Fox Sports apela ao público

Você quer o Fox Sports?” É com essa pergunta, que está sendo feita nos perfis do canal no Facebook e no Twitter e também no site oficial e nas transmissões ao vivo, que a Fox Sports pretende transformar os espectadores em aliados na sua tentativa de engrenar na TV por assinatura do Brasil.
Nessa semana, em que começou a fase de grupos da Copa Santander Libertadores - o principal torneio que o novo canal tem em seu cardápio - foi iniciada a campanha “Eu quero Fox Sports”. A ideia é instigar o público a exigir, de sua operadora de TV por assinatura, a inserção do novo canal, de forma gratuita.
A medida da Fox, que já ganhou a adesão dos internautas do Facebook e também do Twitter, usa a paixão nacional pelo futebol como uma arma poderosa na briga com as grandes operadoras do País. Com seis times brasileiros na disputa, a Libertadores é um dos torneios que mais desperta interesse dos torcedores. E, como só a Fox Sports pode exibir os jogos na TV paga – e como o canal ainda não conseguiu negociar sua entrada nas operadoras – muitas pessoas correm o risco de não assistir às partidas do torneio sul-americano.
Na noite dessa quarta-feira 8, quando exibia os jogos da rodada da Libertadores, a Fox Sports comunicou, no Facebook e no Twitter, que não irá mais liberar o sinal dos jogos nos canais Speed e FX, como fez em ocasiões anteriores. Por não ter conseguido chegar a um acordo com Net, Sky, Embratel e outras operadoras, o sinal não poderá mais ser transferido para essas outras janelas. Dessa maneira, apenas as operadoras que já firmaram um acordo com a Fox (Oi TV, TVA, e Nossa TV) exibirão a programação da Fox Sports. Embora não tenha mencionado a Telefonica na lista colocada em seu Facebook, a Fox Sports também não está incluída ainda em nenhum dos pacotes da operadora.
Por conta disso, a Fox Sports pede ao público que entre em contato com a operadora e peça o sinal do canal. Na página da campanha ‘Eu Quero Fox Sports’ foram disponibilizados todos os telefones das centrais de relacionamento da Net, Sky, GVT, Embratel e CTBC. Nessa mesma semana, os próprios internautas já haviam iniciado uma campanha, pedindo a liberação do sinal do canal.

Chegada tumultuada

Desde que anunciou a abertura de sua operação no Brasil, a Fox Sports mexeu com os ânimos do mercado de TV por assinatura do País. O canal já chegou tendo como trunfo os direitos exclusivos de transmissão da Libertadores e da Sul-Americana, que até então pertenciam à SportTV, da Globosat. Esse pode ter sido um dos motivos para a novela que se tornou a negociação da Fox com as operadoras, que vem criando dificuldades para a inserção do canal em seu cardápio de programação.
Para a imprensa, o novo canal não esclareceu de que maneira levaria seu sinal ao público e declara que continua negociando com as operadoras.

Postagens mais visitadas