Saudades

O locutor da torcida brasileira com na rádio Record em 2003
Ontem fez 6 anos da morte do saudoso Fiori Gigliotti, que as véspera da Copa de 2006, ao 78 anos deixou a  torcida brasileira e lamentavelmente saia de campo.
Naquele 8 de junho, as cortinas se fecharam para Fiori Gigliotti. Em sua longa carreira, Fiori Gigliotti narrou partidas de dez Copas do Mundo de futebol, celebrizou frases como: “Abrem-se as cortinas e começa o espetáculo”, “E o tempo passa…” , “Agüenta coração!”, “Crepúsculo de jogo”, “Torcida brasileira”, “Balão subindo, balão descendo”, “É fogo é gol”. Recebeu mais de duzentos títulos de cidadão honorário, principalmente pelo interior de São Paulo. Trabalhou como locutor desde 1947 nas rádios: Rádio Clube de Lins (SP), Rádio Cultura de Araçatuba (SP), Rádio Bandeirantes, Rádio Panamericana, Rádio Tupi e Rádio Record. Seu último trabalho foi como comentarista na Rádio Capital, de São Paulo. 
O comentarista da palavra fácil em  2010 na Rádio Globo
E neste sábado se estivesse vivo o jornalista Luiz Mendes completaria 88 anos.Gaúcho de Palmeiras das Missões, nasceu em 1924. Começou a trabalhar na Rádio Globo em 1942, e posteriormente foi comentarista das Rádios Continental, Nacional e Globo AM. Em 1995, integrou a equipe de esportes da Super Rádio Tupi, retornando à Rádio Globo em 1999. Ficou conhecido como "O comentarista da palavra fácil". Cobriu todas as Copas do Mundo de 1950 a 1998. Morreu na manhã do dia 27 de outubro de 2011, aos 87 anos. Era torcedor do Grêmio de Porto Alegre e do Botafogo do RJ.
Ambos são considerados como referência na imprensa esportiva brasileira.
Colaboração: Izaias Nascimento (Instituto Mais Memória) e Adriano Barbieiro (Bastidores do Rádio)
Fotos: Arquivo Pessoal / Divulgação

Postagens mais visitadas