions League, o principal torneio de clubes da Europa e um dos mais importantes do mundo. 
Apesar da repercussão e do grande interesse em torno do jogo, a audiência da partida na TV aberta não conseguiu ser maior do que os números típicos de um sábado a tarde. Na Globo, que iniciou sua exibição diretamente da Inglaterra pouco antes das 15 horas, a média de audiência foi de 15 pontos, o que garantiu a emissora o primeiro lugar. A Bandeirantes, que também exibiu a partida, obteve, no mesmo horário, uma média de seis pontos, o que lhe conferiu ao quarta posição no ibope. Record e SBT – que mantiveram suas programações normais – empataram no segundo e terceiro lugar, com uma média de nove pontos. 
Embora não tenha registrado índices amplamente expressivos na TV aberta, a final da Champions League conseguiu ganhar a atenção dos amantes do esporte – que comentaram muito sobre a vitória e o desempenho do Barcelona nas redes sociais – e também acompanharam o jogo pela TV por assinatura. 
O canal ESPN, por exemplo, chegou a fazer um evento especial para a final do campeonato europeu, transmitindo a partida em 3D para salas de cinema de algumas capitais brasileiras. O evento foi realizado em parceria com a empresa Mobz. A Net e a TVA também foram parceiras da iniciativa, exibindo o jogo em 3D para os seus assinantes. De acordo com o próprio canal, todos os ingressos para a exibição da final da Champions League nos cinema foram vendidos.
Fonte e foto: Meio & Mensagem