quarta-feira, 21 de junho de 2017

Jovem Pan contrata jornalistas Joice Hasselmann e Felipe Moura Brasil para “Os Pingos nos Is”

A atração retorna à grade da emissora no dia 3
de julho sob o comando de Joice e Felipe Moura
Conforme antecipado pela coluna Ondas Curtas edição  96 (veja aqui)   a conversa entre Jovem Pan e a Jornalista evoluiu e a contratação foi confirmada nesta quarta-feira pela direção da emissora que oficializou a contratação dos jornalistas Felipe Moura Brasil e Joice Hasselmann, que passam a integrar, ao lado de Fernando Martins, a apresentação do programa “Os Pingos nos Is”. A atração retorna à grade da emissora no dia 3 de julho e será transmitida, ao vivo, de segunda a sexta-feira, das 18h às 19h, nas rádios 100.9 FM e 620 AM, além dos canais oficiais do YouTube e Facebook, e no site da rádio: www.jovempan.com.br.
“Assumir ‘Os Pingos Nos Is’ com um time incrível como esse é uma grande responsabilidade, mas também um gratificante desafio. Chegamos para fazer um programa com muita agilidade, informação e opinião contundente. O novo ‘Os Pingos Nos Is’ chega com classe, estilo, no salto agulha e a figura mais importante, sem dúvida, é o ouvinte”, revela a jornalista Joice Hasselmann, que atualmente possui o maior canal de política do YouTube - único no mundo feito por mulher e exclusivo sobre o tema - e atinge até 23 milhões de pessoas por mês em sua fanpage no Facebook. Maior influenciador político do Brasil no Twitter, de acordo com estudo feito pela empresa de big data Stilingue, Felipe Moura Brasil fala sobre o desafio de assumir o microfone da Jovem Pan. “Em 15 anos de artigos e comentários na internet, eu busquei atrair o interesse do cidadão comum pelo debate público tornando mais leves os assuntos pesados, mais acessíveis os temas complexos, mais bem-humoradas as análises culturais e políticas. Esse é o espírito do rádio, a tradição mais moderna da comunicação, que influencia a minha linguagem desde moleque, quando ouvia todos os programas esportivos e jogos no Maracanã. Levar ao imenso público da Jovem Pan a experiência que adquiri nos meios virtuais é, para além de uma honra, colocar os pingos nos is da minha própria história”, diz. Felipe Moura Brasil e Joice Hasselmann vão dividir a apresentação do “Os Pingos Nos Is” com Fernando Martins, jornalista que está na Rádio Jovem Pan de São Paulo desde abril de 2016. “A Jovem Pan tem como função e princípio ser a fonte de informação essencial para o ouvinte. Além disso, preza pela qualidade e agilidade, sobretudo nos tempos que vivemos hoje. Essas serão as marcas do novo ‘Pingos’. Um produto planejado e feito por uma equipe que entende do assunto. Mais do que nossas expectativas, pensamos também em suprir o desejo do público. Será um grande encontro todas as tardes”, destaca Martins. Desde a estreia, em abril de 2014, o programa “Os Pingos nos Is” sempre foi um dos destaques de audiência da Rádio Jovem Pan e chegou a alcançar a marca de 152 mil ouvintes por minuto na medição do Kantar Ibope Media, na faixa das 18h00 às 19h00. A atração também registrou expressivo crescimento de audiência proveniente da internet. A jornalista antecipou na tarde de hoje que vai participar do programa Morning Show, também da Jovem Pan na sexta-feira que vem. Lá vai divulgar detalhes do novo Pingo  Nos Is. Em sua página a jornalista passou mais detalhes, confiram.
Fonte: Jovem Pan On Line

terça-feira, 20 de junho de 2017

Rádio Central lidera rádio esportivo na Grande Campinas

Segundo dados oficiais a Rádio Central de Campinas líder de audiência no rádio esportivo am  da Grande Campinas, os dados são referentes  ao trimestre março/maio, de 2017 . Na sequencia estão as rádios Bandeirantes, Globo e Brasil, confira todos os dados abaixo. 



A equipe de esportes da Rádio Central de Campinas é formada pelos  narradores: Decimar Leite, Antônio Edson e Júlio Nascimento -   Comentaristas: Beto Quinalha e  Elias Aredes -  Rpórteres: Roberto Marcondes e Pedro Orioli  e o âncora especial é Maércio Ramos, o popular "morcegão".

