segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Na F1 Brasil deu show fora das pistas

Cobertura de rádio na Fórmula 1 é uma das melhores do mundo

Acredito que nenhum outro lugar do mundo a cobertura da F1 no rádio seja tão boa e competente como aqui no Brasil.
Um verdadeiro aparato técnico foi mais uma vez montado em Interlagos para que três grandes grupos de Comunicação pudessem levar para o Brasil a melhor transmissão de F1 no rádio de todo planeta.
Foram dois dias de treinos livres, e um inteiro de transmissão que começou bem cedinho e terminou antes da bola rolar com o Campeonato Brasileiro. Coberturas regadas a muita informação e prestação de serviço para quem estava longe do autódromo, já estava ou se dirigia para o evento.
Lembrando que a disputa já estava encerrada e só estava em disputa o vice campeonato, e um sonho de todos de ver um piloto brasileiro pelo menos no podium
Os brasileiros na categoria mantiveram a média: Felipe Massa, Rubens Barichello e Bruno Senna foram medíocres, mas as coberturas do Grupo Bandeirantes (Bandeirantes am e fm, BandNews FM e Band FM) , do Sistema Globo de Rádio (Globo e CBN), Jovem Pan am e fm e Estadão (Estadão/EPN) não, pelo contrário, deram show de informação.
Acreditem, tinha repórter até informando qual piloto estava entrando ou saindo do banheiro, entrevistando personalidades no paddock, e acompanhando passo a passo dos pilotos brasileiros.
A Rádio Bandeirantes era ouvida em todo autódromo, a emissora era mais uma vez a rádio oficial da GP Brasil, com uma equipe entrosada trouxe muita informação e opinião com descontração. A tradicional transmissão da Jovem Pan teve Téo José, Carsughi (o mais experiente jornalista no segmento), Christian Fittipaldi, Felipe Motta, Bruno Vicari, Daniel Lian, Fredy Jr, André Aguiar e Marcelo Mattos. É claro que com esse time a emissora 
não ficou devendo nada pra ninguém. A Globo/CBN escalou Silva Júnior como narrador, uma vez que o titular Oscar Ulisses estava em Florianópolis para a cobertura do futebol, Silva se saiu muito bem como de costume ao lado da convidada Bia Figueiredo não ficou a desejar, os jovens repórteres Tatiana Cunha, Roberto Lioi e Gustavo Zupack também estavam entrosados e informados, mas quem surpreendeu mesmo foi a equipe da Estadão/ESPN. A emissora que estreou em março desse ano adquiriu os direitos de transmissão a partir da segunda corrida da temporada e foi a que mais se destacou na cobertura na opinião do BLOG, mesmo com atropelos dos repórteres devido ao imediatismo da informação Everaldo Marques, Lívio Oricchio e Flávio Gomes (um dos mais respeitados jornalistas de automobilismo do Brasil) deitaram e rolaram e fizeram uma excelente e completa cobertura do início ao fim do GP Brasil, que se destacou por dar um baita show, desta fez fora das pistas.

Anderson Cheni


Vídeo da Jovem Pan Online 


Mark Webber quebra jejum e vence GP do Brasil