terça-feira, 29 de setembro de 2015

Novidades desagradáveis estão por vir na Rádio Estadão

A Rádio Estadão (FM 92,9 Mhz)   passará por mudanças de impacto, infelizmente a nova ideia "genial" vai diminuir ainda mais o  quadro de funcionários que já é escasso. A direção da emissora vai optar em tocar muita música em sua "nova" programação. Apuramos que a diretoria que vira e mexe nega que a frequência em FM será vendida, terá mais de 90% de música e assim mesclar  com informação, ou seja, poucos profissionais devem permanecer e   alguns projetos que estão no ar, devem deixar a programação, desrespeitando assim o ouvinte que ajudou a melhorar os índices de audiência da emissora. Em agosto informamos que a Rádio Estadão, emissora que pertence ao Grupo Estado, foi fiscalizada  e advertida pelo Ministério do Trabalho, (veja aqui) . Na oportunidade nenhuma resposta da empresa foi passada para a coluna/blog.
Entramos em contato com a Assessoria de Imprensa do Grupo Estado, mas até o momento não houve um pronunciamento oficial da Direção da Emissora do  Grupo Estado.

sexta-feira, 25 de setembro de 2015

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Migração de rádios AM para FM deve começar em novembro

A migração das primeiras 200 emissoras de rádio da faixa de AM para a de FM deve começar até novembro. A afirmação foi feita nesta quarta-feira (16) pelo secretário de Comunicação Eletrônica do Ministério das Comunicações, Emiliano José, durante audiência pública na Comissão de Ciência e Tecnologia da Câmara dos Deputados. Segundo Emiliano, a previsão é de que o processo de migração dessas 200 primeiras emissoras tenha início no dia 7 de novembro próximo, Dia do Radialista, e seja concluído em dezembro. Depois desse primeiro lote, a mudança de faixa continuará em 2016. Pelo cronograma do ministério, outras 200 emissoras deverão migrar em março do próximo ano, mais 200 rádios em maio, 150 em julho e 144 em setembro, totalizando 894 emissoras. Mais de mil emissoras demonstraram interesse em fazer a mudança de faixa, mas apenas 39 delas estão com a documentação em dia e aptas a migrar para FM, de acordo com o secretário. Existem atualmente no Brasil 1.781 emissoras de rádio AM, de acordo com dados da Secretaria de Comunicação Eletrônica. Desse total, 1.386 pediram para migrar para a faixa de FM. Com a mudança, as rádios melhoram a qualidade da transmissão de sua programação, além de reverter a redução de audiência que as AMs vêm enfrentando nos últimos anos. A migração para a faixa de FM é opcional. 
Preço
O ministério ainda está trabalhando para definir os valores que serão pagos pelo radiodifusor para fazer a migração de AM para FM. Para Emiliano, é preciso corrigir uma lacuna representada pela falta de parâmetros claros dos valores do setor de comunicação no Brasil. “Não temos o valor de mercado de uma FM. Quanto vale uma emissora de TV? Vamos fazer um levantamento junto ao setor para chegar a essa definição”, garantiu. Para isso, o Ministério das Comunicações está elaborando uma metodologia de cálculo para estabelecer o preço justo das emissoras no mercado. Esse valor será definido com base em um levantamento que está sendo realizado junto ao setor de radiodifusão. O cálculo do preço mínimo estabelecido pelo Tribunal de Contas da Uniao (TCU) para uma concessão de rádio no município de Anápolis (GO) deverá ser usado como parâmetro. Além disso, o ministério também discute o assunto com a Associação Brasileira das Emissoras de Rádio e Televisão (Abert). 
 Fonte Ministério das Comunicações

Transamérica é destaque em prêmio Internacional de Publicidade

Duas peças criadas com o apoio da Rede Transamérica de Comunicação foram premiadas em diferentes categorias no Clio Awards 2015, que foi realizado em Nova Iorque, nos Estados Unidos. A peça “Radio Hits Translator”, premiada na categoria “Audio”, foi criada pela agência Dim&Canzian para a Transamérica em parceria com a FF English, que desenvolveu um método para os ouvintes aperfeiçoarem o seu inglês de forma interativa através de uma programação especial na Rádio Transamérica, no qual a música original e a versão traduzida eram tocadas ao mesmo tempo em diferentes canais.
Na categoria “Branded Content”, a peça premiada foi a “Radio Pride Parade”, criada pela agência Ogilvy para a Billboard com o apoio da Rede Transamérica de Comunicação, que realizou uma programação especial para o Dia Nacional do Orgulho Gay, uma reflexão contra a homofobia no país. 


