quinta-feira, 8 de março de 2012

As "Donas da Bola"

Mais uma homenagem do BLOG nesse dia tão especial, destacamos aqui o BLOG " Donas da Bola".
O Blog é editado  por 23 mulheres modernas, bonitas e altamente engajadas no mundo do esporte. E sérias. Podendo tratar de igual pra igual com qualquer homem sobre as mais diversas modalidades esportivas. Os produtos desenvolvidos pela marca “Donas da bola” sugerem a mulher uma competitividade saudável, uma parceria com o homem, a mulher comum, a mãe, filha, esposa, namorada, com produtos próprios, exclusivos, e informação para acompanha-lo ao seu universo esportivo, sem perder a elegância e a feminilidade. É uma verdadeira invasão ao universo masculino, mas sem exclui-lo. Vale a pena conhecer e ver esse interessante trabalho de um ponto de vista diferente.
As meninas convidam a todos para que visitem o  site www.donasdabola.com.br , e também  passem no twitter: @donas_da_bola 
Conversamos com uma das meninas do grupo, Jerusa Schmit, uma bonita gaúcha que assume a paixão pelo futebol, mas principalmente pelo Grêmio, ela falou um pouco mais desse interessante trabalho 

A gaúcha Jerusa de 29 anos  é
uma das "Donas da Bola"
 Como surgiu a ideia de fazer um BLOG só com mulheres falando de futebol?
A mãe do Blog é a Priscila Ulbrich. Ela teve essa idéia por que ama esportes e tem o jornalismo na veia, mas já tinha passado por muita discriminação. Ela sozinha não conseguiria, mas e formando uma equipe de mulheres qualificadas e diferenciadas? E o mercado estava carente de ideias novas. Muitas mulheres querem imitar o que já existem, brigam com o mercado. Nós não, queremos inovar nesse universo. Aliás, nosso site é nosso pontapé inicial, vem muita coisa boa por aí

Desde quando você participa?
Desde o início, há um ano.

Como vocês se organizam  em relação ao material publicado?
Cada uma é responsável pelo que posta. Como é vitrine para nossos nomes também, cada uma procura fazer seu melhor. Nossa única linha editorial é: respeito e verdade. Somos livres para falar sobre qualquer assunto. Procuramos tomar as decisões em conjunto. A periodicidade é de uma vez por semana, no mínimo. Mas no mundo esportivo sempre tem assunto para escrevermos mais.

E é mais lido por homens ou mulheres?
Por homens em sua maioria, mas as mulheres também dão uma olhadinha.

O futebol é machista e Já foram discriminadas quando o assunto é opinar sobre futebol, encontraram resistência?
Sim, o futebol é machista, mas aos poucos vamos vencendo as barreiras. Existem aqueles que pensam que "facilitariamos as coisas", que acham que não sabemos mesmo. uma vez, ao sair do CFZ, uma equipe da Globo esperava o Zico para uma entrevista. O repórter olhou pra nós e perguntou o teor da nossa conversa com Zico, se perguntamos a marca de roupa ou o tipo de perfume que ele usava. Quando estava abrindo a boca para responder, não precisei. Zico repondeu por nós e deixou o tal repórter super sem-graça.

Qual presente vocês gostariam de receber nesse Dia Internacional da Mulher?
Vitória nos nossos projetos e que as pessoas não sejam julgadas pelo gênero ou opção sexual, mas pelo seu caráter e competência.
Foto: Facebook

Entrevista: Tatiana Vaconcellos

Tataiana  é a única âncora mulher da
 emissora no horário nobre do rádio
Ela ainda era estudante quando teve a sua primeira experiencia no rádio ao trabalhar Rede Gospel, emissora voltada ao público evangélico.
Já formada conseguiu trabalho na CBN, aos poucos foi se destacando na emissora, fez de tudo um pouco, da cobertura do carnaval até máfia dos fiscais. Até que no começo de 2005 recebeu o convite para ser âncora na BandNews FM.
Em maio do mesmo ano, começava a nova fase na carreira, agora como âncora em um projeto inovador no segmento. Na BandNews passou por diversos horários, até se fixar como única mulher no horário nobre da emissora. Corintiana e dona de uma simpatia cativante, Tatiana Vasconcellos pode ser considerada hoje uma das melhores âncoras do rádio "all news" de São Paulo, tanto que pelo segundo ano consecutivo ganhou o prêmio de melhor âncora de rádio.
Nesse dia Internacional da Mulher, o BLOG conversou sobre futebol com a jornalista que há 2 comando o quadro "Tem Mulher na Área" que reúne as mulheres da emissora para falar sobre futebol.


