segunda-feira, 2 de maio de 2016

Rádio Eldorado promove encontro entre esporte e música

Emissora apresenta o Encontro de Campeões, que começa com Chico César e Fernando Meligeni, amanhã, terça-feira (3), na Livraria Cultura, da Paulista Esporte e música é uma mistura que pode ser surpreendente e a Rádio Eldorado vai provar que pode dar boa conversa e muita música boa. Há pouco menos de cem dias do início dos Jogos Olímpicos, a emissora promove um bate-papo diferente entre um atleta olímpico e um músico. É o Encontro de Campeões que juntará duas personalidades, em pockets shows, para uma conversa diferente. O primeiro evento, reunindo o ex-tenista Fernando Meligeni e o cantor e compositor Chico César, acontece amanhã, terça-feira (3), às 20h, na Livraria Cultura do Conjunto Nacional (Avenida Paulista, 2073 - Bela Vista). O evento, que é aberto ao público, com patrocínio da CVC e do Bradesco e apoio da Livraria Cultura, é uma reedição de duas iniciativas de sucesso da Eldorado em passado recente, mas com roupagem nova: o Grandes Encontros e o Grandes Encontros Olímpicos. A ação é multiplataforma, envolvendo jornal impresso, portal e emissora, e faz parte do Projeto Olímpico. Fernando Meligeni, também conhecido por Fininho, foi tenista profissional e atualmente trabalha como comentarista. O eclético Chico César é cantor, compositor, escritor e jornalista.  Os três próximos eventos já têm datas marcadas: 17, Livraria Cultura Paulista; 14 e 28 de junho, na Livraria Cultura do Shopping Iguatemi. O encontro será transmitido ao vivo pela emissora (FM 107,3) e pelo Território Eldorado (www.territorioeldorado.com.br).

sexta-feira, 29 de abril de 2016

Demissões na 105 FM de SP


Nem mesmo a  líder de audiência do rádio esportivo de São Paulo conseguiu  evitar os temidos cortes que rondam principalmente os grupos de comunicação do pais.  Deixaram a emissora ao todo sete  funcionários, entre eles o narrador Decimar Leite, o repórter e comentarista Alexandre Preatzel que ficou apenas 9 meses na emissora,  além do experiente operador Francisco Palitos. Todos estão disponíveis no mercado a partir de hoje.

