segunda-feira, 1 de abril de 2013

Rádio Bandeirantes exibe série de reportagens “Justiça Privada”

O repórter Pedro Torres também
 fez a produção das matérias
A lentidão do sistema judiciário brasileiro é uma queixa constante da população, porém muita gente não sabe que existe uma opção para fugir de tamanha burocracia. É a chamada “arbitragem”, uma forma alternativa de solução de divergências. A fim de explicar as vantagens e desvantagens deste instrumento, a Rádio Bandeirantes ouviu empresários e advogados especialistas para a série “Justiça Privada”. As reportagens, produzidas pelo repórter Pedro Campos, vão ao ar de segunda, dia 1º, a sexta, dia 5, no “Primeira Hora”, “Jornal Gente”, “Jornal da Hora” e “Jornal em Três Tempos”. O procedimento da arbitragem é simples: basta que as duas partes elejam um árbitro de confiança que, surpreendentemente, não precisa ser um bacharel em Direito. Esta opção cresceu 80% nos últimos 5 anos no Brasil e se consolidou como regra para os grandes contratos. Visando acabar com um litígio, empresas têm desembolsado quantias elevadas para evitar a lentidão da Justiça Pública. Somente no ano passado, 3 trilhões de reais estiveram em jogo nos principais centros particulares de solução de conflitos no país.

Rádio Itatiaia é destaque da Veja BH

Parte da equipe de esporte líder de
audiência na cobertura do futebol
 
A trajetória de sucesso e a liderança em audiência da Rádio Itatiaia, especialmente nas coberturas do futebol, são destaques da última edição da revista Veja BH, que estampou a Rádio de Minas na capa da publicação desta semana. A história de 61 anos da emissora foi ressaltada como um caminho que começou com um sonho do jornalista Januário Carneiro, até se transformar no fenômeno que alcança, em média, 114.000 ouvintes por minuto. Ao abordar os números das Jornadas Esportivas, a Veja mostrou a hegemonia da Itatiaia. São quase 360 mil ouvintes a cada 60 segundos, ou seja, 95% dos radinhos ligados na Grande BH durante a transmissão dos jogos de futebol estão sintonizados na Rádio de Minas. Líder incontestável na frequência AM desde os anos 70, a Itatiaia busca agora o primeiro lugar em audiência também em FM. Entre os meses de agosto e setembro do ano passado, segundo o Ibope, a emissora chegou a ultrapassar a Liberdade FM, que conseguiu recuperar a dianteira nos meses seguintes. No entanto, novas pesquisas indicam que a Itatiaia vem se mantendo na cola da líder. Em entrevista à revista, o presidente da Rádio Itatiaia, Emanuel Carneiro, comentou sobre a necessidade de passar a transmitir a mesma programação também em FM há pouco mais de uma década. "Os novos aparelhos portáteis começaram a sair das fábricas só com FM. Isso fez a gente se mexer", explica. Na ocasião, a Itatiaia mantinha em FM uma programação musical voltada para a classe A que, apesar da boa audiência, foi tirada do ar. Apesar de surpreender a concorrência ao levar para o FM o estilo consagrado na AM, a família Carneiro conseguiu provar, com o tempo, que a estratégia foi certeira, uma vez que, atualmente, a AM representa apenas 10% da audiência total. Agora, a emissora mineira volta suas atenções para as novas tecnologias, conforme explicou à Veja BH o diretor de mercado, Carlos Rubens Doné. Desde 2010, a rádio conta com aplicativos para smartphones e, agora, trabalha na modernização do seu site. "Temos muitos ouvintes que só usam computador e celular", afirma Doné. Independentemente do caminho que as ondas da Itatiaia vão seguir para alcançar os ouvintes, a programação de esportes teve grande ênfase na reportagem, como o grande atrativo para o público. Dos cinco programas diários dedicados ao esporte, a Turma do Bate-Bola é destaque por ser campeão de audiência dos dias úteis. Mais de 200 mil ouvintes por minuto com o radinho sintonizado entre 18h e 19h. O presidente da emissora, que também apresenta o programa lembra "Não dou só notícia, dou opinião", diz Emanuel Carneiro.
Fonte: Veja BH
Foto: Victor Schwaner/Odin)

