sexta-feira, 18 de março de 2016

Rádio Progresso será a primeira emissora do país a migrar para o FM

A Rádio Progresso de Juazeiro do Norte (CE) entra para a história da radiodifusão brasileira como a primeira emissora do país a migrar da faixa AM para FM. A mudança acontece hoje e a noite  e contará com a presença do Ministro das Comunicações André Figueiredo, além de autoridades da cidade e do Estado. Com a publicação do decreto no Diário Oficial da União, a Rádio Progresso de Juazeiro S.A. já pode iniciar a transmissão no dial FM, estação que vai operar na frequência 97.9 FM. De acordo com o diretor presidente da emissora, Antonio Firmino da Silva, o trabalho de transição foi árduo e envolveu muitos profissionais para deixar a rádio apta para a migração. “Trabalhamos muito durante um ano para enviar toda a documentação necessária e fizemos a troca dos equipamentos há mais de seis meses. Realmente foi muito trabalhoso e cansativo todo o processo, mas é muito gratificante ver o resultado esperado. Hoje comemoramos, pois somos a primeira rádio a migrar no país”, afirmou o diretor. Para Firmino a expectativa é de colocar a rádio num patamar de igual para igual com as demais emissoras. “Mudamos 70% da programação e com o tempo vamos moldando nossa grade para atender ao público ouvinte. É claro que temos um público fiel e queremos conquistar mais ouvintes. Estamos felizes com essa conquista histórica”, declarou. Para o Ministério das Comunicações, a expectativa é de que outras emissoras que já estejam quitando seus boletos de nova outorga em FM recebam a autorização para migrarem de faixa. Saiba mais Mais de 200 boletos já foram emitidos para as emissoras efetuarem o pagamento da outorga. As 950 rádios do primeiro lote ocuparão o chamado espectro FM “convencional”, e devem enviar toda a documentação até o dia 24 de maio. A partir do recebimento do boleto, a emissora tem 90 dias para quitar o valor, que deverá ser pago em parcela única. O MiniCom recebeu 1.384 pedidos de emissoras interessadas na migração. As rádios presentes no primeiro lote terão simulcasting – período de transmissão simultânea em AM e FM para adaptação da audiência – de 60 dias. Já as 370 emissoras do segundo lote, ou lote residual, provavelmente terão simulcasting de cinco anos. O período disponibilizado para o segundo lote apresentar a documentação vai de 25 de junho a 22 de setembro.
 www.abert.org.br

Fim de Expediente com plateia terá participação de atriz

Mônica Martelli  estará no Fim de Expediente
Na sexta-feira, dia 25 de março (feriado), o Fim de Expediente terá uma edição especial, com plateia e participação da atriz Mônica Martelli, direto do teatro Porto Seguro, em São Paulo. Participe do programa com o trio de apresentadores formado pelo ator Dan Stulbach, pelo escritor José Godoy e pelo economista Luiz Gustavo Medina.
Serviço: Teatro Porto Seguro Alameda Barão de Piracicaba, 740 - Campos Elíseos São Paulo - SP Data: 25/03/2015 Horário: 18h 
 * Para participar do talk-show, é necessário retirar um par de ingressos (por pessoa), que será distribuído na bilheteria às 17h do dia do evento. 
 ** Os participantes poderão entrar no Teatro até as 17h45. Após este horário, a entrada será liberada para os que estiverem na fila de espera.
Foto: Divulgação