Confira  mais detalhes da premiação clicando aqui

CBN

Aniversário da CBN tem trilha nova e interatividade com os ouvintes

No dia 1º. de outubro, a festa pelos 24 anos da CBN começa cedinho: às 6h, os ouvintes vão conhecer a nova trilha do Jornal da CBN, ancorado por Mílton Jung. Mais uma vez é a produtora Play it Again que assina o arranjo, que envolve mais de dez instrumentos musicais, do sopro à percussão, de metais a cordas. Tula Minassian, produtor-executivo que está à frente dos maestros, músicos e mixadores da Play, diz que o programa foi repaginado com uma trilha mais contemporânea: “chega a ter notas de funk, é realmente para acordar”. O tema também será usado no Jornal da CBN 2ª. Edição, que tem Roberto Nonato na ancoragem. Como nos anos anteriores, o aniversário vai ter uma ação especial de interatividade com os ouvintes. São eles que vão escolher os assuntos que serão analisados pelos comentaristas no dia 1, através de uma enquete que fica no ar até o dia 30 de setembro no site da rádio (cbn.com.br). Corrupção, mobilidade, refugiados e até uma boa notícia para marcar a data – os temas mais votados entrarão na pauta da CBN. E a festa não acaba aí. No mesmo dia, Carlos Alberto Sardenberg vai festejar 15 anos à frente do CBN Brasil com um programa com plateia no Masp. A “cereja do bolo” fica por conta dos convidados que dividirão o palco com o âncora: das 12h às 14h, o público vai poder interagir com Míriam Leitão, Merval Pereira, Mara Luquet, Daniela Braun e Leny Kyrillos. Por último, mas não menos importante, serão conhecidos os vencedores da sétima edição do Prêmio CBN de Jornalismo Universitário. O tema deste ano era “Mais tolerância, menos conflitos” e as reportagens premiadas serão veiculadas no CBN Total. Os estudantes que levarem o primeiro lugar ganharão tablets, troféu e uma visita para acompanhar de perto o dia a dia da redação da CBN em São Paulo.


Jabor e Giannetti são os convidados do 50 Mais CBN especial com plateia

No dia 2 de outubro, o 50 Mais CBN vai para o palco do Teatro Eva Herz, na Livraria Cultura do Conjunto Nacional, em São Paulo, com dois convidados muito especiais: o cineasta e escritor Arnaldo Jabor; e o economista Eduardo Giannetti. Vai ser o primeiro programa com plateia ancorado pelo trio composto por Alexandre Kalache, Mara Luquet e Mariza Tavares. Das 18h às 19h, com direito a perguntas da audiência, o quinteto vai debater sobre o que é preciso para envelhecer bem.
No ar desde março, o 50 Mais CBN discute o que é ser cinquentão – ou mais – cheio de energia e planos. O programa vai ao ar aos sábados, às 9h30, e é reprisado no domingo, às 22h, ficando também disponível em podcast e no site da rádio. 

Talk show com Gilberto Dimenstein e Mario Sergio Cortella em SP 
Participe do talk show com Gilberto Dimenstein e Mario Sergio Cortella sobre o livro "A era da curadoria: o que importa é saber o que importa!", que escreveram em parceria. Logo após o debate, que acontecerá no dia 28, no Teatro Faap, às 19h30, e terá mediação do âncora Fernando Andrade, haverá sessão de autógrafos com os autores. Serviço: Quando: dia 28 de setembro - segunda-feira, às 19h30 Onde: no Teatro FAAP - Rua Alagoas, 903 – São Paulo A entrada é gratuita e os ingressos serão distribuídos com uma hora de antecedência na bilheteria do teatro. 

CBN SP faz "Comida"  especial sobre hambúrguer Hambúrguer gourmet 
O hambúrguer é o tema do próximo "Comida" especial, uma parceria da CBN com a Folha de São Paulo. Fabíola Cidral, âncora do CBN SP, e Luiza Fecarotta, editora da Folha, vão conversar sobre a origem e os segredos do prato que é o queridinho dos paulistanos com três especialistas: Jorge Gonzales, Mario Portella e Julio Raw. O programa acontece no sábado, dia 26/9, às 11h, no Teatro Eva Herz, no Conjunto Nacional da Avenida Paulista, e ainda vai ter como atração musical Caio Durazzo One Man Band, que fará releituras de clássicos do rock'n roll dos anos 1950. Serviço: Data e horário: dia 26 de setembro - sábado, das 11h às 12h Local: Teatro Eva Herz, na Livraria Cultura do Conjunto Nacional Av. Paulista, 2073 Participe da plateia!* *Serão distribuídos dois ingressos por pessoa a partir das 10h. Sujeito à lotação do local.

O DRM em Ondas Médias se apresenta como a solução para emissoras que permanecerem em OM

Por: Ariovaldo Lobrito
DRM pode ser uma boa alternativa no Brasil
Na Índia, um país com 1,2 bilhão de habitantes, as emissoras em Ondas Médias estão sendo revitalizadas, graças à opção do governo de adotar o sistema Digital Radio Mondiale. Mais de 80% da população indiana já está coberta com sinal DRM em Ondas Médias, e até 2017 toda a população estará coberta. A qualidade do áudio DRM em OM é superior ao áudio de uma FM, além de proporcionar a manutenção do alcance superior que o uso da faixa de OM proporciona com relação à faixa onde estão as emissoras FM, que operam em VHF. Essas emissoras indianas que estão abraçando o digital em OM operam no modo simulcast, ou seja, com o mesmo transmissor e sistema irradiante, o sinal analógico AM permanece inalterado, e o sinal DRM é posicionado em algum canal adjacente do sinal AM, mantendo assim toda a audiência que a emissora já tem em AM somada às novas audiências que possuem digital. O custo para a digitalização de uma emissora OM é muitas vezes menor que a migração da mesma para o FM, que exige instalação de novos transmissores, sistema irradiante e pagamento da diferença do valor da outorga AM para FM. A introdução do DRM em Ondas Médias provê uma evolução suave do analógico para o digital, sem troca da banda de operação da emissora. O rádio digital DRM aponta para o futuro, permite multiprogramação, transmissão de conteúdo multimídia como imagens, textos e aplicações interativas Ginga, enquanto a adoção de um sistema analógico em 2015 aponta para o passado, para o retrógrado. As emissoras que ficarem em Ondas Médias no Brasil terão, com o DRM, um excelente caminho para o futuro.

