quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Alguma novidade?

Saiu no Bastidores do Rádio



Demissão na Rádio Globo de São Paulo



Após mais de 20 anos de serviços prestados no Sistema Globo de Rádio, o profissional Benê (chefe de reportagens), na Rádio Globo AM (1.100 kHz - São Paulo/SP), infelizmente foi demitido nesta semana da emissora localizada na Rua das Palmeiras, no bairro de Santa Cecília, no centro de São Paulo.


___________________________________________________

Benê Corrêa trabalhava como chefe de reportagem na CBN, e assim como tantos outros foi mais uma vítima da incompetência da Dona Mariza Tavarez (foto), que tem seus chiliques e vive aos berros desrespeitando repórteres, editores, operadores, motoristas, chefes de reportagens, mas se cala diante de comentaristas alterados, atores famosos, alguns âncoras e um dentista.
Na terra de gênios, no SGR ela só poderia ser a rainha.

Outras demissões da Dona Mariza _ http://migre.me/jAsH

Âncora que entrou no lugar de Sidney Resende _http://migre.me/jAyz

Total conhecedora do meio rádio_http://migre.me/jAAJ
Foto: Capa da Revista Imprensa em Outubro de 2008

Taça Santander Libertadores gera visibilidade e renda


Começou a fase de grupos da 51ª edição da Taça Santander Libertadores da América
Além da supremacia no continente e a vaga para o Mundial de Clubes da Fifa, no final do ano, o torneio vale novas rendas para os clubes. Sem a presença dos principais times argentinos, Corinthians, Cruzeiro, Flamengo, Internacional e São Paulo estão de olho no prêmio de quase US$ 5 milhões que a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) dará ao campeão.
Outra fonte de renda é o patrocínio nos uniformes. A visibilidade propiciada pelo torneio está ajudando os clubes a negociarem melhores acordos.
O Corinthians, por exemplo, acertou com a Hypermarcas o maior patrocínio do futebol brasileiro: R$ 38 milhões por ano para estampar as marcas Neo Química Genéricos (peito e costas), Bozzano (mangas), Avanço (axilas) e Assim (ombros).
O Flamengo, por sua vez, fechou com a Batavo, antiga parceira do alvinegro, por R$ 22 milhões anuais para exibir sua marca no meio e nas costas do uniforme do atual campeão brasileiro.
Além disso, Conselho Deliberativo rubro-negro, votará na quinta-feira a proposta do Banco BMG de R$ 10 milhões por ano (sendo R$ 8 milhões pelas mangas do time de futebol e R$ 2 milhões para a equipe de basquete.
A instituição financeira, por sinal, será o patrocinador máster do Cruzeiro, enquanto a varejista Ricardo Eletro estará nas mangas da camisa celeste.
Os valores não foram divulgados, mas a imprensa mineira especulou que os dois parceiros injetarão R$ 15 milhões no clube ao longo de 2010.
O Internacional foi o único dos brasileiros que manteve o time de patrocinadores: Banrisul (peito e costas), Tramontina (ombro) e Unimed (calção).
Por enquanto, apenas o São Paulo entra na disputa com a camisa limpa. O tricolor recusou a proposta de renovação da LG de R$ 24 milhões e encerrou a parceria iniciada em 2001.
A intenção da diretoria é fechar um contrato de R$ 30 milhões.
O anúncio do nome da nova empresa é aguardo no Morumbi para o mês de março.
A competição será transmitida na TV aberta pela Globo, cujos cotistas são Vivo, Casas Bahia, Ambev, Volkswagen e Itaú. A Coca-Cola é a patrocinadora do Top de 5 segundos.
Na TV fechada os jogos serão exibidos pelo Sportv, da Globosat.
Os patrocinadores das transmissões são Fiat, Vivo, Ipiranga, Ambev, Telefonica e HSBC.
Fonte: Meio&Mensagem

Agência vende adversários do Corinthians


A participação na Copa Libertadores, a comemoração do centésimo aniversário de fundação e a presença de jogadores como o lateral-esquerdo Roberto Carlos e o atacante Ronaldo atraíram holofotes para o Corinthians neste ano e garantiram ao clube um patrocínio de R$ 38 milhões do grupo Hypermarcas. No entanto, essa pode não ser a única empresa brasileira a apostar no clube paulista.
Por um valor bem mais modesto, a agência de marketing esportivo Monday vende cotas para aportes pontuais aos rivais alvinegros. A Monday, que faz parte do grupo Ópera, fechou acordo com Cerro Porteño (Paraguai), Independiente Medellín (Colômbia) e Racing (Uruguai) para negociar patrocínios de ocasião para essas equipes no Brasil.
A aposta da agência é encontrar empresas interessadas no retorno de mídia dos jogos do Corinthians na fase de classificação da Copa Libertadores, mas com um investimento menor do que um contrato com os paulistas. Estão disponíveis as cotas máster das três equipes e o calção do Cerro.
A Monday também tem conversas adiantadas com o Independiente para negociar seus calções - essa propriedade já está comprometida no Racing. A agência não divulga oficialmente os valores das cotas, mas é possível patrocinar peito e costas de uma dessas equipes nos dois jogos contra o Corinthians por até R$ 60 mil. A negociação é inicialmente voltada para os uniformes, mas as equipes podem até ceder outras propriedades - uma das companhias que conversaram com a Monday, por exemplo, pediu também exposição no site do clube.
O Racing até pediu para a Monday prospectar parcerias de prazo mais longo.
O problema é que não há garantia de exposição de mídia nos mesmos patamares dos jogos contra o Corinthians.
Fonte: Máquina do Esporte

Manchetes do dia

O Estado de S. Paulo (OESP)
Criticado, Brasil volta a defender diálogo com Irã

Jornal da Tarde (JT)
Piso de empregada doméstica vai para R$ 560,00

Folha de S.Paulo (FSP)
Mínimo em SP sobe acima do previsto

Valor Econômico (VE)
União dará incentivo fiscal à produção de fertilizantes

Brasil Econômico (BE)
Crise externa ajuda a fortalecer a presença do Estado na economia

Jornal do Brasil (JB)
Emprego na indústria teve maior queda desde 2002

O Globo (OG)
Lucro de bancos e desemprego na indústria batem recordes

Correio Braziliense (DF)
Servidor terá tíquete de R$ 340

Estado de Minas (MG)
Possível vítima do serial killer ficou "esquecida" no IML

Zero Hora (RS)
Para atrair o PDT, Fogaça admite apoiar Dilma

Correio do Povo (RS)
Loucuras nas rodovias

Gazeta do Povo (PR)
PEC dribla a Justiça e legaliza 7.828 cartórios

Diário Catarinense (SC)
Construção de prédio anexo da Assembleia vai parar na Justiça

Correio Popular (Campinas)
Corredor John Boyd lidera acidentes fatais de trânsito