quarta-feira, 22 de junho de 2016

Estudo analisa consumo de rádio e áudio digital na América Latina

Audiência  do rádio via internet sobe cada vez
mais  segundo 
 levantamento da pesquisa
Com o objetivo de analisar o consumo de rádio tradicional, rádio pela internet e áudio digital, uma pesquisa foi realizada em seis países da América Latina: Brasil, México, Colômbia, Chile, Argentina e Peru. Foram 5 mil entrevistados somente do mercado brasileiro. O estudo foi conduzido pela empresa argentina de pesquisa online, OH!Panel, a pedido da Audio.d. Em média, os participantes disseram ouvir rádio tradicional por 9,8 horas na semana, rádio pela internet por 4,7 horas e áudio digital por 10,8 horas no mesmo período. No caso do rádio tradicional, a concentração de audiência é pela manhã (45%) e a caminho do trabalho (39%). Já o consumo de rádio pela internet acontece ao longo do dia, com uma leve alta no período da tarde (21%), principalmente quando estão trabalhando (30%). Aproximadamente 28% dos entrevistados revelaram ouvir áudio digital o dia inteiro, sendo que a maioria (52%) quando quer escutar música. Mais de 70% dos entrevistados já escutam rádio pela internet semanalmente (48% de 1 a 3 horas por dia) e 90% disseram ouvir áudio digital frequentemente enquanto fazem outras tarefas: navegar pela internet (47%), nas redes sociais especificamente (46%) e atividades do trabalho (42%). A metade dos participantes, 50%, ainda prevê consumir mais rádio pela internet em 2016. Atualmente a maioria, 52%, consome rádio pela internet por meio do desktop e 45% através de dispositivos móveis. Música é o conteúdo mais consumido pelos usuários de rádio pela internet, segundo o estudo. Foram 65% afirmaram preferir a programação musical e 33% declararam que ouvem notícias. No caso de podcast, a maioria também procura por música (54%) e conteúdos humorísticos (27%). Cinco em cada dez entrevistados também consomem serviços de streaming como Spotify (32%), Soundcloud (24%), Deezer (22%), Last.fm (14%), Musicovery (7%), Bandcamp (6%) e outras plataformas (3%). A pesquisa também questionou sobre a percepção desses usuários em relação à publicidade no rádio pela internet. A grande maioria, 89%, considera um fator positivo – 55% já adquiriram algum produto ou serviço anunciado no rádio e quase a totalidade (94%) disse ter efetuado compras online em 2015. Para 48% dos entrevistados, a publicidade no rádio pela internet é considerada moderada. Já esse dado no rádio tradicional é 45%.