Vencedores do Premio Comunique-se 2015

A imprensa brasileira se reuniu na noite desta terça-feira, 22, para prestigiar os vencedores do Prêmio Comunique-se 2015. Com a temática “Jornalismo: superação olímpica”, os convidados da 13ª edição do Oscar do jornalismo brasileiro reviveram o clima das incríveis competições realizadas na Grécia Antiga. No comando da festa, o CEO do Grupo Comunique-se, Rodrigo Azevedo, deu as boas vindas aos atletas da comunicação. “Lembro que foi sufoco fazer a primeira edição do Prêmio Comunique-se. De lá para cá nada mudou, é o mesmo sufoco, a complexidade é igual. Mas uma coisa ficou mais complexa: fazer jornalismo. Nunca foi tão desafiador ser jornalista. Então porque um jovem escolheria essa profissão? Aí que entra a missão do Prêmio, que não é reconhecer os melhores do ano, mas sim inspirar as futuras gerações da profissão. Cumprimos essas metas com dois passos muito simples: o primeiro é descobrir quais os jornalistas mais queridos e admirados do Brasil; o segundo é transformar estes vitoriosos em grandes exemplos”, declarou Azevedo. Realizada no Tom Brasil, em São Paulo, a festa da mídia nacional teve clima descontraído e de reencontro entre amigos. A equipe de produção da premiação teve todo cuidado em transformar o palco da casa de show no “Olimpo do Jornalismo” para receber os colegas. A cerimônia de entrega das honrarias aos grandes vencedores contou com a participação do time de apresentadores composto por Ana Paula Padrão, Heródoto Barbeiro, Mariana Godoy, Marina Person, Rafael Cortez e Vinícius Valverde. Além disso, a noite de gala da imprensa contou com a participação especial de atletas brasileiros medalhistas em diversas modalidades. Daiane dos Santos, Flavio Canto, Felipe Kitadai, Giba, Gustavo Borges, Hortência, Hugo Hoyama e Robson Caetano estiveram presentes no evento. Durante a cerimônia do Prêmio Comunique-se 2015 foram entregues 26 troféus. Os profissionais contemplados foram eleitos pelos próprios integrantes da imprensa, que votaram nos melhores atletas da comunicação em cada uma das 12 categorias. Entre os ganhadores, quatro profissionais se destacaram. Edney Silvestre, da GloboNews, entrou para a galeria “Mestres do Jornalismo” pelas três vitórias consecutivas em “Cultura – Mídia Falada” (2011, 2013 e 2015). Também novo mestre da premiação, o correspondente da BBC no Brasil, Tim Vickery, passa a ser o primeiro profissional estrangeiro a integrar o time. Carlos Alberto Sardenberg e Ricardo Boechat foram os únicos a deixarem festa com mais de um troféu. 
Confira a lista completa com os nomes dos vencedores do Prêmio Comunique-se 2015:
Vencedores da edição 2015
Esportes
Locutor Esportivo - Cléber Machado - TV Globo 
Mídia Falada  - Abel Neto - TV Globo 
Mídia Escrita -  Mauro Beting - Lancenet
Apresentador/Âncora 
 Rádio  - Carlos Alberto Sardenberg - CBN TV  - Sandra Annenberg - TV Globo 
Colunista Notícia 
Míriam Leitão - CBN/ GloboNews/O Globo/TV Globo 
Opinião/Articulista - Alexandre Garcia - Rádio Estadão/TV Globo Comunicação 
Agência de Comunicação 
S2Publicom 
Profissional de Comunicação Corporativa
Eduardo Pugnali - Sebrae-SP
Propaganda e Marketing
Erich Beting - Máquina do Esporte
Correspondente Internacional Brasileiro no Exterior - Mídia Falada 
Márcio Gomes - TV Globo 
Brasileiro no Exterior - Mídia Escrita 
Guga Chacra - O Estado de S. Paulo
Estrangeiro no Brasil 
Tim Vickery - BBC 
Blog e Tecnologia
Blog Marcelo Tas - Blog do Tas 
Tecnologia 
Pedro Doria - O Globo 
Executivo de Veículo de Comunicação
Mariza Tavares - CBN 
Cultura Mídia Falada 
Edney Silvestre - GloboNews 
Mídia Escrita 
Raquel Cozer - Folha de S. Paulo
Economia Mídia Falada 
Carlos Alberto Sardenberg - CBN/TV Globo
Mídia Escrita 
Celso Ming - O Estado de S. Paulo 
Sustentabilidade - Gilberto Dimenstein - CBN/Catraca Livre 
Nacional Mídia Áudio e/ou Visual 
Ricardo Boechat - Band/Bandnews FM Mídia Escrita Ricardo Boechat - IstoÉ 
Repórter Mídia Falada - Roberto Cabrini - SBT 
Mídia Escrita - Daniela Pinheiro - Revista Piauí Imagem Claudinei Matosão - Band.
Foto: Divulgação

