CBN se livra de indenizar Igreja Universal por comentários de Arnaldo Jabor

A rádio CBN não precisará indenizar a Igreja Universal do Reino de Deus por comentários feitos por Arnaldo Jabor. A Universal pedia reparação pela declaração de Jabor, de que os R$ 10 milhões apreendidos com o bispo da igreja e deputado João Batista Ramos seriam fruto do dízimo dos fiéis.
A decisão que livrou a emissora partiu da 9ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo, confirmando sentença proferida pela 33ª Vara Cível Central de São Paulo. A ação foi ajuizada em 2005.
"Irmãos, irmãos. Não vos deixeis confundir pelos inimigos da Igreja Universal do Reino de Deus... Estão querendo manchar o nome de nosso bondoso bispo deputado João Batista Ramos, só porque ele transportava 10 milhões em dinheiro vivo, em sete malas... para o bem dos bispos para que a igreja possa abrir ricas sedes em Nova York, em Lisboa... Esse dinheiro sagrado serve para financiar televisões, palácios de mármore, como em Salvador, para exterminar com os exus da religião dos negros baianos... Esse dinheiro sagrado serve também para financiar as campanhas de nossos deputados no Congresso...”, disse Jabor na ocasião.
Para o juiz, não houve ofensa à honra e o comentarista usou seu direito de opinião. Antes disso, a Universal já havia recorrido ao TJ-SP. Ainda cabe recurso.
Fonte: Comunique-se

Do Blog

Por falar em indenizações, a emissora que pertence ao SGR - Sistema Globo de Rádio, perdeu nos últimos anos mais de dois  milhões de reais referentes ao pagamento de ações trabalhistas, alguns ex- funcionários ainda movem ações   contra a empresa.

Postagens mais visitadas