Rádio Capital consolida espaço de seus campeões de audiência

Líder de audiência, programa
Eli Corrêa também terá novo horário
 
Os comunicadores Eli Corrêa, Paulo Lopes e Paulo Barboza, da Rádio Capital, campeões de audiência no rádio AM de São Paulo, terão novos horários a desta terça-feira 2 de abril, consolidando o espaço na emissora, que conta diariamente também com os apresentadores Paulinho Boa Pessoa, Cícero Augusto, Cinthia e José Carlos Gomes, além das equipes de Jornalismo e de Esportes. A direção geral da Capital reformulou a grade de programação, mas decidiu que, nas madrugadas, Paulinho manterá o horário das 4 às 6 horas. Já o programa matutino de Eli Corrêa, com início às 6 horas, vai agora até as 8 horas. Paulo Barboza, que voltou à Rádio Capital em 2011, entrará meia hora mais cedo, passando a ocupar o microfone das 8 às 10 horas. Paulo Lopes terá seu programa antecipado em uma hora, ficando das 10 às 12 horas. E as tardes começarão com Eli Corrêa já a partir do meio-dia. Sua participação vai até as 15 horas, quando da chegada de Cinthia, que comanda programa até as 16 horas. Então, entra Paulinho Boa Pessoa, das 16 horas às 17h30. E Cícero Augusto tem dois horários: das 17h30 às 18h30 e das 23 horas à meia-noite. José Carlos Gomes apresenta Hora da Saudade das 21 às 23 horas, nas noites em que a Capital não transmite futebol. No ano em que festeja 35 anos no ar, a Capital tornou-se mais feminina: além de ter de volta a apresentadora Cinthia, acaba de garantir a bonita voz de Rosângela Peretto, a Lála, que grava chamadas dos programas juntamente com a voz padrão masculina, Vinicius França, o Vini. As chamadas dos novos horários já estão no ar. E foi lançado um concurso para que os ouvintes de familiarizem com as mudanças. Serão sorteados 45 aparelhos de TV LCD entre os que acertarem os novos horários. 
Fonte: The Winner Press

“Pulo do Gato” completa 40 anos sob comando de José Paulo de Andrade

José Paulo de Andrade apresenta o
Pulo do Gato na RB
Pulo do Gato”, da Rádio Bandeirantes, comemora 40 anos ininterruptos no ar nesta terça-feira. O programa estreou em 02 de abril de 1973 e é a atração radiofônica com mais tempo no ar sob o comando do mesmo apresentador: José Paulo de Andrade. Em fevereiro deste ano, o jornalista completou outra data redonda, 50 anos de trabalho na Bandeirantes. “Na época em que o programa foi ao ar pela primeira vez, o horário das 06h era ocupado na maioria das emissoras por programas sertanejos (Tonico e Tinoco, na Bandeirantes, por exemplo). Os programas jornalísticos tinham início às 07h ("Primeira Hora"). Foi um ‘pulo do gato’ na concorrência”, explica Zé Paulo. Para manter esse trunfo de “acordar a rádio” tão cedo, o jornalista dorme somente até às 04h todos os dias há 40 anos. A tradicional abertura do “Pulo do Gato” visa a preservação da memória por meio do anúncio de efemérides (datas que marcam fatos históricos, aniversário de personalidades etc). Tem ainda o quadro “Boca no Trombone”, que dá ao ouvinte espaço para críticas, elogios e considerações sobre assuntos diversos. “Quando recebemos uma reclamação sobre serviços não entregues, iluminação pública, telefonia etc, colocamos no ar e geralmente aguardamos um retorno dos responsáveis – empresas ou órgãos públicos. Inúmeros problemas já foram resolvidos”, conta Silvania Alves, coordenadora de produção do programa há quase duas décadas e apresentadora da edição dos sábados. Além disso, o programa conta com diversos colaboradores, como Magali Leme, assessora de comunicação do INSS, que esclarece dúvidas e dá informações sobre a previdência social. Milton Neves entra no ar duas vezes: com a coluna “Que Fim Levou?”, que aborda a trajetória e o momento atual de personalidades como atletas, ex-atletas e profissionais da comunicação, e em um boletim sobre o futebol atual. Tem também a participação de Maurício de Souza Lima, hebiatra que ajuda famílias a lidar com problemas físicos e psicológicos de adolescentes, Otávio Ceschi Junior, falando sobre agronegócios, e Regina Pitoscia, com orientações sobre planejamento financeiro. 
Sobre José Paulo de Andrade: O âncora José Paulo de Andrade já atuou nas mais diversas funções em 50 anos ininterruptos de trabalho na Rádio Bandeirantes: repórter de campo, locutor esportivo, comentarista, apresentador e diretor do departamento de Jornalismo da emissora, de 1977 a 1994. Atualmente está à frente do “Jornal Gente” (segunda a sábado, das 08h às 10h) e de “O Pulo do Gato” (segunda a sábado, das 05h30 às 07h). 
Fonte e foto:  Vanessa Lorenzini/Rádio Bandeirantes