sexta-feira, 28 de março de 2014

ABERT lança abaixo-assinado pela flexibilização da 'Voz do Brasil' durante a Copa do Mundo

Cartaz da Campanha pela Flexibilização
da Voz do Brasil
Transmitido obrigatoriamente às 19h por algumas emissoras, 'A Voz do Brasil' é assunto de discussão há mais de 10 anos. O pedido para que o horário de veiculação seja flexibilizado tramita desde 2003, quando a deputada Perpétua Almeida (PCdoB-AC) apresentou projeto (PL 595/03) sobre o assunto. Em ano de Copa, em que jogos vão acontecer no mesmo horário do programa do governo, foi criado movimento que recolhe assinaturas de apoio à causa. Criada pela Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert), a campanha foi lançada nessa quinta-feira, 27, e, até o fechamento desta reportagem, conta com 738 assinaturas.
O movimento lembra que a 'Voz do Brasil' foi criada em 1935 e que seu conteúdo presta grande serviço à sociedade, mas que é preciso flexibilizar o horário. Site do movimento entrou no ar nesta semana e já acumula mais de 500 assinaturas  "Com a aproximação da Copa do Mundo, surge mais uma necessidade, pois mais de 1/3 dos jogos acontece às 19 horas e o rádio não vai poder transmitir. Também não vai poder cumprir seu papel social de informar sobre o trânsito e as manifestações nas redondezas dos estádios", explica a página do movimento. O presidente da Abert, Daniel Slaviero, diz que a imposição do horário é incompatível com a realidade brasileira. “E o Brasil receberá o maior evento esportivo do mundo, a Copa do Mundo. Dos 64 jogos, 27 serão interferidos pela Voz do Brasil". Mais da metade dos brasileiros são favoráveis à flexibilização Encomendada pela própria Abert, um estudo mostra que 68% dos brasileiros são favoráveis à flexibilização do horário do Programa 'A Voz do Brasil', enquanto 26% se posicionam contrários. Feita pelo Instituto DataFolha, o levantamento afirma que a mudança no horário aumentaria em 13 pontos percentuais a audiência do programa, já que 22% dos entrevistados declararam que passariam a ouvir o programa que traz informações sobre os poderes Executivo, Judiciário e Legislativo. Os dados apontam que 81% da população ouvem rádio e 41% acompanham a 'Voz do Brasil' no horário estipulado. A pesquisa entrevistou 2.091 pessoas em 135 municípios entre os dias 18 e 19 de fevereiro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O movimento A página a favor da flexibilização traz informações sobre quem já assinou, destaques e material da campanha. Existe texto que informa a necessidade da mudança de horário, porque a hora é agora, porque é bom para todos e porque é bom para o próprio programa. No site é possível encontrar, também, campo para assinatura. Para acessar, basta clicar neste link.
Foto: Divulgação
Fonte: Comunique-se