segunda-feira, 25 de abril de 2016

Rádio Nacional contrata terá reforço de peso

Sidney Rezende assina contrato com a EBC
No próximo dia 4 de maio, os ouvintes têm encontro marcado nas manhãs de segunda a sexta com o âncora Sidney Rezende no programa "Nacional Brasil", que será transmitido pela Rádio Nacional, emissora da Empresa Brasil de Comunicação, e grande rede associada. O nome foi escolhido pelo próprio apresentador. "'Nacional', para valorizar a emissora que completa 80 anos neste ano. E 'Brasil', para homenagear nosso país", explica. O slogan também foi ideia de Rezende: "Respeito à sua forma de pensar". Nada mais democrático nestes tempos de acirramento ideológico. "O programa será gerado do Rio de Janeiro [AM 1.130KHz] para São Paulo, Brasília [FM 96,1MHz e AM 980KHz] e região amazônica [AM 11.780KHz, AM 6.180 KHz, AM 670KHz e FM 96,1MHz]. Várias rádios do Brasil inteiro poderão se incorporar", explica o apresentador, que estará no ar de 7h às 10h. Sobre seu recomeço na rádio, Rezende explica: "Primeiro estou cumprindo a minha palavra quando disse que retornaria para concluir meu ciclo radiofônico". Depois de fazer o primeiro programa jornalístico do rádio brasileiro, "Panorama Brasil", montar a primeira rádio All News do país (CBN) e participar de tantas renovações no veículo mais tradicional do mundo, chegou a vez de Sidney empreender novamente. Segundo ele, "o desafio de sempre é unir os ouvintes em torno de um cardápio de informação isenta, plural, bem apurada e construtiva adequada ao momento que vive a jovem democracia brasileira".  O novo diretor-geral da empresa, Pedro Henrique Varoni, abraçou a ideia de contratar o jornalista desde o primeiro minuto que assumiu seu cargo: "A chegada de Sidney Rezende nos 80 anos da Rádio Nacional vem reforçar o compromisso da EBC com o jornalismo plural, capaz de contribuir para o debate da sociedade nesse momento da história do país. Sidney, com sua trajetória e credibilidade, se soma à equipe de radiojornalismo das emissoras da EBC para ser o mediador de novas vozes no debate, dentro dos compromissos de isenção e autonomia da comunicação pública". Estrear em uma rádio pública com o clima de instabilidade política no país não é para qualquer um. Para Rezende, "o desafio é realizarmos rápido um modelo que pela competência possa transcender o tempo e continuar sendo gerado independentemente da ideologia dos partidos políticos que estejam no poder. Por isso público e de estado, e não de governo. Mas para que isso de fato se realize, precisaremos contar com a equipe experimentada e competente da Rádio Nacional, segmentos talentosos da EBC e profissionais que incorporaremos ao projeto". Em "Nacional Brasil", política, economia, cultura, carnaval, esportes e atualidades serão os assuntos abordados. "Teremos comentaristas consagrados e um grupo de repórteres espalhados pelo país. Vamos ter ainda correspondentes no exterior e um boletim da Rádio França Internacional", explica Sidney. Haverá ainda um personagem principal nos programas: o ouvinte. "No 'Nacional Brasil', o ouvinte irá falar, debater, dar opinião, questionar o âncora e entrevistar as personalidades convidadas".
Foto: Divulgação

quarta-feira, 20 de abril de 2016

Ondas Curtas - edição 73

* Em crise, a Super Rádio Tupi do Rio de Janeiro segue perdendo seus profissionais. Ontem foi a vez da jornalista Carla Matera, a setorista do Fluminense optou pela rescisão indireta e deixou a emissora após 14 anos (computando duas passagens). com novos projetos na carreira, Matera já estará no vídeo nessa quarta-feira, onde será a comentarista convidada na TV Brasil, a emissora vai transmitir a partir das 19 horas de hoje na partida entre São José e Corinthians pelo Campeonato Brasileiro feminino de futebol .

* Três baixas na Rádio Globo do Rio de Janeiro, os comunicadores Mário Esteves, Maurício Menezes e Sérgio Ricardo deixaram a emissora. Internamente o comentário é muito forte que Washington Rodrigues, o popular Apolinho vai chegar em maio na Globo Rio para comandar seu tradicional programa no final das tardes. Tudo isso em virtude da crise da Super Tupi. Divulgamos aqui na coluna que já aconteceram várias reuniões e que o contrato de Apolinho com a Tupi está perto do fim. Por enquanto o horário está sendo preenchido pelo comunicador David Rangel. Em São Paulo o clima também está ruim, uma coisa é certa, a direção deve tirar do ar o  programa "Gente Como a Gente" .

* Alfredo Raimundo e Ricardo Henrique deixaram saudades quando o assunto é administração na Super Rádio Tupi, desde que saíram de cargos importantes a emissora naufragou em dívidas que ultrapassam milhões de reais.

* A baixa confirmada na Rádio Gaúcha foi do poeta, cronista e jornalista Fabrício Carpinejar que informou que não faz mais parte da equipe de comentaristas da emissora, onde atuou por quatro anos. 

* A cobertura jornalistica feita pelas rádios de "all news" no último domingo foi o grande destaque do dial no final de semana e reforçou que a frequência em amplitude modulada fica mesmo em segundo plano. As emissoras que transmitem em AM e FM optaram acertadamente em deixar o futebol em am e a longa cobertura política em FM.

