quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Globo perde filiada em Ribeirão Preto deixa a rede, Grupo Bandnews ganha espaço


Não teve jeito. A Rádio Globo AM 1270 também deixou Ribeirão Preto, encerrando suas transmissões na semana passada.
A emissora também pertence ao mesmo grupo de comunicação que controlava a extinta CBN FM 96.9 que está executando uma programação local musical intercalada com noticias).
As duas estações pertencem ao Sistema ThaThi de Comunicação.Segundo matéria veiculada no portal Ribeirão Preto Online, somente a CBN sofreria mudanças, passando para o comando do Grupo Bandeirantes de Rádio.

Em 96.9 FM a cidade e a região de Ribeirão Preto irão acompanhar a programação da rede “all news” BandNews FM, principal concorrente nacional da CBN. Segundo informações locais a AM 1270 deverá ser uma retransmissora da Bandeirantes AM 840 de São Paulo.Atualmente o Grupo Bandeirantes mantém uma afiliada da Rádio Bandeirantes na cidade, a Clube AM 660, emissora que pertence ao Sistema Clube, também parceiro do grupo paulistano na televisão (a TV Clube é afiliada da TV Band). Existem outras afiliadas de rádios da Bandeirantes na cidade, como a Band FM 90.5 (controlada pelo grupo Emissoras Regionais) e a Nativa FM 104.3 (antiga Sertão FM).As redes CBN e Rádio Globo deixam de atingir uma das regiões mais fortes economicamente do país.
Ribeirão Preto possui cerca de 550 mil habitantes, além de uma região com outros centros com certa relevância econômica.As últimas alterações no mercado de Ribeirão Preto foram a estréia da Nativa FM, retorno da Diário FM 99.7 para o segmento adulto contemporâneo e a estréia da Oi FM 94.1 no lugar da extinta adulta Melody FM. Todas essas mudanças ocorreram durante o ano passado.

Federação Paulista de Futebol impede entrada da imprensa nos campos


A Federação Paulista de Futebol (FPF) proíbe a entrada de jornalistas nos campos dos jogos no Campeonato Paulista 2010 no final do 1° tempo e no encerramento da partida.
A entidade alega que a medida visa garantir a segurança dos torcedores, jogadores, árbitros e da própria imprensa.
Apesar de criticada pela rádio Jovem Pan, a Federação afirmou que não vai se pronunciar além da nota que publicou em seu site sobre a decisão da Justiça, que validou a proibição dada pela entidade.
A nota diz que o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) indeferiu o pedido de seis jornalistas que tentavam fazer reportagens dentro dos campos dos estádios do Campeonato Paulista. Segundo o Tribunal, a solicitação foi negada por não “haver verdadeira ofensa à garantia constitucional do livre exercício de qualquer profissão ou ao direito à informação, pois a imprensa pode ter acesso a outros setores do estádio de futebol e neles obter as entrevistas desejadas”.
A medida cautelar para a permissão da entrada nos campos foi movida por Bruno Longano Vicari, Douglas Porto, Fábio dos Santos Serodio, Freddy Armando Camacho Junior, Luiz Carlos Quartarollo, Marcio Spimpolo e Wanderley Octavio Nogueira Rizzo.
Segundo o diretor do Departamento Jurídico da FPF, Paulo Feuz, a entidade ainda não foi citada no processo, porque os Autos foram encaminhados aos autores da ação e o TJSP ainda aguarda a devolução para dar prosseguimento ao processo.
Fonte: Portal Comunique-se