quarta-feira, 6 de agosto de 2014

Ouvintes da Rádio Estadão poderão homenagear seus pais

As homenagens e comemorações ao Dia dos Pais na Rádio Estadão começam nesta sexta-feira (8). Nesse dia, a emissora apresenta a primeira edição do Estadão no Ar diretamente do Conjunto Nacional, na Avenida Paulista. Em estúdio montado no local, Haisem Abaki, âncora do programa, recebe convidados ao vivo, das 7h às 10h. Na sede da rádio, no bairro do Limão, Tatiana Ferraz dividirá a apresentação do programa especial. Além de entrevistas e matérias especiais, os ouvintes que passarem pelo Conjunto Nacional poderão, além de conhecer o apresentador e a equipe da rádio, gravar mensagem para seus pais. As homenagens serão veiculadas durante a jornada esportiva do próximo domingo (10), Dia dos Pais.

Pra que perdoar ou parcelar dívidas dos clubes de futebol?

A votação do projeto de renegociação das dívidas dos clubes - Lei de Responsabilidade Fiscal do Esporte (LRFE) - não será votada antes das eleições do dia 5 de outubro, assim definiu o presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN). Segundo o deputado, a complexidade do tema e o período eleitoral dificultam a apreciação do texto até o mês de setembro, como era o desejo do Ministério do Esporte e dos dirigentes dos times. A proposta de renegociação das dívidas dos clubes - que podem chegar a R$ 4 bilhões - começou a ser discutida no Congresso Nacional em 2013. Sou absolutamente contra qualquer tipo de dispositivo que perdoe ou parcele as dívidas dos grandes clubes que devem milhões ao governo, afinal a maioria continua gastando milhões com a contratação de jogadores e comissões técnicas e depois reclamam que estão quebrados. Oras bolas, vai você sonegar imposto ou omitir informações em sua declaração de Imposto de Renda? Política de pés no chão e um basta as "fair play financeiro" na terra de Gerson. 

Câmara encerra sessão sem votar flexibilização da Voz do Brasil

Plenário está praticamente vazio nesse
 período de pré eleição
A Câmara dos Deputados encerrou a sessão ordinária desta terça-feira (5) sem votar a flexibilização permanente da Voz do Brasil. Em obstrução, o PV apresentou vários requerimentos para impedir a votação da Medida Provisória 648/14. A MP original previa a veiculação do Programa entre as 19h e as 22h durante a Copa do Mundo ou em períodos excepcionais determinados pelo Executivo. No entanto, o texto foi alterado pela Comissão Mista criada para analisar a medida, permitindo a flexibilização permanente da Voz do Brasil para as emissoras comerciais. Apenas as emissoras educativas ficariam obrigadas a transmitir o programa oficial no horário original das 19 horas. Durante os jogos da Copa do Mundo, a flexibilização foi adotada por 33,5% das rádios brasileiras, com expressivo sucesso. A audiência do programa aumentou em 7,9% no período das 20 horas às 21 horas. De acordo com pesquisa do Instituto Datafolha, encomendada pela Abert, 68% dos brasileiros são favoráveis à flexibilização, e a audiência do programa poderá ser ampliada em 13 pontos percentuais, caso seja veiculado em horários diferentes, entre 19h e 22h.
Fonte: Assessoria de Comunicação da Abert
Foto: Câmara dos Deputados