segunda-feira, 14 de setembro de 2015

Rádio Brasil de Campinas tem nova programação

A programação da Rádio Brasil Campinas (AM 1270 KHz e www.brasilcampinas.com.br) vai ser alterada a partir desta segunda-feira, dia 14 de setembro. A grade vai contar com novos programas, além de mudanças nos horários de algumas das atrações que já estão no ar. Entre as novidades, está o programa Manhã Brasil, que vai ser apresentado pela jornalista Camilla Godoy. A estreia do Manhã Brasil é fruto e uma outra mudança importante no dia a dia da programação. A Santa Missa passará a ser transmitida no período da manhã, direto da Paróquia Santa Rita de Cássia, em Campinas. “Essa mudança foi realizada porque sentimos do nosso público a demanda de começar o dia num clima de oração”, destaca o diretor da emissora, Felipe Zangari. O segmento religioso segue sendo prestigiado no fim de tarde, com o programa Povo de Deus (16h às 17h15), a Novena das Mãos Ensanguentadas de Jesus (17h15 às 17h30) e a recitação do Terço (17h30 às 18h). O jornalismo da emissora ganha força na nova grade, enfocando a prestação de serviços. A partir do dia 14, entra no ar o Brasil Meio Dia, que com uma hora de duração vai levar informações através de entrevistas e reportagens especiais, com o jornalista Thiago Varella. No fim do dia, a partir das 18h, a Rádio Brasil passa a transmitir o jornal Trânsito Livre, que tem o objetivo de facilitar a vida do ouvinte com informações sobre as condições de tráfego nas principais vias de Campinas e nas estradas da região. O jornal terá o comando da jornalista Michelle Jardim, que também faz a sua estreia na emissora. Esportes e cidadania – A nova grade da Rádio Brasil também traz novidades para os finais de semana. A programação local ganha as tardes de sábado até as 18h, com a estreia da Revista de Esportes (com as estreias de Regis Estevez e Gilberto Amorim, e o retorno de José Luiz Carbone). Nas manhãs de sábado, o Panorama regional ganha mais meia hora, até as 10h, com a estreia do Giro RMC, programete semanal de 15 minutos que será produzido e apresentado por alunos do curso de Jornalismo da PUC Campinas. “A estreia do Giro RMC é parte de um grande convênio que a Rádio Brasil firmou com a Universidade, e que traz uma oportunidade de crescimento tanto para os alunos quanto para a emissora”, ressalta Zangari.
Confira a grade com a nova programação da emissora (aqui).
Fonte: Rádio e Negócios

De olho na liderança em todos os períodos, Rádio Capital reforça programação

Ricardo Leite reforço
 da Rádio Capital
A Rádio Capital, líder em audiência nas tardes do rádio AM na região metropolitana de São Paulo, consolidou seu público nos períodos matutino e noturno, e acaba de completar a nova grade de programação da madrugada para ampliar ainda mais a conquista de ouvintes entre os que costumam dormir tarde e os que precisam acordar cedo. Agora, são 24 horas diárias de entretenimento e informação, de segunda a sexta-feira, e com atrações especiais aos sábados e domingos, por conta do maior e mais popular time de comunicadores do País e das equipes de Jornalismo e de Esportes.   As mudanças da faixa da meia-noite às 6 horas da manhã começaram dinâmicas, em agosto, com a estréia do programa “A Cara do Povo na Madrugada”, apresentado por Luís Ribeiro e participação de Andrea Matarazzo – músicas, informações e serviço, da meia-noite às 2 horas. Em seguida, entra no ar Eli Corrêa e a sua famosa “Carta da Saudade”, meia hora de lições reais de fé e esperança. Às 2h30, começa “Acorda, São Paulo”, com outra novidade desde a última segunda-feira, 14 de setembro: Ricardo Leite como apresentador. Esse programa, que a Rádio Capital criou há quase dez anos e que foi recentemente relançado, conta com o apoio do Departamento de Jornalismo da emissora, coordenado por Luiz Carlos Ramos e integrado também por Carolina Mattos, Carla Mota, Cid Barboza, Raquel Rieckmann, Ana Paula Novaes e Ronaldo Pantera Lopes. Ricardo leite  fica no ar até às 4 horas, depois  o comando é de Paulinho Boa Pessoa, às 6 horas, entra Eli Corrêa, “Oi, Gente”, com seu estilo de 40 anos de sucesso.   Eli Corrêa, das 6 às 8 horas; Paulo Barboza, das 8 às 10 horas, e Paulo Lopes, das 10 às 12 horas. Este é o time de comunicadores das manhãs da Rádio Capital, cada um com modelo próprio, lutando em conjunto pela liderança no Ibope.   À tarde, Eli Corrêa volta ao meio-dia e assume o microfone até às 15 horas, tendo entre as atrações sua campeã “Carta da Saudade”. Imbatível é a Capital, no período vespertino, ocupando o primeiro lugar em audiência em todas as faixas, segundo o Ibope. A apresentadora Cinthia, da mulher para a mulher, confirma esse domínio, das 15 às 17 horas. Em seguida, vem uma hora de alegria sertaneja com “Capital Sucesso”, de Edi Barboza, comunicador que reaparece à noite.   Chega a noite. E o público apaixonado pelo futebol se concentra das 18 às 19 horas, no “Esporte Capital”,  Às 19 horas, enquanto a programação da Capital em  AM (1.040 kHz) é interrompida pela veiculação obrigatória de uma hora da “Voz do Brasil”, os ouvintes também podem ter Eli Corrêa e Paulinho Boa Pessoa pela internet (www.capital1040.com). E chegam as alternativas das 20 horas: Edi Barboza, com seu musical “Capital Noite Especial”, mas com a equipe esportiva assumindo esse horário em dias de jogos de clubes grandes paulistas. Edi se despede às 23 horas e passa o microfone para Germanno Junior, que permanece no ar até às 23h59, com “Germanno Junior e Convidados”.   Aos sábados, a programação da madrugada não muda. Pela manhã, o jovem comunicador Paulo Eugênio Barboza, coma tradição de talento da família Barboza, apresenta “Tudo de Bom”, nas 8 às 10 horas, após Eli Corrêa. Às 10 horas, a edição semanal matutina de “A Cara do Povo”. O futebol toma conta das tardes de sábado e domingo, dias em que a Capital também é valorizada por programas de Eli Corrêa Filho, Edi Barboza, Germanno Junior, Caju e Castanha, Evanildo Pereira, Fátima Macedo e Isabel Botelho, Seraphim Costa Almeida, Eli Corrêa e Cinhia, Ricardo Leite, Antônio Aguilar, Edson Natale e Sílvio Brito.   Rádio popular, com respeito ao ouvinte, sem sensacionalismo: é assim que a Capital cumpre sua missão e conquista um público cada dia maior, de acordo com sua Direção Geral. A programação completa de todos os dias da semana está em: www.capital1040.com.
Foto: Divulgação