* Marco Antônio Villa,  historiador e comentarista político da Rádio Jovem Pan e da TV Cultura é sem dúvida nenhuma  o comentarista  mais audacioso e corajoso  do momento. Tudo é claro com base em seus fortes argumentos. Villa não tem papas na língua, principalmente quando o assunto é o governo  atual. Mais uma grande  contratação da direção Rádio Jovem Pan.


* O rádio segue carente de revelações, prestem atenção  na narração de alguns jogos da Tropical FM/Equipe Líder  que acertou em cheio em dar oportunidade para o jovem narrador Gabriel Dias de apenas 19 anos. Depois de quatro anos na Web Rede Contínua, o narrador  precoce e de potencial vem se destacando em sua primeira experiência no rádio.


* Um dos repórteres mais experiente da Rádio Globo de São Paulo, o bom Maércio Ramos, popular Morcegão, não faz mais jogos desde que as emissoras se fundiram. A ordem expressa vem da alta cúpula da CBN. É por essa e outras que a qualidade das transmissões esportivas caiu tanto, quem perde é o ouvinte, afinal existem outros bons profissionais da Globo que são taxados como "populares" que seguem trabalhando normalmente nos jogos Globo/CBN.  É estranho ou não é?


* Ressalto que além da CBN, outras emissoras também perderam a identidade, uma vez que os números dos institutos de pesquisa se sobressaem aos bons profissionais que deixaram ou rádio.  Espaço tem pra todo mundo, mas colocar somente jovens ou recém formados sem o apoio de outros mais experientes  deixa a sensação da chamada " economia burra" e quem não é burro é o ouvinte com certeza.


* Segundo dados do IBOPE a 105 FM segue na liderança do futebol das emissoras populares e os números da Jovem Pan somando AM e FM cresceram consideravelmente em comparação com as outras emissoras jornalísticas concorrentes.


* A Rádio MEC comemora nessa quarta-feira (20-04),  93 anos de fundação, a emissora que opera na frequência dos 800 Khz no Rio de Janeiro.


* O martelo ainda não foi batido em relação a terceirização do esporte na Rádio Capital de São Paulo, mas uma coisa é certa. Popular e prefixo importante no rádio de São Paulo, a emissora vai voltar a falar de esportes nas primeiras semanas de maio. 

Personalidades do esporte marcam bom início de novo programa de pôquer do Esporte Interativo

Denílson ao lado de  Bruno Foster
O Poker Esporte Clube chegou, na madrugada da última segunda-feira, ao quinto programa de uma série de 22. Com exibição nos canais do Esporte Interativo, e parceria junto ao 888poker, o início está sendo marcado pela variedade de esportivas e ex-esportistas entrevistados pelo apresentador Ronaldo Fernandes. O primeiro programa contou com Juninho Paulista, atual presidente do Ituano, com passagens por grandes clubes de futebol, sendo campeão da Copa do Mundo de 2002 com a Seleção Brasileira. Na sequência, vieram Osman Galid, piloto da Stock Car, Rodrigão, que tem no currículo, dentre muitas conquistas, três medalhas olímpicas, Bello, melhor jogador de futevôlei do mundo, e, por fim, Bruno Foster, um dos embaixadores do 888poker no Brasil e um dos principais jogadores da modalidade no país. - Estamos com uma repercussão legal e o feedback do Esporte Interativo é positivo. Dentro do mercado de pôquer e das redes sociais, com volume expressivo de interações, e um retorno acima das expectativas iniciais. Recebemos gente grande do esporte e todos amantes do pôquer - analisou Ronaldo Fernandes. - A intenção é buscar um tempo maior de programa e maior visibilidade para uma modalidade que tem crescido muito. Temos um número alto de praticantes, com um público seguimentado e selecionado, e agora nossa meta é buscar marcas que se interessem por anúncios e que esse mercado possa ser interessante para elas - finalizou o apresentador do programa. O próximo programa, no dia 25, será com Fernando Sherer, o Xuxa, campeão mundial de natação por vários anos e com duas medalhas olímpicas na carreira. Outro que em breve estará na tela é o pentacampeão Denílson, atualmente comentarista na Bandeirantes, e que recentemente se tornou embaixador do 888poker. O ex-jogador de futebol, inclusive, já esteve nos estúdios do programa para receber aulas de pôquer do profissional Bruno Foster. O PEC tem ido ao ar sempre nas madrugas das segundas-feiras, no Esporte Interativo e no EIMaxx2. Também acontecem algumas reprises durante as programações e a duração, por enquanto é de 5 minutos. Na internet é possível assistir ao programa completo e mais longo. Os programas são educativos, didáticos e sempre com dicas para iniciantes e/ou praticantes. O poker já foi reconhecido como “Esporte da Mente” pelo Ministério dos Esportes e se enquadra na mesma categoria do xadrez. O Congresso, atualmente, discute a regulamentação da atividade, que envolve milhares de profissionais no país. O campeonato nacional cresce a cada ano, com participação também de mulheres. Diversos clubes de poker estão espalhados por todas as regiões do país.
Foto: Divulgação