Rádio online já chega a 61% dos americanos

O Pew Research Center publicou na sexta-feira, 16, a segunda parte do State of the News Media 2016, um dos principais estudos sobre o mercado de conteúdo jornalístico nos Estados Unidos. A primeira, anunciada em 1º de junho, relatou dados sobre jornais e TV paga, enquanto a publicação mais recente trata de redes de televisão aberta, rádio e podcasts, com informações sobre audiência e receita. O estudo aponta que as principais emissoras abertas com noticiário jornalístico têm mantido os níveis de audiência nos últimos anos, com um público pouco variável, para cima ou para baixo, tanto na faixa matinal como no horário nobre. Combinadas, ABC, CBS e NBC tem cerca de 13 milhões de telespectadores pela manhã e 24 milhões à noite. A exceção são as chamadas “revistas eletrônicas”, geralmente semanais, que têm apresentado queda. No ano passado, na comparação com 2015, caiu 5%, chegando a 30,7 milhões de pessoas a programação das três redes juntas. Em 2009 era de 38,8 milhões. 
 Em termos de receita publicitária, o estudo estima valores para os programas diários que, tanto de manhã como no horário nobre, têm apresentado crescimento. No caso dos matinais, os noticiários tiveram alta combinada de 3% em relação a ano retrasado, chegando a US$ 846,4 milhões. Quanto ao horário nobre, subiu 12%, com US$ 420,8 bilhões em 2016. 
Rádio 
Assim como no caso da televisão aberta, a popularidade das rádios AM e FM tem permanecido estável nos Estados Unidos no decorrer dos últimos anos. No caso deste dado, adquirido por meio da Nielsen Audio Radar, ele verifica penetração do meio (91%) e não audiência, e se refere às estações de modo geral, não só programação jornalística. No quesito audiência de rádio streaming, ou online, a curva de adesão é crescente ano a ano. Em 2016, 53% dos americanos de 12 ou mais anos ouviram a rádio na semana da pesquisa e, no mês, 61%. Em 2007, o número correspondia respectivamente a 12% e 20%. O uso de celular para ouvir rádio no carro, seja streaming ou podcasts, também tem crescido aceleradamente. Pesquisa realizada pela Edison Research e Triton Digital nos meses de janeiro e fevereiro revela que hoje 40% dos americanos usam smartphones para conectar suas rádios preferidas no carro, enquanto há sete anos eram 6%. Ouvintes de podcasts também vêm aumentando: hoje, 40% dos entrevistados são audiência frequente do formato, enquanto em 2006 eram 11%. Entre todos os formatos, os conteúdos preferidos são “notíciario / bate-papo / informação”, seguido por “pop contemporâneo / hits” e “contemporâneo adulto”.
O Pew Research Center se utiliza de uma série de dados, pesquisas, métricas e análises para formular anualmente o relatório State of the News Media. Entre os institutos consultados para a reunião de informações estão a Kantar e a BIA/Kelsey, além de Nielsen, Edison Research e Triton Digital.
Fonte: Meio & Mensagem

sexta-feira, 16 de junho de 2017

Rádio Capital comemora aumento de audiência no esporte

Zetti, Weber Lima e Veloso
Com quase três meses de vida, a nova equipe de esportes da Rádio Capital de São Paulo, am 1040 Khz  comemora o aumento da audiência. O programa "Show de Bola Capital que vai ao ar de segunda a sexta-feira das 18 às 19 horas apresentou um aumento de 50% de sua audiência em comparação ao programa musical que ocupava o horário anteriormente. Além disso, houve  aumento também nos números da jornada esportiva e bola rolando aos domingos (principal dia de futebol), a marca está próxima de 100 mil ouvintes por minuto. Com a "ótima" ideia de mudar o tradicional Globo Esportivo das 18 para às 20 horas, a Capital hoje é a única emissora em am que fala de esportes nesse horário. A Globo que está drasticamente mudando seu público de C/D para  A/B (conforme divulgado para agências de publicidade) coloca o seu novo programa "produto" de futebol e humor no horário das 18 horas chamado Zona Mista para concorrer com outros programas do segmento como Resenha (Bandeirantes) e Estádio 97 (Energia 97). Porém todos esses programas que misturam futebol e humor estão no FM e a Globo ainda não. É como comprar um carro e deixá-lo na garagem por falta de habilitação, uma desorganização geral.  A expectativa da  Rádio Capital, é que o verdadeiro ouvinte que gosta do tradicional rádio am, migre da Globo para a emissora, não só pela proximidade de prefixos 1100 Globo e 1040 Capital, mas pela identidade da emissora que faz o feijão com arroz, não inventa. Tem ótimos profissionais no geral, seja comunicador ou não, e mantem a menos sua identidade com o ouvinte, fato que não ocorre na Globo que  lidera há anos o am do segmento popular, mas os  novos projetos dos  "famosos "JJs" (Jênios Jestores) estão acabando infelizmente com a história da emissora, só a família Marinho não vê isso. Capital em São Paulo e Tupi no Rio de Janeiro agradecem.
Foto:Divulgação

