Ondas curtas - edição 26

*  Nota 10 para a cobertura do rádio esportivo de São Paulo no Mundial de clubes feita pelas emissoras: Globo, Jovem Pan,  Estadão/ESPN, Transamérica, Bradesco Esportes, 105 e CBN que transmitiram o evento. BandNews, Bradesco e Capital tiveram representantes no Japão, mas não transmitiram os jogos. Mesmo assim, não ficaram a desejar.

* Todas emissoras se destacaram, principalmente a Estadão/ESPN que fez a sua última transmissão envolvendo um clube brasileiro na história da parceria. A tarde a emissora transmitiu o campeonato Espanhol, o foco até o fim do ano, quando termina a parceria a equipe esportiva segue transmitindo os principais campeonatos da Europa, sempre com muito profissionalismo e responsabilidade.

*  A direção de esportes da rádio 105 fm, líder de audiência no rádio esportivo de São Paulo segundo o IBOPE, bem que poderia investir e acreditar  mais no departamento esportivo.

* Um som impecável direto do Japão,  e um som ruim via celular direto de  São Paulo, sim, isso aconteceu. E não foi só neste domingo, mas durante todas as jornadas esportivas  da Transamérica durante o Mundial.

* Poucos operadores de som foram para o Japão. Com a facilidade da tecnologia, hoje com uma simples aula de instalação, qualquer pessoa pode  colocar a emissora no ar em qualquer parte do mundo. Bom para a tecnologia e economicamente viável para a emissora,  repórteres e narradores fazem o serviço de um   operadores de externa. Com a palavra o Sindicato dos Radialistas e Jornalistas do Estado de São Paulo.

* A maioria dos profissionais de imprensa que estiveram no Japão concordam que será muito difícil o Brasil chegar perto da organização, estrutura e educação apresentada durante a competição do Mundial na Terra do Sol Nascente.

* Com a saída de Téo Jose, a direção da rádio Jovem Pan, ainda não decidiu se vai efetivar Felipe Mota como narrador, e assim, contratar um repórter ou um narrador para a temporada de F1 em 2013. 

* Semana decisiva tanto para Estadão, quanto para ESPN quando o assunto é rádio esportivo em 2013.


* A boa e velha escola do rádio vem dando Show no canal Fox Sports, tanto que o recém lançado "Fox Sports rádio segunda edição" começou muito bem e só ganhou uma nova edição, por causa do sucesso  da primeira edição que foi lançada em outubro.
A direção está muito satisfeita com as duas edições por causa do Ibope e da repercussão. 

*  Acho que a função do rádio não é a de retransmitir a tv, mesmo quando há prestação de serviço ou entretenimento. O rádio é competente o suficiente para gerar conteúdo, ou eu estou errado?
Exemplos: A Rádio Bandeirantes  retransmite o CQC. O que o ouvinte faz quando passa o Top Five ou o proteste Já?
Na BandNews é retransmitido  o Jornal da Band e o "Agora e Tarde"  que em várias matérias ou entrevistas o ouvinte fica totalmente  perdido. Isso também acontece na CBN com o Programa do Jô, com A Estadão/ESPN com o Bate Bola e outros programas. Neste domingo a  mais nova emissora a adotar essa  tendência "radiotelevisiva" de economizar conteúdo foi a Rádio Globo que domingo a final do ótimo "The Voice", Mas no rádio pecou em detalhes como por exemplo: O    apresentador Tiago Leifert falou inúmeras vezes que para votar na candidata tal é só olhar na tela e escolher a candidata com o final de telefone: 1,2,3 ou 4?  Além disso, em todos os exemplo ouvimos:  "Olha só isso" -  "Veja só o gol" -  " Emoção Estampada no rosto" etc....
Será que a mais nova  função do rádio é a  de retransmitir a tv?

* Essa semana vamos publicar aqui quais foram os destaques do rádio esportivo de São Paulo em 2012,  e para 2013 o Troféu deve ter nome, patrocínio e festa de entrega, aguardem.

Postagens mais visitadas