Credibilidade não tem custo

Kevin Beltram Espada, de 14 anos
 foi morto em Oruro
Vários veículos de comunicação vivem momentos críticos, infelizmente alguns fecharam, outros que aparentam ser sólidos mudaram radicalmente a forma de lidar com a notícia. Muitas vezes o  popular "Gillette Press" é o único recurso de quem está na redação. A tendência hoje é de pegar as informações com a concorrência e não dar crédito, isso  por motivos óbvios.  
Corte de custos, é palavra chave no jornalismo moderno, o resultado todo mundo sabe, queda de qualidade, redução de profissionais que é substituída por estagiários  que na maioria das vezes não estão prontos.   O importante é ficar no azul, ou aumentar o lucro da empresa/chefe e assim segue a vida do jornalismo medíocre em muitas redações. 
Cabe ao jornalista fazer o que dá, pois a culpa não é dele e por pior que seja o salário, é bom segurá-lo.
Parabéns aos raros veículos que sabem que o lugar do repórter é na rua e as vezes na redação dando uma retaguarda na apuração.
A notícia tem muito mais qualidade quando apurada in loco. Essa é a essência do verdadeiro jornalismo, credibilidade não tem nada a ver com corte de custos.
Foto: Facebook

Postagens mais visitadas