sexta-feira, 14 de novembro de 2008

Fut! Novembro

A Fut! está na segunda edição e a todo vapor nas bancas.
A matéria de capa e a entrevista com o Deco estão imperdíveis.
Mês que vem sai a entrevista que fiz com o Luís favela fabuloso Fabiano, é claro com o complemento dos gols que ele deve fazer no amistoso contra Portugal na quarta-feira que vem.
Pelo menos essa é a torcida dos colegas da SMG Brasil.

Nova Safra e a volta do "Guga"

Como bom e "velho" rato de rádio, fico sempre de lá prá cá ouvindo tudo de esporte, prestigiando na maioria das vezes os colegas.
Destaco essa semana as boas matérias que o Rafael Prates fez em realção aos "prováveis" novos reforços do tricolor.
Como manda o bom jornalismo, ouvir todas as partes é dever, e ele ao lado da boa produção (Kátia Angelo) ouviu procuradores ou pessoas diretamente ligadas ao meias Conca e Carlinhos Paraíba, além do lateral Júnior César.
Depois é claro, repercutiu com a direção/técnico do clube.

"Be a Bá do jornalismo meu amigo, jornalismo"

Parabéns Rafael Pratez/Kátia/Record

E olha que existem algumas emissoras que adotam a discutível "norma" de não colocar procurador de atleta no ar, mas a "norma" vai prá cucúia quando contratam quem ainda está ligado com assessoria de jogador, vai entender.

Fico contente com a nova safra de bons e promissores repórteres como Rafa Prates (Record) - Felipe Rocha (Globo/CBN) e Márcio perguta bem Torvano.

Se a ACEESP ressucitasse o prêmio revelação nesse meio, com certeza um dos três levaria.
***********************************
REVELAÇÃO DA ACEESP EM 2003 ESTÁ VOLTANDO

A novidade no final desse mês ou começo do próximo deve mesmo ser a volta do "hermano" Gustavo Villani, ex-Transamérica ,Globo/CBN e Rercord onde também foi repórter da TV.
"Guga" como é conhecido, volta da Espanha onde trabalhou e fez pós-graduação no jornal El Mundo. Villani retorna provavelmente para a Globo, que também deve continuar com o péssimo e condenável costume de demitir funcionário quando ele volta de férias.

fonte: site papodebola
Lembrando que o "magro" Guga, não tem nada haver com a postura da empresa.