quarta-feira, 5 de outubro de 2016

Canais esportivos se voltam às mulheres


Olhas espnW nasceu com a proposta de
mostrar  o esporte sob uma visão feminina
No mês passado, o canal ESPN estreou o programa Olhar espnW, a primeira atração da história do veículo voltada ao público feminino. A estratégia vai ao encontro de uma tendência que já vem, há tempos, mexendo com as estratégias dos canais esportivos: o aumento do interesse das mulheres por jogos ao vivo e programas esportivos. “Na média, um terço de nossa audiência (32%) é feminina, variando um pouco entre as modalidades. Na Olímpiada, como sempre acontece, atraímos mais mulheres. Na Rio 2016, atingimos 42% de audiência feminina e na Paralimpíada o alcance foi ainda maior, chegando a 47%”, conta Bianca Maksud, diretora de marketing & produto dos canais esportivos da Globosat. Segundo Bianca, as mulheres amantes de esportes sempre foram consideradas nas estratégias do SporTV, que procurou investir na aquisição dos direitos de transmissão de modalidades diferentes do futebol. “Compramos direitos e produzimos eventos de grande apelo junto ao público feminino. Somos o único canal esportivo que transmite com frequência e intensidade de outras modalidades que agradam um público mais feminino”, acredita Bianca. Apesar de reconhecer a importância de atrair mulheres para sua grade, o SporTV não adotou a estratégias de produzir programas femininos. “Nosso público é o real amante do esporte, espalhado em diversas modalidades e, dentro desse conceito, não existe necessariamente gênero, por o grande amante do vôlei não tem sexo nem idade”, exemplifica Bianca. “O que talvez pode ser diferente entre homens e mulheres seja o jeito de amar e viver cada um desses esportes”, pondera. No caso do Canal Combate, dedicado às competições de lutas e MMA, a ideia também é atrair a audiência feminina com o próprio cardápio da grade. “Entendemos que o consumo de lutas é universal mas temos, sim, uma grande preocupação na escolha de alguns temas que falem mais com o universo feminino. Recentemente, produzimos uma série chamada MMA em Família, que mostrava o lado mais humano dos atletas e a relação dele com os familiares”, conta Daniel Quiroga, gerente de negócios do Canal Combate. No caso da ESPN, antes do anúncio do programa dedicado às mulheres, já havia uma preocupação em produzir algo direcionado somente para esse público. Em março, o veículo trouxe ao País o portal espnW, uma plataforma digital de conteúdo esportivo sob a ótica feminina. Agora, com o Olhar espnW, o canal pretende estreitar ainda mais os laços com as amantes dos esportes. Questionado a respeito das estratégias para atrair a audiência feminina, Eduardo Zebini, vice-presidente sênior e CCO da Fox Sports Brasil, declarou que os canais do grupo têm “uma grade voltada a diversos públicos e ampla cobertura de variadas modalidades e eventos” e que ‘conta em seu time de talentos com apresentadoras, apresentadores, comentaristas e repórteres que dialogam com todos os públicos e fixas etárias”.
Foto: Reprodução

Eldorado se transforma em rádio de MPB – por um dia

Mesmo não sendo uma emissora que toca somente música popular brasileira (MPB), a Rádio Eldorado sempre reservou espaço nobre para a ela. E histórico. Além de ter sido a primeira rádio a tocar Bossa Nova, antes mesmo de o estilo ser batizado assim, entre outros pioneirismos, a música brasileira é e sempre foi um dos principais pilares de sua programação. Além dos inúmeros artistas que estão na playlist, a grade da emissora conta com dois programas diários dedicados a esse universo: “Som a Pino”, apresentado por Roberta Martinelli, e o “Canta Brasil”. Prova disso, a Eldorado será a única emissora nacional que celebrará, no próximo dia 17 (segunda-feira), o Dia da Música Popular Brasileira. Durante 24 horas, a emissora terá uma programação exclusivamente de MPB. A data celebra o dia de nascimento de Chiquinho Gonzaga e o ouvinte da Eldorado ganhará uma celebração à altura. Mais, essa data passa a ser oficialmente o dia em que a Eldorado se transformará em uma rádio de música brasileira. Por um único dia dentro do ano a ação terá inúmeros desdobramentos editoriais, com quadros, programas, especiais, entrevistas, arquivos históricos, lançamentos e a interatividade com os melhores ouvintes. Saiba como será o Dia da Música Popular Brasileira na Rádio Eldorado: - No dia 17 de outubro, a rádio tocará somente música brasileira, das 6h à meia-noite, entre clássicos, novidades, hits, lados-B, inéditas e exclusivas - Todos os programas musicais vão aderir à proposta: - Sunrise - traçará um panorama do rock nacional - Diversão- destacará as versões inusitadas da MPB - Reserva Eldorado - preparará playlist com clássicos da música brasileira - Som a Pino - além de reverenciar os novos nomes da música brasileira, Roberta Martinelli recebe convidados especiais no programa - Eldorado Rádio Blog - a atração receberá gerações diferentes para refletir sobre referências e ligações estéticas. Chico César e Dani Black participam no estúdio da primeira parte; e Maurício Pereira e Tim Bernardes (O Terno), da segunda - Música Particular Brasileira - ao longo do dia, personalidades de diferentes áreas e artistas vão escolher seus próprios clássicos e apresentá-los na programação. - Os colunistas da emissora embarcam na proposta e preparam edições especiais: Paula Lima fará drops especial do “Chocolate Quente”, destacando a produção Black da música brasileira; Sergio Scarpelli, do “Back to Black” (vencedor do APCA), fará o mesmo exercício estético; Maria Rita Alonso virá com uma edição da “Moda e a Cidade” refletindo sobre a produção fashion do Brasil; Baba Vacaro, que apresenta o “Navega”, destacará o rico histórico do design brasileiro; Paulo Lima, apresentador do “Trip FM”, resgatará de seu baú de entrevistas aquelas relacionadas com o tema; Igor Muller, do “Lendo Orelhas”, selecionará livros imperdíveis da literatura nacional; Marina Person, em seu “Cinedrops”, discorrerá sobre o cinema brasileiro e sua ligação com a nossa canção; o chef Ivan Achcar, do “Quantidades Absurdas”, trará os pratos e ingredientes típicos da gastronomia brasileira. - O Território Eldorado, portal da Rádio Eldorado, contará com produção editorial vinculada ao dia, com reportagens, galerias e playlists nesta seara - Especial das 20h: “Prêmio Visa, dez anos depois” - bate papo com os três primeiros vencedores do histórico prêmio: André Mehmari (edição instrumental), Mônica Salmaso (edição intérprete) e Dante Ozzetti (edição compositores) - A Voz dos Melhores Ouvintes: no final do dia, será o ouvinte quem dará a tônica da programação. Entre 21h e meia noite, os pedidos feitos via WhatsApp da Eldorado serão contemplados Toda a programação da emissora pode ser ouvida pelo Território Eldorado (www.territorioeldorado.com.br) e pela fanpage da emissora (www.facebook.com/radioeldorado), que disponibiliza player ao vivo.

Dica do BLOG