Caos na Rádio USP FM

Na semana passada as fortes chuvas que sempre chegam em São Paulo com o verão causou sérios transtornos aos funcionários da USP FM 93.7 MHz. A "nova" sede da emissora fica junto com a TV USP na Cidade Universitária. A emissora  inundou com o temporal da última segunda-feira (18/2). O pior foi que o imenso alagamento foi causado pelo entupimento dos banheiros. Ou seja, esgoto puro invadiu todas as salas do andar térreo. Da diretoria à redação. O fedor era insuportável. Resultado: prédio abandonado às pressas pelos funcionários e programação da rádio prejudicada.
Imagem 1
Na terça (19) e quarta (20) a emissora não conseguiu colocar no ar os noticiários da manhã "USP Notícias" que é o principal jornal da emissora, o "USP Express" também não foi ao ar. A USP FM foi inaugurada há 35 anos e é de responsabilidade do Governo do Estado, fato que aumenta ainda mais a situação vergonhosa da precariedade. 
Imagem 2
Recentemente o atual reitor ordenou a mudança dos estúdios originais, para reforma do prédio da antiga reitoria. No decorrer da semana, funcionários limparam as fossas e as salas, os próprios funcionários da emissora baixaram os móveis e ligaram os equipamentos. As híbridas da emissora queimaram, por isso, a participação de convidados e ouvintes por telefone não foi possível. 
Imagem 3
O Blog apurou que o prédio não possui aterramento necessário para receber uma emissora de rádio. Apesar do sucateamento  dos equipamentos, os funcionários seguem se esforçando para manter uma programação jornalística voltada à divulgação das atividades da Universidade, debates, prestação de serviços e boa música.

Fotos: 1 e 2 - Fossa séptica entupida provoca refluxo no encanamento do banheiro e alaga redações de jornalismo da Rádio USP e sala de produção da TV USP.
- Corredor da entrada da Rádio e TV USP, no antigo Clube dos Funcionários da USP (Rua do Matão, 1.578, Cidade Universitária - Butantã).

Postagens mais visitadas