sexta-feira, 15 de abril de 2016

Rádio Gaúcha mobiliza 60 profissionais para acompanhar impeachment

Estúdio da Rádio Gaúcha em Porto Alegre
A Rádio Gaúcha FM 93.7 e AM 600 de Porto Alegre intensificou, desde a última quinta-feira, 14, a cobertura do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. A votação será no domingo, 17, e os jornalistas da rádio que irão transmitir informações diretamente do Congresso são Kelly Mattos, Silvana Pires, Renata Colombo e Carolina Bahia, com ancoragem de Daniel Scola. Ainda nesta sexta-feira, 15, os programas Gaúcha Atualidade, Timeline e Chamada Geral 2ª edição serão transmitidos de Brasília. A programação especial de domingo, que será a partir das 9h até a meia-noite, também será transmitida do Congresso. A cobertura, intitulada ‘Programa especial – Diário de Brasília’, mobilizará mais de 60 pessoas. A Rádio Gaúcha contará com apresentadores, repórteres, produtores, editores, equipe técnica e de motoristas para manter as informações atualizadas e acompanhar as manifestações de rua em todo o Brasil. A central de informações da Gaúcha funcionará 24h, de sábado para domingo, fazendo a cobertura em tempo real para Porto Alegre e interior do Estado, contando com o apoio da Gaúcha Serra, Gaúcha Santa Maria e Gaúcha Zona Sul.
Foto: _Franco Rodrigues

Rádio Estadão lança campanha de posicionamento

Credibilidade na informação sempre foi um compromisso do Estadão, independentemente da plataforma em que veicula as notícias. Desde que foi lançada, em 2011, a Rádio Estadão manteve essa característica e o elo com o jornal. Agora, a emissora lança campanha publicitária para reforçar esse posicionamento. Criada pela agência Rae_MP, a campanha tem o conceito “Para sua informação, o Estadão também é rádio”, o que ratifica essa visão multimeios que o grupo dá à notícia. Os primeiros anúncios serão publicados a partir deste final de semana (sábado, 16, e domingo, 17) no jornal, no portal Estadão.com e ainda haverá spots na Rádio Eldorado, que também pertence ao Grupo Estado. “O objetivo desses primeiros anúncios é reforçar o dial FM 92,9, que ele esteja presente na vida do paulistano, em seu cotidiano e na busca de informação. A rádio tem sua equipe e estúdio dentro da redação do Estadão, conta com colunistas e repórteres do Estadão impresso e quer, com a campanha, reforçar ainda mais essa ligação”, afirma João Caminoto, diretor de Jornalismo do Grupo Estado.”, afirma João Caminoto, diretor de Jornalismo do Estadão. Nos próximos meses serão lançadas outras duas fases da campanha. A segunda trará situações do cotidiano, como pessoas ouvindo a rádio. Por fim, a última etapa da campanha destacará o time de excelentes colunistas e a programação da emissora. A previsão de duração de toda a campanha é de três meses.