ESPN investe em documentários

Canal esportivo é patrocinador das produções 1981 – O ano rubro-negro, sobre o Flamengo, e Contadores de Histórias, novo longa de Ugo Giorgetti


Zico o melhor da decisão de 1981
A ESPN, canal de TV por assinatura especializado em esportes, está investindo em duas produções nacionais que em breve devem estrear em sua programação. O primeiro é o documentário 1981 – O ano rubro-negro, produzido pela Gullane, que comemora os 30 anos da conquista do título mundial pelo Flamengo. A exibição está prevista para 13 de dezembro, aniversário da vitória de 3 a 0 do time comandado por Zico sobre o Liverpool, da Inglaterra, no jogo disputado no Estádio Nacional de Tóquio.
Já o segundo, que é o carro-chefe do projeto Memória do Esporte Olímpico Brasileiro, é o novo longa-metragem do cineasta Ugo Giorgetti, chamado Contadores de Histórias. A obra, que terá produção da Canal Azul, trará depoimentos de atletas brasileiros que participaram de Olimpíadas. A estreia está prevista para maio de 2012 na Cinemateca Brasileira, em São Paulo. Posteriormente, o filme será exibido no canal.
“A ESPN tem a tradição de produzir documentários esportivos desde que surgiu no Brasil e já recebeu diversos prêmios por eles. No ano passado foi exibido, por exemplo, o documentário Viajantes Radicais, pelo caminho de Levi Strauss, e muitos outros ainda serão produzidos”, conta José Trajano, diretor de jornalismo dos canais ESPN. Os dois documentários serão feitos com recursos do artigo 3ºA da Lei do Audiovisual.

Esporte Olímpico

O projeto Memória do Esporte Olímpico Brasileiro é um concurso público que pretende selecionar e produzir nove documentários de 26 minutos sobre histórias dos esportes olímpicos no País. A iniciativa, realizada pelo Instituto de Políticas Relacionais (IPR) com patrocínio da Petrobras e da ESPN, e apoio da Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura e da Cinemateca Brasileira, tem como objetivo desenvolver a produção audiovisual sobre os esportes e levar a produção independente para a televisão.
Cada roteiro selecionado terá orçamento 230 mil para rodar o média-metragem. As obras devem ficar prontas no primeiro semestre de 2012, quando serão exibidas na TV fechada, pela ESPN, e na TV aberta, em emissora ainda a ser definida. Após a veiculação na televisão, os filmes serão doados para o acervo da Cinemateca Brasileira.

Postagens mais visitadas