Pop Bola estreia em setembro na Rádio Globo Rio

A Rádio Globo faz na tarde da terça-feira dia 15 um evento no auditório do Sistema Globo de Rádio (SGR), no Rio, uma espécie de apresentação oficial de seu novo reforço na equipe esportiva: o Pop Bola, trupe que desde 2002 mistura humor e informação para falar de futebol no dial carioca. Criado em 2002, o Pop Bola (que já se chamou Rock Bola) tem hoje 5 integrantes: Alexandre Araújo, Lopes Maravilha, Toni Platão, Tavares e Alex Calheiros. Seu slogan é: 'Pop Bola, informação em segundo lugar!". O grupo já teve passagens em outras emissoras da cidade, mas é a primeira vez que terá espaço numa rádio de massa com tradição em cobertura esportiva. "Eles falam de 'futebol' com 'alegria', duas palavras que são sinônimos de Rádio Globo. É conteúdo popular e dará um colorido novo ao nosso esporte", diz o diretor da Rádio Globo, Claudio Henrique. O post no Facebook da Rádio Globo que anunciou a contratação gerou muita reação positiva entre os 940 mil seguidores da página da emissora, alcançando quase 200 mil pessoas. 'Pop Bola na Rádio Globo" estreia ainda em setembro, de segunda à sexta, sempre às 16h, antecipando em uma hora a programação esportiva da emissora na Rádio Globo Rio (que antes começava às 17h, com o tradicional programa 'Globo Esportivo', apresentado por Luiz Penido). Os 5 integrantes do Pop Bola vão participar individualmente de outras atrações e de transmissões. Para 2016, os planos da emissora com a trupe são ainda maiores. 

sexta-feira, 11 de setembro de 2015

Rádio Capital encosta na Globo na audiência geral

Baseado na mais recente pesquisa IBOPE/EASYMEDIA - Trimestre: Junho a Agosto/2015) -, a Rádio Capital (1.040 kHz - São Paulo/SP) ainda mantém a vice-liderança no ranking geral das emissoras AM mais ouvidas na Grande SP. Apesar disso, podemos dizer que existe um empate técnico na disputa com a líder Rádio Globo (AM 1.100 kHz - São Paulo/SP). A diferença entre as duas emissoras, de segunda a sexta-feira, das 6h às 19h, é de apenas 0,05. Pelo que foi analisado pelo site Bastidores do Rádio, a Rádio Globo aparece em 1º lugar, apenas entre 8 horas da manhã e meio-dia, nas demais horas a liderança consolidada pertence a Rádio Capital. Outra mudança significativa, foi em relação a Rádio 9 de Julho (1.600 kHz - São Paulo/SP) que aparece na 5ª posição, ultrapassando a Rádio Record (1.000 kHz - São Paulo/SP) que agora aparece em 6º lugar. Confira abaixo o posicionamento das 10 emissoras AM mais ouvidas na Grande São Paulo: 
01) GLOBO 
02) CAPITAL 
03) BANDEIRANTES 
04) JOVEM PAN 
05) RÁDIO 9 DE JULHO 
06) RECORD 
07) SUPER RÁDIO 
08) REDE BOA NOVA 
09) TERRA 
10) IMACULADA CONCEIÇÃO
Fonte e montagem: Bastidores do Rádio

Arbitragem é tema de reportagem especial da Rádio Senado

O árbitro Sandro Meira Ricci participa
do programa especial
Que o futebol é uma paixão do brasileiro, quase ninguém discute. O que muita gente discute ao final de cada partida é o nível da arbitragem no futebol brasileiro. Os erros dos árbitros costumam ser o ingrediente principal dos debates esportivos da segunda-feira. Como evitar esses erros? A profissionalização é o caminho? Os árbitros devem receber o direito de arena? Racismo e machismo também influenciam na atuação dos árbitros brasileiros? Questões como essas serão tratadas na Reportagem Especial “Gol Legal”, do jornalista Rodrigo Resende. 
A reportagem conta com a participação do senador Romário (PSB-RJ), os jornalistas Juca Kfouri e Eraldo Leite, diversos árbitros e auxiliares, como Sandro Meira Ricci e Fernanda Colombo; ex-árbitros como Romualdo Arppi Filho, brasileiro que apitou a final da Copa do Mundo de 1986, Evandro Rogério Roman, que atualmente é deputado federal, e Márcio Chagas da Silva, ex-árbitro gaúcho vítima de racismo. O especial traz ainda uma homenagem a Mário Vianna, folclórico árbitro e comentarista do rádio brasileiro. A Reportagem Especial “Gol Legal” será apresentada nesta sexta-feira, às 18h, com reapresentação no sábado às 10h e domingo às 17h, horário de Brasília. O programa também pode ser ouvido pela internet no site www.senado.leg.br/radio.
Foto: Divulgação

