quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Halloween Tricolor!

Até Jason ficou com medo da zaga  do SPFC
Na noite de ontem o São Paulo, já poderia ter garantido sua vaga a fase semi-final da Copa Sul-Americana, isso se não fosse a dupla de zaga Rodrigo Caio e Paulo Miranda que erraram feio e  quase anteciparam o "Halloween Tricolor" com o espetáculo: "Show de horrores" - Graças ao bom zagueiro Antônio Carlos e ao lindo gol de Jadson, o torcedor saiu aliviado do Morumbi, vendo muita raça em campo, o que não se via há tempos. Muricy blindou a defesa declarando que erros acontecem etc... Mas tem que  chamar os dois no "cantão" e ter uma conversa franca, pois novos erros  podem atrapalham o São Paulo na disputa pelo bicampeonato da competição.

Um viva para FPF!

Erro grave durante sorteio da FPF
A cada ano que passa a Federação Paulista de Futebol consegue se superar, e esse ano foi foi diferente. No sorteio do Campeonato Paulista de 2014, transmitido ao vivo pelo Globo Esporte de São Paulo a entidade conseguiu escorregar no bom e velho português e errou feio na ortografia, ao escrever Associação com dois "s" em vez de  "c", ficando assim: "Assossiação" Portuguesa de Desportos e a Assossiação Atlética Ponte Preta. O s patrocinadores devem ter ficados satisfeitos, e a culpa é claro vai cair em cima do estagiário. Isso sem dizer que a bela moça que apresentava o evento (namorada do presidente) disse:  “Associação Esportiva Palmeiras” quando o certo é Sociedade Esportiva Palmeiras. Apesar do nome errado, a grafia foi escrita corretamente. Não seria melhor e mais simples colocar somente o nome do clube?
Outro fato interessante é o regulamento que mudou, saíram os pontos corridos em turno único e enfrentam quatro grupos com  cinco equipes em cada um deles que vão jogar contra outros times de outros grupos, mas não se enfrentam entre si, realmente um "ótimo" regulamento que deve ter sido elaborado   pelo mesmo estagiário que  digamos... se equivocou  no português. Um viva para a FPF e seu mandatário que almeja chegar no comando da CBF que tem a Vivo como patrocinadora, mas não se comunica entre si e passa vexame ao não checar uma convocação.
Foto: reprodução