quinta-feira, 21 de maio de 2009

Super Rádio Tupi vai operar em FM - Globo fica de orelha em pé

A partir do dia 01/06, a Rádio Tupi do Rio de Janeiro passará a operar em FM.
A emissora vai ocupar a frequência 96,5, atualmente da Nativa FM, de propriedade dos Diários Associados, mesmo grupo da Tupi. Por sua vez, a Nativa entra no lugar da Antena 1 Lite FM, em 103,7, que deixará o dial.
O negócio é mantido em sigilo pelas partes envolvidas.
O diretor regional da Antena 1, Paulo Mello, informou que não irá comentar o assunto.
A movimentação da Tupi assustou a direção da sua principal concorrente, a Rádio Globo Rio.
Em comunicado interno, o diretor geral do Sistema Globo de Rádio, Rubens Campos, informou sua equipe sobre a mudança e pediu “confiança na capacidade da diretoria em transpor obstáculos”.
E mais uma emissora que está se mexendo para atender ao público/ouvinte cada vez mais exigente.
A emissora de amplitude modulada - AM que não passar a transmitir em FM e Internet ou virará frequencia de Igreja ou literalmente morre, e isso vale para todas as praças das grandes cidades inclusive São Paulo.

Cafu, Muricy Ramalho e Vanderlei Cordeiro participam do II Prêmio Esporte e Cidadania



Grandes nomes do esporte brasileiro, como Cafu, Muricy Ramalho, Vanderlei Cordeiro de Lima e Daniel Dias participarão da segunda edição do Prêmio Esporte e Cidadania, na próxima segunda-feira, às 19h, na Associação Brasileira A Hebraica.
Organizado pela Secretaria Municipal de Esportes, Lazer e Recreação, em parceria com o Instituto de Responsabilidade Socioambiental da ADVB, o prêmio tem como principal objetivo prestar homenagem às melhores iniciativas em âmbito social ligadas ao esporte, na cidade de São Paulo.
Dentre os contemplados, estarão, por exemplo, o ex-maratonista e medalhista olímpico Vanderlei Cordeiro de Lima, que empresta o nome ao instituto responsável por levar o atletismo a camadas carentes da sociedade.
E Cafu, pentacampeão mundial de futebol, ex-jogador da seleção brasileira e presidente de um instituto que oferece oficinas esportivas gratuitas na Zona Sul de São Paulo.
Na categoria "Empresas", Bradesco e Unilever serão as homenageadas em 2009. Já o treinador do São Paulo, Muricy Ramalho, vai entregar o prêmio a outro treinador: Júlio César, técnico de futebol para surdos e ex-jogador do Corinthians.
fonte: Assessoria de Imprensa Secretaria de Esportes

Mais um livro do timão

Na próxima segunda-feira dia 25 acontece o lançamento do livro A DEMOCRACIA CORINTHIANA práticas de liberdade no futebol brasileiro - a a partir das 19 horas na Livraria Cortez – Rua Bartira, 317 – Perdizes
A divisa do futebol-força pode ser identificada na crítica de Ferruccio Valcarregio, então treinador da Fiorentina, às atuações de Sócrates no campeonato italiano: “Precisamos de um jogador que corra e não que pense”.
Ao contrário, porém, dessa concepção que pretende desvincular o ato de jogar do ato de pensar e reduzir o trabalhador da bola à condição de mero comandado dos especialistas que o cercam e dirigem, o projeto da Democracia Corinthiana empreende a luta para reconciliar corpo e alma, religar o atleta ao cidadão, reunir a dimensão estética do futebol-arte à dimensão ética do futebol como prática de liberdade.

Título: A DEMOCRACIA CORINTHIANA práticas de liberdade no futebol brasileiro
Autor: José Paulo Florenzano. tem graduação em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1994), mestrado em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1997) e doutorado em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2003). Atualmente é professor da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Tem experiência na área de Antropologia, com ênfase em Antropologia do Esporte, atuando principalmente nos seguintes temas: rebeldia, jogador problema, relações de poder, futebol força e corpo-máquina.
Editora: EDUC
Nº de páginas: 510
Preço de referência: R$ 50,00

Fonte: Asssssoria de imprensa Livraria Cortez

Para ter a Olimpíada de 2016 RJ terá que gastar R$ 80 milhões


Respondendo questionamentos do deputado Silvio Torres (PSDB-SP), na audiência pública desta quarta-feira, na Comissão de Turismo e Desporto da Câmara, o presidente do Comitê Olímpico Brasileiro, Carlos Arthur Nuzman, informou que os gastos oficiais com a candidatura da cidade do Rio de Janeiro para sediar os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2016 ficarão em torno de R$ 80 milhões, bancados em grande parte pelo governo federal e o restante pelo governo e prefeitura do Rio de Janeiro. Até agora foram investidos R$ 47,6 milhões. O anúncio da cidade vencedora será feito em 2 de outubro em Copenhague, na Dinamarca. O Rio de Janeiro concorre com Tóquio, Chicago e Madri.
No caso do Rio sair vencedor só a parte técnica do projeto de organização dos jogos está orçada em R$ 5,6 bilhões. Desse total, 45% virão da iniciativa privada e 24% do governo federal. Os 31% restantes sairão da venda de imagens, licenciamento de produtos e ingressos. As obras de infra-estrutura que serão executadas tem um custo estimado em R$ 23 bilhões, a maioria delas incluídas no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).
Nuzman revelou que o repasse do Comitê Olímpico Internacional (COI) para ajudar na organização dos Jogos Olímpicos de 2016 é da ordem da 1 bilhão de dólares.
Fonte: Assessoria de Imprensa Dep. Sílvio Torres