quinta-feira, 10 de setembro de 2015

Eliane Cantanhêde estreia coluna na Rádio Jornal de Recife

Jornalista terá coluna  às segundas-feiras
A Rádio Jornal de Recife, reforça seu  time de comunicadores e agora conta com a participação de Eliane Cantanhêde em sua grade de programação. Uma das maiores colunistas do Brasil, a partir da próxima segunda-feira (14) ela faz uma análise dos bastidores da política e do poder com informações que traduzem para os ouvintes o passo a passo do destino político do País. A coluna vai ao ar às segundas-feiras, às 8h30, dentro do programa Supermanhã, com Geraldo Freire. A coluna é em formato de bate-papo, com perguntas e respostas. A ideia é dar informação, mas contextualizando, analisando e opinando sobre o que está acontecendo em Brasília com forte repercussão em todo o resto do País. “Estou animadíssima para começar”, comemora. “Há muitos anos que acompanho com certa atenção também a diplomacia e a área de Defesa. Mas, com uma crise desse tamanho como a que estamos vivendo, meu foco tem sido exclusivamente a política interna. Vou falar diretamente da capital da República levando aos nossos ouvintes uma visão de perto sobre o que está ocorrendo no governo, no Congresso, no Judiciário e nas relações entre os partidos”, explica a jornalista. Além disso, são comentados os principais projetos de interesse nacional que estão em pauta e as perspectivas da semana para o cenário político.
Experiência - Formada em jornalismo pela Universidade de Brasília (UnB), Eliane Cantanhêde começou a atuar como jornalista antes mesmo de receber o diploma. Primeiro como repórter no Jornal do Brasil, depois na revista Veja. Ao longo da carreira, passou por praticamente todos os órgãos da chamada grande mídia, sendo diretora das sucursais dos jornais O Globo, Gazeta Mercantil e Folha de S.Paulo em Brasília. Também foi chefe de Redação da sucursal do Jornal do Brasil e colunista no próprio JB. Ainda exerceu a função de colunista na Gazeta, e, por 17 anos, na Folha. Atualmente é colunista no Estado de S.Paulo. Hoje Eliane se considera uma jornalista multimídia, porque, além da coluna do Estadão, às terças, quartas e domingos, também participa do telejornal GloboNews Em Pauta e é comentarista da Rádio Estadão. 
Fonte: JC News
Foto: Divulgação

Prestação de serviço fortalece o rádio

Dados do IBOPE comprovam a força do rádio

O rádio ainda é um meio forte no Brasil. Levantamento do Ibope Media, realizado entre janeiro e março deste ano com 41.033 pessoas em 13 regiões mostra que o rádio é ouvido por 89% dos brasileiros. De um total de 52 milhões de ouvintes, 53% são mulheres e 47% homens. O conteúdo preferido de um ouvinte é notícia e prestação de serviço, consumido por 65% da audiência, em segundo lugar, está a música, preferência de 47%, seguida de conteúdo religioso, 19%, esportes, 18%, variedades e humor, 18%, opinião, 11% e participação de ouvintes, 7%. A maioria dos ouvintes ainda ouve o rádio pelo aparelho comum, cerca de 65%, no automóvel o dial é o preferido de 24% e 16% ouvem no celular e smartphone. A internet é o meio que divide a atenção com o rádio. 21% dos ouvintes acessam a internet e ouvem rádio simultaneamente. Já 17% dividem seu tempo entre rádio e TV, 17%. E 14% escuta o rádio lendo jornal ou revista. Dos 13 mercados pesquisados, todos possuem penetração acima de 85% sendo Fortaleza e Belo Horizonte com o maior alcance, 94%. No fim do ano passado, uma pesquisa do Ibope Media mapeou os hábitos de consumo de rádio entre a população brasileira, porém, com um maior período. Os dados, coletados de julho de 2012 a agosto de 2013, apontavam que 90% dos brasileiros são ouvintes de rádio. Além disso, para 70% desse público o meio é uma alternativa de entretenimento. A pesquisa também mostrou que os ouvintes dedicam, em média, três horas e 51 minutos por dia para ouvir rádio. O período que registra a maior audiência é por volta de 10h. Grande parte do público ainda prefere ouvir músicas e notícias no conforto do lar. Para 53% dos entrevistados, o local em que mais ouvem rádio é em casa. O restante já o faz no trabalho ou via celular. A busca por informação é outro anseio do ouvinte de rádio. Metade dos pesquisados declarou ouvir notícias diariamente e 55% deles dizem confiar plenamente no meio para se informar acerca do cotidiano. Já no lado do entretenimento, a pesquisa evidenciou as múltiplas preferências musicais dos brasileiros. Para 50% dos entrevistados, o maior consumo no rádio é do estilo sertanejo. Na sequência, aparece a MPB, ouvida por 41% dos pesquisados. Em terceiro lugar ficaram os sucessos nacionais (as canções que figuram entre as mais pedidas das emissoras), com 38%; samba e pagode, com 37% e hits internacionais, com 33%. Receita do Rádio O Projeto Inter-Meios, de Meio & Mensagem, que traz dados completos de investimento em mídia no Brasil, mostra que, em 2014, o Rádio recebeu 6,7% de toda a receita do mercado somando um total de R$ 2.664 bilhões, alta de 1,8% em relação a 2013.
Mais informações e dados clique aqui 1 2 3
Fonte e foto: IBOPE e  Meio e Mensagem

