quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

Fox Sports reforça equipe e programação para 2014


Cledi  Oliveira da ESPN foi sondado pelo Fox Sports
A Fox se prepara para lançar em 2014 o Fox Sports 2, seguindo os passos do concorrente SporTV. O novo canal, já em negociações com as operadoras, a exemplo do SporTV 2, agrupará competições de menos destaque e que têm sido tratadas como segunda opção no Fox Sports. O BLOG apurou que o lançamento do novo canal com sede em São Paulo, deve mesmo ser lançado no dia do aniversário da cidades em 25 de janeiro de 2014. Os diretores da emissora aqui no Brasil devem reforçar a equipe, alguns nomes já confirmados devem ser anunciados oficialmente pela emissora provavelmente na primeira semana de janeiro, são eles: o comentarista Fábio Sormani que fica na rádio Jovem Pan até o final desse mês e o narrador Rodrigo Cascino que tem contrato até o final do ano com o canal BandSports. Outros reforços devem chegar para o canal 2, como Benjamin Back, colunista do Jornal Lance e integrante do Estádio 97, da rádio energia. Em fase bem adiantada de negociação estão Oscar Ulisses da Rádio Globo e o comentarista e coordenador também da Globo São Paulo, Osvaldo Pascoal, dos dois quem está mais perto é Pascoal,ambos devem continuar na Globo caso tenha o acerto. O Blog apurou que o ótimo narrador Cledi Oliveira dos Canais ESPN, também está na mira, mas em todos esses casos, ainda não houve acerto. 
Programação
Ricardo Martins vai comandar programa
no Fox Sport 2
Os jornalista Ricardo Martins, Karine Alves e Helena Calil estão deixando a sede da emissora no Rio de Janeiro para integrarem a nova equipe em São Paulo, onde a sede da emissora ficara próxima ao centro da cidade. Apuramos também que pilotos estão sendo gravados Com Ricardo Martins e Karine Alves, Martins que também trabalha na 105 Fm, deixou essa semana o Fox Sports Rádio para essa "pré temporada" em São Paulo, como disse o narrador Hamilton Rodrigues. A dupla irá apresentar um novo programa que tem como modelo de sucesso outras praças do canal multinacional, como exemplo Argentina e México. Nesse programa o entretenimento é mesclado com o futebol. O Fox Sports promete trazer em seu cardápio do ano que vem a Fórmula 1, atualmente em exibição no SporTV. Não se sabe, ainda, se os dois canais, a exemplo da Libertadores, dividirão os direitos, ou se o Fox Sports o fará sozinho. Na TV aberta a modalidade seguirá na Globo. Um novo programa de debates matinal também está em pauta, provavelmente com o comando da nova equipe em São Paulo. Aos pouco o novo canal vai mexendo com o mercado de tv e rádio em São Paulo, e com certeza tem tudo para dar certo nesse novo projeto que vai ganhando novos telespectadores-assinantes que gostam optam por um jeito diferente de ver jogos e programas esportivos no Brasil.
Fotos: Facebook

Migração para a FM pode chegar à 400 mil reais

A presidenta durante assinatura 
do decreto de migração
De acordo com o levantamento pelo engenheiro Alexandre Boareto, da EMC Soluções em Telecomunicações, uma emissora AM de classe C, que opera entre os canais AM 1110 e AM 1610 irão para a classe C em FM. Para a mudança, o engenheiro estima que a emissora irá arcar com custos entre R$ 179 mil a R$ 309 mil. Já as emissoras que operam entre os canais AM 820 a AM 1100 (classe C), já irão para a classe B2 em FM. Os custos com sistema irradiante, transmissão e estúdios, devem girar em torno de R$ 182 mil a R$ 312 mil. O estudo também estimou os custos para as rádios que operam entre AM 540 a 810 (classe C). Estas rádios deveram ser enquadradas na classe B1 em FM. Essas rádios terão um custo estimado entre R$ 211 mil a R$ 341 mil. O estudo também prevê os custos para as rádios AM que estão na classe B entre os canais AM 1180 a AM 1610. Essas já irão para o FM em classe A4 e a estimativa é que os custos fiquem entre R$ 226 mil a R$ 391 mil. Vale ressaltar que estes custos são relacionados aos equipamentos que serão instalados no parque de transmissão e nos estúdios da emissora. Há ainda o custo que o radiodifusor deve arcar com a concessão do FM. Este valor ainda não foi oficializado pelo Ministério das Comunicações e deve ser divulgado no início do ano com a publicação da portaria ministerial que deve dar detalhes da migração. O presidente da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert), Daniel Slaviero, disse, no Fala Nordeste (que foi realizado em Fortaleza, no início do mês), que a migração das emissoras de rádio AM para a faixa FM deverá movimentar um total de R$ 115 milhões em todo o Brasil. Segundo Slaviero, a expectativa é que cerca de 95% das rádios AM façam a mudança para a frequência modulada. “Essas emissoras vão poder continuar prestando serviço à população, mas, acima de tudo, com a qualidade que a FM permite e com a possibilidade de existir em dispositivos móveis”, comentou
Fonte:   RCR/TudoRádio 
Foto - Ministério das Comunicações


