sexta-feira, 8 de maio de 2009

Cartola FC

Há dois anos geralmente a galera da imprensa "brinca" de dirigente no ótimo Cartola F.C.
Esse ano a liga criada é Imprensa BRA.
Assim, não só radialistas e jornalistas podem participar, mas principalmente o ouvinte internauta também.
É só se cadastrar no Cartola FC www.cartolafc.com.br montar seu time e pedir a entrada na liga Imprensa BRA.
participe.

SP não vai jogar no México

CONMEBOL garante a ministro que jogo do São Paulo contra Chivas não será no México
O presidente da Confederacion Sudamericana de Futbol (Conmebol), Nicolás Leoz, garantiu hoje para o ministro do Esporte, Orlando Silva Junior, que o jogo do São Paulo contra o Chivas, para o Campeonato da Taça Libertadores, não será realizado no México.
A previsão é de que o jogo aconteça no Uruguai.
Durante a conversa pelo telefone, o ministro expressou a preocupação do governo federal em garantir o cumprimento das recomendações das autoridades sanitárias de evitar viagens a países com casos confirmados de gripe suína, como ocorre no México.
A conversa foi a pedido da direção do São Paulo Futebol Clube.
A pergunta que não quer calar é: Onde e quando vai acontecer o 1º jogo Conmebol?

A bola vai rolar no Brasileirão

Brasileirão 2009, que terá início no próximo final de semana, promete ser o mais rentável dos últimos anos
Começa no próximo sábado, 9, o campeonato de futebol mais importante do cenário nacional: o Brasileirão. Com 20 clubes distribuídos por nove estados, a Série A da competição, que será disputada pela sétima vez seguida por pontos corridos (sem eliminatórias e finais), promete ser a mais atrativa e rentável dos últimos anos.
Um dos fatores é a presença de Ronaldo, jogador do Corinthians, que poderá alavancar a baixa média de público registrada nos últimos três anos, com apenas 12.401 torcedores por jogo em 2006, 17.461 em 2007, e 16.992 em 2008.Se os estádios não estão tão cheios, a arrecadação total das bilheterias aumenta a cada temporada do Campeonato Brasileiro.
Em 2006, o valor angariado pelas arenas foi de R$ 52,5 milhões. Já 2007 registrou R$ 80 milhões.
O ano passado, por sua vez, foi o mais rentável no quesito bilheteria, com R$ 101,2 milhões arrecadados.Mesmo com a média de público semelhante nos últimos anos, os times começam a adaptar modelos europeus em seus estádios, cobrando ingressos mais caros e oferecendo maior comodidade ao torcedor, considerado por muitos clubes como consumidores.
O Setor Visa é um dos grandes exemplos. Instalado no Palestra Itália, Morumbi e Canindé (em São Paulo); Vila Belmiro (Santos); João Havelange (Rio de Janeiro); Orlando Scarpelli (Florianópolis); e Roberto Santos (Salvador), o local é considerado uma área VIP com cadeiras numeradas, lounge com monitores de plasma, lanchonetes, lojas, banheiros e áreas de estar. Além disso, os torcedores adquirem os ingressos para o setor pelo site Futebol Card.
No ano passado, o Flamengo foi o clube com a maior média de público, com 40.694 torcedores por partida, seguido por Grêmio (31.725) e Cruzeiro (24.245).
O Palmeiras, que levou a média de 16.877 espectadores e ocupou 11º posição no quesito, foi o terceiro colocado na arrecadação de bilheteria, com cerca de R$ 476.702 por jogo, atrás de Grêmio (R$ 592.281) e Flamengo (R$ 699.260).
O alviverde paulista elevou o valor dos ingressos de arquibancada e do Setor Visa e, mesmo sem grande assistência média, conseguiu incrementar sua receita.TelonaDetentora dos direitos de transmissão do Brasileirão para TV aberta, fechada, pay-per-view e de placas publicitárias até 2011, a Rede Globo vive a expectativa de um Campeonato Brasileiro com a maior visibilidade dos últimos anos. Para o diretor da Globo Esportes, Marcelo de Campos Pinto, a presença de Ronaldo Fenômeno pode alavancar a visibilidade da competição. "O fato de podermos contar com um dos maiores craques que o futebol brasileiro já produziu é um ponto bastante positivo para promovermos a competição", destaca.Pelo pacote de TV aberta, a emissora pagou R$ 220 milhões ao Clube dos 13 - entidade que negocia os direitos de transmissão do torneio.
O valor pode ser elevado caso a audiência média dos jogos seja superior a 21 pontos no Ibope, sendo que cada ponto extra vale cerca de R$ 1 milhão.De olho em toda a temporada de futebol transmitida pela Globo e principalmente no Campeonato Brasileiro, os patrocinadores Vivo, Casas Bahia, Itaú, Volkswagen e Ambev renovaram suas cotas por R$ 121 milhões cada. Já o canal de TV fechada Sportv (da Globosat) comercializou as seis cotas de patrocínio do pacote Futebol 2009 pelo valor de R$ 24 milhões cada.
Os compradores foram Ambev, Fiat, HSBC, Ipiranga, Telefônica e Vivo.
A Visa adquiriu uma cota diferenciada para o top de cinco segundos."Estamos bastante animados com a oportunidade de podermos dar continuidade ao trabalho de desenvolvimento de novos produtos e de valorização das marcas dos clubes. Este trabalho vem sendo empreendido ao longo dos últimos dez anos, em conjunto com o Clube dos Treze", afirma o executivo da Globo Esportes.Com toda a visibilidade gerada pela Série B de 2008, que contou com a presença do Corinthians, a CBF decidiu assumir a gestão da competição.
Em reunião com os 20 clubes participantes da Segundona, o presidente da Confederação, Ricardo Teixeira, assinou contratos de cessão de direitos de transmissão com a Rede Globo de Televisão até o final de 2014.
O valor do acordo fica inalterado até 2010, num total de R$ 27 milhões anuais.A Futebol Brasil Associados (FBA), que detinha a comercialização do pacote até 2010, foi destituída da atribuição. De acordo com Campos Pinto, os direitos serão compartilhados com a Rede TV! Nesta temporada da Série B.
O torneio, que assim como a Primeira Divisão será realizado entre maio e dezembro, terá como participantes grandes clubes como Vasco, Bahia, Portuguesa e Guarani.
O faturamento mínimo estimado pela CBF é de R$ 600 mil para cada time da Série B.
Além disso, as equipes podem faturar com a venda de painéis publicitários.
A própria FBA já vinha comercializando estes painéis com a estimativa de receita total em torno de R$ 14 milhões.PreferênciaEm pesquisa realizada pela TNS Sport, o Campeonato Brasileiro foi indicado como a competição preferida pelos torcedores brasileiros.
Com 56,67% das indicações, o Brasileirão desbancou a Copa do Brasil e a Copa Santander Libertadores da América, torneios que foram citados por 13,77% e 13,70% dos fãs de futebol, respectivamente.
A Libertadores é o campeonato mais importante da América do Sul, pois classifica o campeão para o Mundial de Clubes da Fifa. Equipes mexicanas também participam do torneio, mas caso sejam vencedoras não poderão disputar o Mundial.
A qualificação de times da América do Norte, América Central e Caribe acontece na Liga dos Campeões da Concacaf (Confederação de Futebol da América do Norte, Central e Caribe).
Nas duas últimas edições da competição, o mexicano Pachuca sagrou-se campeão.