Rádio AM sobrevive com má qualidade e baixa audiência

Nas últimas duas décadas, proprietários de rádios AM fizeram promessas de que, "em breve", a péssima qualidade sonora de suas emissoras iria desaparecer, e ser substituída pelo alto e bom som digital. Bem, isso não vai ocorrer.Mesmo assim, em pleno início do século 21, as rádios AM sobrevivem, mas sua audiência caiu ano após ano. A rádio AM mais ouvida de São Paulo (e, portanto, do país), a Globo, tem cerca de 135 mil ouvintes por minuto – o que representa metade da audiência da FM mais sintonizada de SP, a Nativa (271 mil ouvintes por minuto).No entanto, a soma das 10 rádios AM mais sintonizados não chega a 400 mil ouvintes por minuto. Além disso, dados obtidos pela coluna apontam que, no interior do país, quase 50% das rádios AM estão nas mãos de igrejas – a maioria, evangélicas. Por quase oito décadas, as AM (amplitude modulation) foram a principal transmissão via rádio, ainda que sujeitas a todo tipo de interferências.
Tabela: Uol - Dados de maio de 2015

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Eli Correa contrata comunicador para anteceder o seu programa

Paulinho Boa Pessoa e Eli Correa
Um dos maiores comunicadores do rádio do Brasil tomou uma atitude no mínimo inusitada,   Eli Correa que está na Rádio Capital de São Paulo em três horários ( sendo um gravado)  tomou conhecimento do fim do contrato do colega Paulinho Boa Pessoa, outro comunicador com muita história no rádio popular do Brasil com a Capital Rádio e decidiu contrata -lo. Lembrando que a esposa de Eli Correa, a comunicadora Cínthia, faz parte do elenco de Comunicadores da Emissora. Essa foi mais uma atitude exemplar do "Homem Sorriso do Rádio" que se destaca por ser a a mesma pessoa dentro e fora do ar. Confira o texto enviado Pela Assessoria de Imprensa da emissora vice-líder do rádio AM de São Paulo.



Paulinho Boa Pessoa, um dos mais populares e carismáticos comunicadores do rádio brasileiro, continua no time da Rádio Capital AM, de São Paulo, espalhando sua simpatia nas madrugadas, agora com o programa “Acorda, São Paulo”, das 2h30 às 6 horas, de segunda-feira a sábado. Esse programa foi criado pela Capital há quase 10 anos e contou com vários apresentadores de qualidade, até 2012, época em que a emissora alterou parte da grade diária. O nome está de volta à Rádio e tem tudo a ver com Paulinho, que, além de recorrer à alegria para focalizar músicas e informações, abre espaço para a participação dos ouvintes. O contrato de Paulinho Boa Pessoa com a Capital havia vencido em 31 de agosto. O comunicador Eli Corrêa, que gosta de ter esse apresentador antecedendo seu programa matutino, decidiu contratá-lo por meio de sua empresa – a Oi, Gente. É positivo para todas as partes, entre as quais os próprios ouvintes
Com a estréia de “Acorda, São Paulo”, ocorrida em 1.º de setembro, a grade de programação da Rádio Capital em dias de semana ficou assim: Paulinho, das 2h30 às 6 horas; Eli Corrêa, das 6 às 8 horas da manhã; Paulo Barboza, das 8 às 10 horas; Paulo Lopes, das 10 às 12 horas; Eli Corrêa, de volta, das 12 às 15 horas; Cinthia, das 15 às 17 horas; Edi Barbosa, com Capital Sucesso, das 17 às 18 horas; Esporte na Capital, noticioso, das 18 às 19 horas. Em seguida, enquanto a “Voz do Brasil” vai ao ar nos 1040 do dial, das 19 às 20 horas, os ouvintes da internet têm acesso ao programa “O Melhor da Capital”, com Eli Corrêa e Paulinho Boa Pessoa. Às 20 horas, é retomada a programação normal, com “Capital Noite Especial”, de Edi Barbosa, que vai ao ar até às 23 horas, a não ser em noites de transmissão de jogos de futebol de clubes paulistas. Das 23 horas às 23h59, surge Germanno Júnior, com seus convidados de música sertaneja. De meia-noite às 2 horas, a atração fica por conta de “A Cara do Povo na Madrugada”. Das 2 horas às 2h30, Eli Corrêa e a “Carta da Saudade”, antecedendo o “Acorda, São Paulo”, de Paulinho Boa Pessoa. Aos sábados e domingos, a Capital conta com programação especial, sempre caracterizada por entretenimento e informação, rádio popular sem sensacionalismo, total respeito ao ouvinte. 
Rádio Capital: 1040 kHz 
www.radiocapital-1040.com.br
Foto: Divulgação

Mais uma craque para o time da CBN

A economista Monica de Bolle estreou ontem no CBN Brasil, no quadro "Economia de quarta", no qual  discuti com o âncora Carlos Alberto Sardenberg os rumos da crise no país. Monica de Bolle é PhD em Economia pela London School of Economics, pesquisadora do Peterson Institute for International Economics e professora da School for Advanced International Studies, Johns Hopkins University. É também especialista em macroeconomia e economia internacional, tendo trabalhado no FMI. No Brasil, Monica é professora licenciada do Departamento de Economia da PUC-Rio e foi diretora do Instituto de Estudos em Politica Economica/Casa das Garças. É coautora de diversos livros sobre economia brasileira com Edmar Bacha e Dionisio Dias Carneiro, além de escrever semanalmente para a Folha de S. Paulo.