Prós e contras da migração do am

Opinião

O "sonho" das emissoras  que operam em amplitude modulada deve ficar restrito mesmo as ams dos grandes centros. Se realmente esse levantamento mostrado acima for levado em conta, muitas emissoras que beiram a falência nas pequenas cidades vão ter que penar para conseguir pagar os valores  ao governo federal, ou simplesmente optar em não migrar para a fm. Por mais que tenha facilidades em obter empréstimos em linhas de acredito a perder de vista, muitas emissoras devem  ficar mesmo operando em am, até porque migrando o custo deve aumentar com equipamentos digitais que mais cedo ou mais tarde serão indispensáveis no novo formato de transmissão. Lembro que nas pequenas cidades praticamente não existe interferências e em muitos casos o am é mais forte que o fm.  Outro grande ponto de interrogação vai para os proprietários das  grandes emissoras,   nesse caso o valor não será empecilho,  e sim em  perder prefixos fortes e históricos, já que todas concessões devem ser devolvidas ao Ministério das Comunicações. Vale a pena  migrar ou ainda é melhor adquirir concessões já existentes e manter a emissora na am e no fm ?

Prestes a completar 25 anos, Alpha FM comemora números e lança novo slogan

A Alpha FM de São Paulo segue com bons números, segundo levantamento do IBOPE, a emissora tem mais de 120 mil ouvintes por minuto. 70% deles pertencem as classes A e B. Nunca perdeu o posto, a identidade e a classe. Falamos da Alpha FM, que há quase 25 anos se comunica com o público adulto, exigente e decidido. Ocupando os 101,7 MHz no dial que abriga 37 emissoras em São Paulo e Grande São Paulo, a Alpha FM possui algumas características marcantes. Desde sua fundação em 1989, seu time de locução é composto por vozes femininas, fórmula preservada até hoje e que colabora para a suavidade e qualidade de sua programação. Aliar música, informação e entretenimento respeitando sempre o estilo do ouvinte é a missão da rádio. E essa tarefa é cumprida fielmente. Cada música programada é minuciosamente analisada e o playlist da emissora é assinado por 2 programadores musicais. São mais de 10 mil canções cadastradas. São 15 músicas por hora, 360 por dia e 10 mil por mês entre canções nacionais e internacionais. Versões exclusivas gravadas por grandes nomes da música e que são tocadas apenas na Alpha também são sinônimo de sucesso, assim como os shows promovidos pela emissora. Neste segundo semestre, a emissora realizou os shows de Alicia Keys,Sharon Corr e Simple Minds. A Alpha FM apóia a cultura e é a rádio que mais incentiva o teatro brasileiro. As principais peças em cartaz em São Paulo são promovidas/divulgadas pela Alpha. Além disso, a emissora discute em sua programação temas como sustentabilidade e responsabilidade social utilizando o seu ativo departamento de jornalismo ou através de seus colunistas. Reverenciado pelo mercado publicitário, o time de colunistas da Alpha merece destaque. Cada quadro é assinado por respeitados e renomados profissionais e são apresentados durante toda a programação. Cristiana Arcangeli apresenta o “Manual” e dá dicas sobre comportamento. Em um papo descontraído, Boris Feldman comanda o “Autopapo”, com informações sobre automóveis, paixão motorizada de homens e mulheres. O cantor e ator, Gilbert Stein, apresenta o “La Plage” e comenta em seus boletins o melhor da gastronomia mundial. No quadro “Por um Brasil Melhor”, Sérgio Waib exibe depoimentos de presidentes de grandes empresas que realizam sólidos projetos sociais e acreditam na construção de um Brasil melhor. “Nosso time de colunistas é imbatível.  Em 2014 a emissora completa 25 anos e antecipando um pouco as comemorações lançou uma nova campanha. Com o slogan “Estilo em sintonia com você”.  O time de locutoras é composto por 5 mulheres – Roseli Costa, Ana Martins, Carla Rebello, Walquiria Briti e Sandra di Carlo. A programação é feita por dois grandes especialistas em música: Vlamir Marques e Tião Andrade. Marketing e Eventos são coordenados por Simone Lucas e a direção artística é de Eduardo Leite, um dos maiores especialistas em música do país. O jornalismo é feito por Rogério Rezeke e Cláudio Dirani e a produção é responsabilidade de Rodrigo Aguilella. Cristina da Hora comanda o comercial ao lado de Sidney Garrido, responsável pela gerência comercial da emissora.
Fonte: Revista do Rádio