Rádio Bandeirantes e BandNews FM transmitem a Copa das Confederações FIFA 2017

A Rádio Bandeirantes e a BandNews FM terão dois enviados especiais à Rússia durante a Copa das Confederações FIFA 2017, que será disputada entre 17 de junho e 2 de julho. O repórter Bernardo Ramos e o engenheiro técnico Jean Pierre Vandresen vão acompanhar em solo russo os jogos da competição e observar a logística para a Copa do Mundo. O Grupo Bandeirantes de Rádio adquiriu os direitos de transmissão da Copa das Confederações FIFA 2017 e da Copa do Mundo FIFA 2018, que começará exatamente daqui um ano. Confira as partidas que serão transmitidas pela Rádio Bandeirantes e pela BandNews FM: 
Sábado (17/06) às 12h: Rússia x Nova Zelândia  - Quarta (21/06) às 12h: Rússia x Portugal -  Quinta (22/06) às 15h: Alemanha x Chile -  Sábado (24/06) às 12h: México x Rússia ou Nova Zelândia x Portugal -  Quarta (28/06) às 15h: Semifinal -  Quinta (29/06) às 15h: Semifinal -  Domingo (02/07) às 15h: Final www.radiobandeirantes.com.br www.radiobandnewsfm.com.br

quarta-feira, 14 de junho de 2017

Fernando Schüler é o novo colunista da Rádios Bandeirantes e da BandNews FM

A partir da próxima segunda-feira (19), o cientista político e professor do Insper Fernando Schüler passa a integrar o time de colunistas da Rádio Bandeirantes e da BandNews FM. Mestre em Ciências Políticas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e graduado em História pela Faculdade Porto-Alegrense de Educação, Ciências e Letras, Schüler vai falar sobre os acontecimentos mais recentes do cenário político e econômico brasileiro. Ele também analisará como os acontecimentos de Brasília têm impacto direto em nossas vidas e no andamento do país, sempre tendo como pano de fundo um vasto conhecimento de História, Filosofia e Sociologia. As movimentações nos Três Poderes, o desenvolvimento de políticas públicas, o terceiro setor, a economia da cultura e a liberdade de imprensa são só alguns dos temas que vão permear os comentários do novo colunista. A coluna “Cenário Brasil” será levada ao ar na Rádio Bandeirantes às terças e quintas-feiras, às 9h, com reapresentação entre as 13h e 14h. Na BandNews FM, a coluna “Pensa Brasil, com Fernando Schüler” irá ao ar no jornal Meio Do Dia às segundas, quartas e sextas-feiras, às 13h05, com reprise às 17h57. 

Morre no Rio, aos 63 anos, o jornalista Jorge Bastos Moreno, colunista de 'O Globo'

Jorge Bastos Moreno era colunista do jornal
"O Globo"  e apresentador da CBN
O jornalista Jorge Bastos Moreno, colunista do jornal "O Globo", morreu no início da madrugada desta quarta-feira (14), no Rio de Janeiro, aos 63 anos. Moreno morreu à 1h, de edema agudo de pulmão decorrente de complicações cardiovasculares, conforme informou "O Globo". O corpo do jornalista será velado no cemitério São João Batista, em Botafogo, Zona Sul do Rio, a partir das 12h30. O corpo de Moreno será sepultado no Rio de Janeiro. Um dos mais respeitados repórteres de política do Brasil, Moreno nasceu em Cuiabá (MT) e foi morar em Brasília na década de 1970. Há 10 anos vivia no Rio. Moreno tinha mais de 40 anos de carreira. Trabalhou no jornal "O Globo" por cerca de 35 anos, onde chegou a dirigir a sucursal de Brasília. Nas redes sociais, amigos e políticos lamentaram a morte do jornalista. 
Prêmio Esso 
Moreno venceu o Prêmio Esso de Informação Econômica de 1999 com a notícia da queda do então presidente do Banco Central Gustavo Franco e a consequente desvalorização do real. O prêmio é um dos mais importantes no jornalismo brasileiro. No fim da década de 1990, estreou sua coluna de sábado no jornal. Publicada até o último sábado (10), o espaço passou há alguns anos a ter o nome do próprio Moreno. Desde 10 de março, comandava o talk show "Moreno no Rádio", na CBN, às sextas-feiras à tarde. Era também o âncora do programa "Preto no Branco", do Canal Brasil, e fazia participações frequentes na GloboNews. Também em março, lançou o livro “Ascensão e queda de Dilma Rousseff”. É autor de "A história de Mora – a saga de Ulysses Guimarães", lançado em 2013.
Fonte e foto: Jornal O GLOBO