quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Desculpas do que?

O que falar de um ídolo do futebol brasileiro, fato raríssimo nos dias de hoje.
Ídolo admirado até pelos torcedores do maior rival, o Corinthians.
Marcos não virou "santos" ou ídolo pelo marketing que faz, pelo contrário, a sinceridade (sua maior virtude) talvez o tenha crucificado algumas vezes.
O que fazer quando você vê tudo errado em seu trabalho ou em casa?
Tenta resolver, mesmo que não entenda "patávinas" do assunto ou função.
Desculpas, me desculpe mas não aceito, pois essa atitude deveria ter sido tomada publicamente pelo treinador, que já deu tantos bons momentos para os torcedores palmeirenses, mas hoje não é mais o mesmo. E acima de tudo sabe que se bater de frente com um ídolo, bem ... ai a corda vai pender para o lado mais forte.
Basta ver quais foram os jogadores que ele trouxe e o que eles fizeram, se não há banco, lembrem-se que no banco também está o treinador. Por isso concordo com a frase.



Leny 33 jogos, é verdade que poucos como titular, mas nenhum golzinho!
Preá 8 jogos e 1 gol ( jogou pouco)
Thiago Cunha 8 jogos 2 gols (também jogou pouco)


MARCOS 408 JOGOS E NENHUM GOL, joga muito mais no ataque do que os três citados acima.