Como surgiu a ideia do programa?
O "Tem Mulher na Área" nasceu de um outro quadro, chamado "Lugar de Mulher é na Copa", que começou a ir ao ar semanas antes da Copa do Mundo da África do Sul, em 2010. A ideia foi do diretor da BandNews FM, André Luiz Costa, que me confiou a missão de encontrar mulheres que tivessem alguma relação com futebol ou com a Copa. Fiz reportagem, por exemplo, com uma professora mineira que usava o futebol para dar aula e melhorar o aprendizado dos alunos, com uma menina linda de 10 anos, que mora em Natal e cujo sonho sempre foi ser jogadora de futebol, a despeito do desejo da mãe de que ela fosse bailarina. As reportagens evoluíram para quadro, envolvendo as jornalistas de todas as praças da BandNews, no formato que tem hoje, um pequeno debate, e ia ao ar duas vezes por semana. Nós comentávamos destaques dos jogos, das seleções e do que acontecia fora do campo também, na África. No fim, fizemos um balanço da Copa e o quadro saiu do ar. Começaram a chegar alguns emails de ouvintes perguntando porque tinha acabado. E a direção da rádio decidiu que deveríamos voltar com o quadro. Então, mudamos o nome e voltamos com ele no início de 2011, já em edições diárias.

Desde quando está no ar e qual a periodicidade?
Com este nome, desde o início de 2011. Vai ao ar diariamente em duas edições, às 11h45 e 16h45.

Como é produzido  o programa?
Eu organizo a conversa, normalmente com duas jornalistas, e defino quem fala sobre qual assunto. Mas todas se envolvem no processo, com ideias e sugestões. É um trabalho conjunto, mesmo. Fazemos uma reunião semanal para discutir o que rende, o que pode ser bacana de abordar e vamos trocando figurinhas sobre as pautas diariamente.

E como é a  repercussão ?
Eu me surpreendi bastante com o retorno dos ouvintes. Sobretudo das ouvintes. Sempre tem aquele sujeito que acha que mulher não pode, não deve, não sabe falar de futebol. Mas quem entende de verdade a proposta do quadro tem uma reação bem positiva, ainda que discorde das nossas opiniões, o que eu adoro. Veja, são jornalistas, que acompanham os campeonatos, seus times, sabem do que estão falando, mas não têm a pretensão de fazer análises táticas, técnicas profundas. Simplesmente dão suas opiniões. Nós recebemos bastante emails de ouvintes mulheres que gostam de futebol e dizem que se divertem. De mulheres que dizem que passaram a prestar mais atenção aos jogos e pararam de torcer o nariz quando o marido se dedica ao futebol no domingo, e até deste tipo de marido nos agradecendo por fazer com que a mulher dele entendesse um pouco mais, se interessasse um pouco mais e deixasse de pegar no pé dele por causa do futebol. haha. Eu acho muito divertido esse tipo de retorno, faço questão de responder a todos os emails. No twitter, a reação é imediata. E a resposta também.

Existe a possibilidade do quadro virar um programa específico de esportes?
Não tem nada previsto, por enquanto.

Nesse período teve algo curioso como gafes por exemplo?
Não propriamente gafes, mas na época da Copa houve coisas bem engraçadas. No meio do campeonato, nós falávamos sobre nossas impressões, opinávamos sobre determinados aspectos. E no final dele, nos demos conta de que erramos feio em algumas. No fim da Copa, fizemos um especial de 40 minutos e dedicamos uma parte dele à reexibição das opiniões equivocadas X o que de fato aconteceu. Foi divertido. Na semana que antecedeu o Natal, fizemos um amigo secreto, que foi, mesmo, sorteado. Cada jornalista representava um time e tinha de dar um presente para o outro. Teve desde balão de oxigênio para o Botafogo conseguir chegar com fôlego ao fim do campeonato até um quadro com os dizeres "eterno 7x1" do Corinthians pro Santos.


Qual presente profissional você gostaria de ganhar nesse dia Internacional da Mulher?
Deixa eu pensar..........Um programa de entrevistas seria ótimo.


Segue abaixo o quadro do programa exibido no último dia 2 de março


  
Foto e áudio: BandNews FM