quarta-feira, 25 de maio de 2016

Sidney Rezende deixa a EBC menos de um mês após ser contratado

O jornalista Sidney Rezende (Imagem: Divulgação/EBC)
O jornalista Sidney Rezende não é mais apresentador da Rádio Nacional. Em reportagem veiculada no último fim de semana, O Globo anunciou que a Empresa Brasil de Comunicação (EBC), responsável pela manutenção da emissora no ar, decidiu romper o contrato com o comunicador, que apresentava desde o último dia 4 o programa ‘Nacional Brasil’. A última edição do noticiário foi transmitida na sexta-feira, 20. Em contato com a reportagem do Portal Comunique-se, a gerência executiva de comunicação e marketing da EBC confirmou, por meio de e-mail, o interrompimento do contrato e informou que a decisão partiu do presidente da República interino, Michel Temer. "A suspensão do contrato com o apresentador Sidney Rezende se deve tão somente à contenção de gastos determinada pelo presidente da República Michel Temer a todo Governo Federal. A Diretoria da EBC vai rever os contratos a fim de atender a essa determinação". A decisão da EBC fez com que a passagem de Rezende pela Rádio Nacional não completasse um mês de vida. Anunciando como reforço da emissora no fim de abril, ele estreou a atração matinal transmitida de segunda a sexta-feira, das 7h às 10h, em 4 de maio. Um dos fundadores da Central Brasileira de Notícias, a CBN, a rápida passagem pelo veículo marcou o retorno do jornalista ao rádio depois de oito anos afastado do meio. A notícia sobre o rompimento contratual entre o apresentador e a empresa pública foi divulgada no mesmo dia em que o jornalista Laerte Rímoli, então assessor na Câmara dos Deputados, foi nomeado por Temer como o mais novo diretor-presidente da EBC, passando a ocupar a função que estava sob responsabilidade de Ricardo Mello. A informação foi publicada no Diário Oficial da União da última sexta. Exonerado do cargo, Mello recorreu ao STF para se manter à frente da gestão.
Reclamação interna 
O acerto de Sidney Rezende com a EBC foi criticada por colegas da casa. Em nota, o grupo “Trabalhadores do Radiojornalismo da Empresa Brasil de Comunicação das praças de Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo” se posicionou contra a decisão da diretoria em se acertar com o âncora “em um período de recessão e enxugamento da máquina pública”. De acordo com a reclamação, o contrato do apresentador somaria mais de R$ 1 milhão em 12 meses.
Foco no online 
Fora da EBC, Rezende volta a se dedicar integralmente ao site SRZD. Sem abordar o fim da curta relação profissional com a Rádio Nacional, o jornalista usou a página que mantém no Facebook para comemorar o aniversário de 10 anos do veículo de comunicação online. “Os 10 anos do SRZD são fruto do empreendedorismo em micro escala. Mas também pedacinho de noites mal dormidas, lágrimas incontáveis, suor contundente de cada um que forjou-nos para olhar para frente e dizer: ‘Brasil, estamos aqui em pé e de cabeça erguida’”, publicou o comunicador na madrugada desta segunda-feira, 23.
Fonte: Comunique-se