Morning Show da Rede Jovem Pan Sat acerta a mão

Opinião

Parte da equipe do Morning Show da JP
No começo   foi uma calamidade, ouvintes ligando na emissora e mandando emails questionando o fato de um programa com cara jovem ser retransmitido na  tradicional am que tem um público  bem diferente, além disso o tradicional "Jornal de Serviços" tinha sido sepultado, fato que causou ainda mais indignação e fez a orelha do novo comandante da emissora ferver. Pois bem, poucos meses se passaram e tanto o ouvinte da am como o da fm se acostumou com o Morning Show, que virou uma grande revista eletrônica recheada de muita informação e prestação de serviço, como era o antigo "Jornal de Serviço", mas com uma linguagem bem mais jovem. Pra se ter uma ideia, o programa  toca em média apenas uma música (só no fm) a  cada meia hora. No am segue a prestação de serviço e muitos anunciantes.  Tutinha respira aliviado  com o primeiro resultado positivo pós Seu Tuta, que hoje só observa as mudanças, e olha que elas virão aos montes em 2014.
Foto: Jovem Pan Sat

Lançamento do livro "Raízes do Mito"

A paixão pelo futebol é algo que não separa a razão da emoção. Leva por caminhos que, muitas vezes, não vê o limite de uma doença, eventos familiares, obrigações de trabalho, e muitas outras coisas. Não se importa com o credo, raça ou classe social. Foi para mostrar essa paixão desmedida que o fotógrafo Daniel Rosa e a jornalista Isabela Fernandes percorreram as quatro regiões do Brasil. Nas páginas do livro estão fotos e histórias que mostram a união de tantas diferenças culturais que só acontece por meio do futebol. A publicação traz apenas algumas das mais de 30 mil imagens captadas ao longo de dois anos de produção. As 12 capitais brasileiras que serão sedes da Copa do Mundo de 2014 foram visitadas e onde foram realizadas dezenas de entrevistas com torcedores, ex-jogadores, treinadores, personagens pitorescos e funcionários de clubes. Tudo em busca de histórias de vida e curiosidades relacionadas ao futebol. Além de revelar essa intensa paixão, a produção teve como objetivo mostrar como o futebol é praticado nas mais variadas formas nos quatro cantos do Brasil. Como esse esporte corre na veia dos torcedores brasileiros. Esta obra cultural foi realizada com uma grande parceria entre jornalistas, fotógrafos, editores de textos e imagens, além de muitos entusiastas do futebol, que contribuíram com indicações de personagens ou de locais onde as pessoas costumam bater sua bolinha, a pelada do fim de semana, o bába, como se diz na Bahia, enfim, onde havia futebol sendo disputado. 
Lançamento
O livro será lançado dia 14 de Dezembro, sábado na Livraria Cultura do Shopping Iguatemi as 11hs. Av. Brigadeiro Faria Lima nº 2232