Rede Transamérica

Transamérica Hits estreia em Auriflama

A Rede Transamérica de Comunicação, maior rede de rádios FM do Brasil, na última terça-feira dia primeiro de setembro, sua mais nova emissor emissora . Com a frequência 1550 AM, a programação da Transamérica Auriflama/SP será transmitida para 12 municípios, entre eles Santo Antonio do Aracanguá, Palmeira D’Oeste, General Salgado e Pontalinda. A programação musical da Transamérica Hits é eclética e conta com os principais artistas em destaque no segmento popular. Além disso, a emissora tem programas de sucesso como Ti Ti Ti, Sofazão de Couro, Estúdio ao Vivo, Rodeio Transamérica e Love Hits. 

Péricles no estúdio ao vivo Transmérica

O cantor Péricles se apresentará no Estúdio ao Vivo Transamérica no próximo dia 9 de setembro, a partir das 14 horas. O artista, que é considerado um dos principais nomes do samba brasileiro, agitará o programa com os hits de sua carreira solo, como “A linguagem dos olhos”, “Final de tarde” e “Se eu largar o freio”. Além do show, o ex-integrante do Exaltasamba falará sobre o novo álbum, intitulado “Feito Para Durar”, que conta com as participações especiais de Thiaguinho e Hellen Caroline.  A novidade é que o show exclusivo será transmitido direto do Studio Vip, que pertence a Dudu Borges, um dos produtores musicais mais requisitados do Brasil.  Agenda: 09/09 - Péricles 17/09 - Bruninho & Davi 24/09 - Munhoz & Mariano.

Abert divulga material para o 27º Congresso Brasileiro de Radiodifusão

Um material especial para os radiodifusores que desejam divulgar o 27º Congresso Brasileiro de Radiodifusão foi preparado pela Abert. O encontro, nos dias 6 e 7 de outubro, em Brasília, será mais um marco na vida de empresários, comunicadores, jornalistas e pesquisadores que irão discutir o futuro do rádio e da TV. Com o tema “O rádio e a TV na transição para o futuro”, o 27º Congresso vai discutir a atual transição do sinal analógico para o digital e a migração do rádio AM para a faixa FM. 
Sobre o 27º Congresso 
O 27º Congresso Brasileiro de Radiodifusão vai contar com a participação de grandes nomes da comunicação nacional e internacional. O americano Michael Wolff está com presença confirmada. Ele é jornalista especialista em mídias digitais, colunista e dirigente de diversos jornais e revistas dos Estados Unidos e da Inglaterra – como New York Magazine, GQ, Vanity Fair e Asweek –, além de fundador e líder do grupo News/Fox, o quarto maior conglomerado de mídia do mundo. Autor do best seller “Television is the new television”, Wolff será o palestrante do painel “O futuro da TV”. Outro nome de peso será o também americano Andrew Jeffries, vice-presidente de programação da iHeart Media, empresa que reúne 850 estações de rádio AM e FM, a maior dos Estados Unidos. Ele irá comandar o painel “Os desafios para adaptar a radiodifusão à convergência digital e às novas tecnologias”, juntamente com outro especialista no assunto, o diretor geral de Tecnologia da TV Globo, Raymundo Barros. A Presidente da República Dilma Rousseff e o Ministro das Comunicações Ricardo Berzoini participarão da abertura do 27º Congresso, marcado para às 19h30 do dia 06. Serviço 27º Congresso Brasileiro de Radiodifusão Dias 6 e 7 de outubro Centro de Convenções Brasil 21 – Brasília/DF Inscrições: www.congressoabert.com.br ou pelo 0800 940 2104

quarta-feira, 2 de setembro de 2015

Rádio Cultura de Santos demite funcionários após arrendamento

Um dos prefixos mais tradicionais da baixada santista acaba de ser arrendado. A tradicional Rádio Cultura de Santos, FM 106,7 Mhz  foi arrendada pela igreja Plenitude, a nova programação começou ontem dia 1/9. Pelo que apuramos, quase todos os funcionários, alguns com mais de 30 anos de casa, foram demitidos. Houve  forte comoção nas redes sociais a partir da confirmação do arrendamento. Ex - funcionários e ouvintes lamentaram a decisão da diretoria da emissora. A Rádio Cultura teve no final dos anos 70 e durante toda a década de 1980 uma fase de ouro. Por lá passaram profissionais conhecidos do rádio e da tv de São Paulo, como Dedé Gomes, Beto Rivera, Cláudio Zaidan, Julinho Mazzei, Luís Roberto de Múcio, João Antonio de Carvalho, Paulo Roberto "Morsa" Martins, Cacá Fernando, Eduardo Silva (hoje diretor na tv Tribuna de Santos), Murilo Junior (diretor da Band FM), Lui Riveglini, Eduardo Melo, Fernando Moreno, Selma Boiron, além de ícones locais como Beto Zarif, Ruy Pantera, Tony Lammers, Sérgio Torres, Caio Vilella, Marcelo Guimarães, Cléber Celino, Luiz Torquato, Edmir Rabelo e o saudoso locutor Lombardi que trabalhou na emissora no final dos anos 90 e começo de 2000. A Cultura era tão forte que na década de  80, a emissora  teve dois slogans marcantes: "O jeito santista de fazer rádio" e "De cada 10 rádios ligados, 8 estão na Cultura".
Mais um episódio triste para o rádio brasileiro que tem uma legislação fraca e ultrapassada, isso pra não mencionar os donos das emissoras que em grande maioria são políticos que  relutam em mudar a legislação e assim permitem vendas, arrendamentos etc...