quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Na terra da Rainha


Por Weden

O caso de Luciano Garrido, chefe de redação da CBN-RJ, é um exemplo de quem leva o jornalismo a sério, mesmo que isso lhe custe problemas como os causados pela diretora Mariza

Tavarez. Extremamente sufocado, ele não conseguiu seguir e pediu demissão.

_________________________________________________________

Poderíamos fazer um levantamento dos jornalistas que foram constrangidos nas redações brasileiras por conta desse engajamento nada sutil da velha mídia na campanha de Serra.

Que a imprensa tenha lá seu favorito, sem problemas, desde q

ue não venda gato por lebre, desde que se não mascare de imparcial.

Mas constranger jornalistas que querem fazer o seu trabalho, com a convicção de quem acredita que o jornalismo pode ser minimamente isento, aí é demais.

Se o repórter, o redator, mesmo o chefe de reportagem não querem produzir reportagens tendenciosas, que ele seja respeitado; que o o veículo procure outro afeito a esse tipo de prática. Sempre encontrará.

Seria importante o relato de gente que sempre trabalhou com honestidade, em nome do bom jornalismo, e foi sequestrado no seu direito de não ser tendencioso, de não ser parcial ao extremo.

O caso de Luciano Garrido, chefe de redação da CBN-RJ, é um exemplo de quem leva o jornalismo a sério, mesmo que isso lhe custe problemas como os causados pela diretora Mariza Tavarez. Extremamente sufocado, ele não conseguiu

seguir e pediu demissão.

O motivo foram os questionamentos e "limites" impostos por Mariza à cobertura do episódio "Bolinha de Papel do Serra". Luciano não aceitou dar sequencia à farsa.

A mesma "bolinha de papel" também parece ter feito vítimas na redação de SP, informação que precisa ser confirmada.

Nas eleições passadas, jornalistas se rebelaram contra a Globo. Alguns saíram ou foram "saídos". Nesta eleição, até colunista foi demitido pelo Estadão por se posicionar de forma independente.

A liberdade de imprensa não existe na redação da velha mídia.

Na CBN, por exemplo, só tem vez quem está com Serra.

Paciência. Eles têm a grana. Mas jornalistas como Luciano Garrido têm honra e encontrará um bom lugar para pôr em prática o seu talento.

_____________________________________________________________________

Mariza Tavarez: Pressão contra bons profissionais





Fotos e texto: Blog do Luiz Nassif