Rádio Estadão prepara programação especial para o final do ano

 Acácio Luiz Costa é  o Diretor Eexecutivo
das rádios do Grupo Estado
A Rádio Estadão entra no clima de final de ano. A partir desta semana, a programação especial começa com a Retrospectiva 2013, que mostrará as notícias que marcaram o Brasil e o mundo. Em uma série de 12 capítulos, sob o comando dos repórteres Wellington Carvalho e Cinthia Gomes, serão trazidos à lembrança do ouvinte os temas mais marcantes que tiveram cobertura da emissora. Assuntos como a renúncia do Papa Bento XVI, a escolha do Papa Francisco, o incêndio na Boate Kiss, os campeões do futebol brasileiro, a prisão dos mensaleiros, o vai e vem da economia brasileira, entre outros, serão repassados. As 12 reportagens especiais irão ao ar de 9 a 14 e de 16 a 21 de dezembro, durante as três edições do Estadão No Ar (das 6h às 10h; das 12h às 14h; e das 16h às 19h). Cada mês do ano será apresentado por um dos repórteres, começando pelo Wellington Carvalho. No dia 25 (quarta-feira), um programa especial apresentará o compilado dos 12 capítulos da Retrospectiva 2013. Além disso, nos dias 25 de dezembro e 1º de janeiro, a emissora terá uma grade especial, com programas temáticos, gravados e ao vivo. No Natal, Adega Musical, da 0h às 2h (gravado); Estadão Notícias Especial de Natal, das 2h às 6h (gravado), com entrevistas sobre assuntos diversos; Movimento, das 4h às 6h (gravado); Estadão no Ar Especial, das 8h às 10h (ao vivo), com apresentação de Roxane Ré e produção de Gustavo Lopes; Panelinha de Natal, das 10h às 11h (gravado); Acervo Estadão, das 11h às 13h (gravado); Rota Saudável, das 13h às 15h (gravado); Estadão Esporte, das 15h às 17h (gravado); Estadão no Ar Especial, das 17h às 19h (ao vivo), com apresentação de Alessandra Romano e produção de Simone Felício; Adega Musical, das 19h às 20h (gravado); De Olho no Mundo, das 20h às 21h (gravado); Retrospectiva 2013, das 21h às 22h (especial/gravado); e Movimento, das 22h às 0h (reprise). A programação de Ano Novo, dia 1º de janeiro, tem início com o Adega Musical, da 0h às 2h (gravado); e segue com Estadão Notícias Especial, das 2h às 6h (gravado), com entrevistas sobre assuntos diversos; Movimento, das 4h às 6h (gravado); Estadão no Ar Especial, das 8h às 10h (ao vivo), com apresentação de Haisem Abaki e rodução: Gustavo Aleixo; Panelinha de Ano Novo, das 10h às 11h (gravado); Acervo Estadão, das 11h às 13h (gravado); Rota Saudável, das 13h às 15h (gravado); Estadão Esporte, das 15h às 17h (gravado); Estadão no Ar Especial, das 17h às 19h (ao vivo), com apresentação de Tatiana Ferraz e produção de Vanessa Serafim; Adega Musical, das 19h às 20h (gravado); De Olho no Mundo, das 20h às 21h (gravado); Estadão Noite Especial, das 21h às 22h (gravado); e Movimento, das 22h às 0h (reprise). A programação poderá ser ouvida em FM (92,9) e AM (700), acompanhada pela internet, no site da emissora (www.radio.estadao.com.br), na fanpage (https://www.facebook.com/RadioEstadao) ou pelo aplicativo Estadão, disponível para iPhone e Android.
Foto: Portal Comunique-se

Osmar Santos participa da exposição “Tronos do Pátio Paulista”,

O eterno "Pai da Matéria"
 na abertura da exposição
O ex-radialista e artista plástico Osmar Santos é um dos oito integrantes da mostra “Tronos do Pátio Paulista”, que reúne tronos estilizados por novos talentos das artes plásticas brasileiras. A exposição faz parte do projeto de decoração natalina criado, com exclusividade, pela empresa Innova Natal para o Shopping Pátio Paulista. Um dos grandes narradores da história do rádio brasileiro, reconhecido até hoje como o “Pai da Matéria”, Osmar Santos passou a se dedicar à pintura em tela após o grave acidente automobilístico que sofreu em dezembro de 1994, e que afetou principalmente sua fala. Criador de famosos bordões como "ripa na chulipa, pimba na gorduchinha", Osmar se reinventou, encontrando na pintura uma nova maneira de se expressar. Alem de Osmar Santos, participam da exposição Reynaldo Berto, reconhecido pelas obras coloridas, como a vaca “São Paulo mais Cowlorida”, da Cow Parade; Derek Gores, norte-americano que produz obras a partir de colagens de jornais, revistas e rótulos; Eduardo Kobra, que desenvolve grandes painéis com cenas realistas que parecem fotografias a partir do grafite; Antonio Peticov, pintor, desenhista, escultor e gravurista brasileiro; Cadu Mendonça, artista plástico e ilustrador com inspiração na natureza, na arte brasileira e na arte urbana das ruas paulistas; além de Kamila Melo e das crianças do GRAAC (Grupo de Apoio ao Adolescente e à Criança com câncer), que poderão expressar quais são seus desejos de Natal.
Foto: Divulgação - Comunica Brasil