“BandNews em Alta Frequência” terá nova apresentadora

Tatiana Vasconcellos âncora da BandNews FM
A jornalista Tatiana Vasconcellos estreia no comando do ”BandNews em Alta Frequência” na próxima segunda-feira, dia 21. A atração vespertina da BandNews FM, levada ao ar de segunda a sexta das 16h às 19h, recebe diariamente personalidades de todos os setores - da política e economia a artes e espetáculos - com o objetivo de informar e entreter o ouvinte. “Vamos aumentar bastante a interação com os ouvintes nas redes sociais com a hashtag #ToEmAlta. Também transmitiremos trechos do programa pelo aplicativo Periscope”, adianta Tatiana Vasconcellos. O programa contará também com as participações de colunistas como Dora Kramer, Monica Bergamo e João Marcelo Bôscoli. Na grade diária, destaque ainda para José Simão e colunas de viagem (Ricardo Freire), futebol (Milton Neves), jardinaria (Carol Costa), gastronomia (Istan Wessel), moda (Paula Martins) e finanças pessoais (Marcos Silvestre).
Fonte e Foto: Divulgação Grupo Bandeirantes

Eldorado e Estadão são as rádios oficiais da Hora do Planeta 2016

No próximo dia 19 (sábado), o mundo todo celebra a Hora do Planeta. A ação, idealizada pelo WWF, organização não-governamental dedicada à preservação da natureza, novamente terá as emissoras do Grupo Estado como rádios oficiais da iniciativa em São Paulo. A Rádio Eldorado, pelo oitavo ano consecutivo, e a Rádio Estadão, pelo quarto, preparam uma série de ações para envolver seus ouvintes. Em ambas, já estão no ar chamadas e depoimentos, assim como nos sites das emissoras. A iniciativa da WWF busca envolver a população de todo o planeta no ato simbólico de apagar as luzes durante uma hora, em protesto contra o desmatamento e as mudanças climáticas. No dia 19, às 20h30, o site da Eldorado www.territorioeldorado.com.br ficará “apagado” por uma hora. Desde o início do mês, as emissoras veiculam boletins sobre dicas do que fazer na “Hora do Planeta”, bem como trazem depoimentos de personalidades, chamando os ouvintes a participar da iniciativa. Entre os convidados, nomes como Gloria Pires, Leonardo Miggiorin, Betty Prado, Marina Person, Ivan Achcar e Paulo Lima, que também dão dicas sobre sustentabilidade. Segundo Paulina Chamorro, apresentadora e editora de Meio Ambiente e Cidadania das rádios, a Eldorado se envolve desde o início com a Hora do Planeta e, em razão da importância do tema, era uma consequência a Estadão também apoiar. “Quanto mais percebemos a importância de pequenos atos, hoje, para as gerações futuras, mais esse movimento tende a crescer. O desafio de fazer um planeta melhor é de todos e essa é uma das grandes missões das emissoras do Grupo Estado”, enfatiza. Ações no Brasil todo - O evento teve sua primeira edição em 2007 e a cada ano, alguns dos mais conhecidos monumentos mundiais, como as pirâmides do Egito, a Torre Eiffel em Paris, e a Acrópole de Atenas ficam no escuro durante sessenta minutos. No Brasil, também já foram apagados o Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, e a Ponte Estaiada, em São Paulo. Em 2013, mais de um bilhão de pessoas em todo o mundo apagaram as luzes durante a Hora do Planeta. Este ano, o maior movimento mundial de alerta para a questão das mudanças climáticas, conta com a adesão de 118 cidades brasileiras, incluindo as capitais João Pessoa (PB), Brasília (DF), Campo Grande (MS), Teresina (PI), Goiânia (GO), Belo Horizonte (MG), Aracaju (SE), Natal (RN), Macapá (AP), Maceió (AL), Boa Vista (RR), Porto Alegre (RS), Rio Branco (AC), Recife (PE), Vitória (ES), Salvador (BA), Manaus (AM) e Palmas (TO). No dia, a WWF-Brasil organizará uma caminhada, a partir das 9h. O evento, chamado Horinha do Planeta, é focado na conscientização das crianças para a importância da conservação do meio ambiente. À noite, até o momento, dois importantes ícones cariocas terão suas luzes apagadas entre 20h30 e 21h30: o Pão de Açúcar e o Museu do Amanhã, que se juntarão ao movimento global criado pela rede WWF.